Friday, June 15, 2018

Sopa de cenoura e alho-poró assados com pesto de rúcula


Sopa de cenoura e alho-poró assados com pesto de rúcula

Ando numa vibe de sopas ultimamente, mesmo nos dias não tão frios assim. Além de serem deliciosas, gosto da praticidade e da rapidez das sopas, e quase sempre faço um pouco a mais para congelar.

Ontem mesmo fiz a sopa de lentilha e espinafre da Rita Lobo para o jantar: quentinha, deliciosa, nutritiva, ficou pronta em pouquíssimo tempo na panela de pressão e eu ainda roubei no jogo e usei espinafre congelado. O problema foi que a receita diz servir 4 porções, mas eu e o João demos conta da panela inteira sozinhos. :)

A de cenoura que lhes trago hoje é deliciosa, mais gostosa do que a outra sopa de cenoura que postei no blog há anos e que muita gente já fez e adorou. O pesto de rúcula neste caso foi propositalmente feito sem alho para que não fique indigesto.

Sopa de cenoura e alho-poró assados com pesto de rúcula
receita minha

Sopa:
1,2 kg de cenouras (cerca de 6 médias), descascadas e cortadas em pedaços grandes – se forem orgânicas, nem precisa descascar
4 dentes de alho inteiros
2 alhos-porós grandes, cortados em rodelas largas
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
sal e pimenta do reino moída na hora
1,5 litro de caldo de legumes caseiro

Pesto:
1 xícara de folhas de rúcula – aperte-as na xícara na hora de medir
2 colheres (sopa) de queijo parmesão – se quiser fazer pesto vegano, substitua o queijo por levedura nutricional
2 colheres (sopa) de pinoli – podem ser substituídos por castanha de caju ou nozes
1/3 xícara (80ml) de azeite de oliva extra virgem
sal e pimenta do reino moída na hora

Comece pela sopa: preaqueça o forno a 200°C. Forre uma assadeira grande e rasa com papel alumínio.
Coloque as cenouras, os dentes de alho e os alhos-porós em uma tigela grande, regue com o azeite, tempere com sal e pimenta e misture bem. Transfira para a assadeira preparada e arrume-os de forma a fazer uma única camada de legumes. Leve ao forno por 50-60 minutos ou até que as cenouras estejam macias e levemente caramelizadas.

Retire os dentes de alho da casca e transfira-os para um liquidificador junto com as cenouras e os alhos-porós. Acrescente o caldo de legumes e bata até obter uma mistura cremosa – faça isso em duas etapas para que a mistura não vaze do copo do liquidificador. Se preferir uma sopa mais lisa, passe por uma peneira, e se a sopa ficar espessa demais para o seu gosto acrescente um pouco de água. Transfira para uma panela, aqueça, cheque o sal e sirva com o pesto por cima de cada porção.

Agora, o pesto: junte as folhas de rúcula, o parmesão, o pinoli/as nozes e o azeite no processador de alimentos e bata até obter uma pasta. Tempere com sal e pimenta e pulse novamente. Sirva sobre a sopa.

Rend.: 4-5 porções

Thursday, June 14, 2018

Clafoutis de mirtilo, sobremesa boa para o friozinho


Clafoutis de mirtilo

Quem me lê há um tempinho sabe o quanto eu amo clafoutis, tanto doce quanto salgado: adoro a textura suave e o fato de podermos brincar com os sabores como bem quisermos.

O que trago hoje é de mirtilo e taí uma fruta na qual eu não acho um pingo de graça quando está in natura, mas quando passa por algum tipo de cocção se transforma em pequenas bolinhas de geleia absolutamente deliciosas. No friozinho que está fazendo aqui em São Paulo hoje esta sobremesa é perfeita, mas quem é veterano do TK também sabe que eu como sobremesa quente mesmo que esteja 33°C. Louca de pedra. :)

Clafoutis de mirtilo
receita minha

- xícara medidora de 240ml

2 ovos grandes
1/3 xícara (66g) de açúcar cristal
1 colher (chá) de extrato de baunilha
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 pitada de sal
1 pitada de canela em pó
¼ xícara (60ml) de leite integral, temperatura ambiente
¼ xícara (60ml) de creme de leite fresco
¾ xícara (100g) de mirtilos frescos ou congelados – se usar congelados, não descongele antes de usar
1 colher (sopa) de açúcar demerara

Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga dois refratários rasos com capacidade para 1 xícara (240ml).

Em uma tigela média, bata com um batedor de arame os ovos e o açúcar cristal até obter um creme homogêneo e claro, parecido com uma gemada. Junte a baunilha e misture bem. Com uma espátula de silicone, incorpore gentilmente a farinha, o sal e a canela, misturando de baixo para cima, até que não haja nenhum grumo. Incorpore o leite e o creme de leite – a mistura deve ser lisa. Despeje nos refratários preparados e espalhe os mirtilos sobre a massa. Salpique tudo com o açúcar demerara.

Leve ao forno por cerca de 25 minutos ou até que a mistura infle, firme ligeiramente e uma crosta se forme. Retire do forno e sirva imediatamente.

Rend.: 2 porções

Monday, June 11, 2018

Empanadas de carne e queijo e nostalgia


Empanadas de carne e queijo

De uns tempos para cá não tenho cozinhado nada muito diferente e doces mesmo nunca mais fiz. Domingo meu irmão veio me visitar e como ele é louco pelo bolo toalha felpuda prometi a ele que faria: havia séculos que não preparava um bolo. Escrevi isso no Instagram: simplesmente não sinto mais vontade, o que é louco, já que em um passado não muito distante eu fazia pelo menos um bolo por semana. A alegria que senti enquanto preparava o bolo para meu irmão foi enorme, aquele calor no coração que aquece a alma e coloca um sorrido no rosto da gente. Eu havia me esquecido de como era sentir isso.

Quando seleciono as receitas para postar aqui sinto um misto de alegria e tristeza: alegria por ver tantas receitas deliciosas que criei com amor, fotos lindas que fiz com o maior capricho que podia, e tristeza por não ter mais dentro de mim este sentimento. Sinto saudade dos momentos em que fiz determinadas receitas. Sinto nostalgia pelo dia em que testei algo pela segunda, terceira vez, o teste seguido pela foto, a comida virando almoço, jantar, café da tarde. Eu sinto saudade da Patricia que eu era lá e que parece não existir mais.

As voltas que o mundo dá. Às vezes a gente cai sentado, de bunda no chão, e não tem forças para levantar.

Estas empanadas são inspiradas pelas de palmito que fiz séculos atrás, para a outra Copa do Mundo. As de hoje são de carne e queijo e igualmente deliciosas. Quem estiver com preguiça pode usar o recheio para pastel e para buraco quente – faço isso direto. :)

Empanadas de carne e queijo
receita minha, inspirada nas empanadas de palmito que postei séculos atrás

- xícara medidora de 240ml

Massa:
215g de farinha de trigo
100g de farinha de trigo integral
1 ½ colheres (chá) de sal
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos de pouco mais de 1cm
1 ovo grande
1/3 (80ml) de água gelada
1 colher (sopa) de vinagre de vinho branco

Recheio:
1 colher (sopa) de azeite de oliva
250g de carne moída – eu gosto de patinho
1 cebola pequena, picadinha
2 dentes de alho, picadinhos
1 ½ colheres (sopa) de vinho tinto seco
2 tomates italianos maduros e sem as sementes, passados no processador
¼ xícara de azeitonas verdes em rodelas
1 punhado de salsinha fresca picada
100g de mozarela ralada

Para pincelar:
1 ovo + ½ colher (chá) de água, levemente batidos com um garfo

Comece pela massa: peneire as farinhas e o sal em uma tigela grande e junte a manteiga, misturando com as pontas dos dedos até obter uma farofa grossa. Em um potinho, bata juntos com um garfo o ovo, a água e o vinagre. Adicione aos ingredientes secos, mexendo com um garfo, até que uma massa comece a se formar – a massa vai parecer despedaçada, mas ao sovar ela se forma. Eu fiz a massa no processador de alimentos e foi fácil e rápido.

Transfira a mistura para uma superfície levemente enfarinhada e junte a massa com as mãos, sovando levemente, apenas o suficiente para que a massa se forme. Molde-a em um retângulo, embrulhe em filme plástico e leve à geladeira por pelo menos 1 hora.

Recheio: aqueça o azeite em uma panela média em fogo algo. Junte a carne e refogue até dourar bem. Junte cebola e refogue até ficar transparente, 3-4 minutos. Junte o alho e refogue até perfumar. Tempere com sal e pimenta, adicione o vinho e raspe os queimadinhos no fundo da panela. Quando o vinho secar, acrescente o tomate e cozinhe por 4-5 minutos ou até a carne secar quase que completamente. Junte as azeitonas e a salsinha. Desligue o fogo, junte o queijo e misture até derreter. Cheque o tempero. Deixe esfriar completamente.

Pré-aqueça o forno a 200°C. Forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel alumínio.
Retire a massa da geladeira e abra com um rolo até que fique com aproximadamente 6mm de espessura. Corte círculos de 10cm de diâmetro com a massa e coloque cerca de 1 colher (sopa) rasa de recheio em cada um. Dobre a massa, formando uma meia-lua, e aperte bem as pontas para selar o recheio. Transfira para a assadeira preparada.
Quando terminar de formatar todas as empanadas, pincele-as com o ovo batido e leve ao forno por 25-30 minutos ou até dourarem.

Rend.: cerca de 20 unidades

Wednesday, June 06, 2018

Sopa de legumes e sensação de aconchego, com e sem comida


Sopa de legumes

Uma vez, há muitos anos, uma amiga me disse que não contava seus problemas para ninguém, pois não queria que se metessem ou dessem palpitas na vida dela. Por muitos anos segui essa mesma linha, acreditando que seria a melhor coisa a fazer, até que o Universo me enviou um pepino gigante – foi quando desabafei com uma amiga muito especial e no final das contas ela me ajudou imensamente, de uma forma tão generosa que eu me sinto em eterna dívida. Naquela ocasião senti o quanto era querida e o quanto as pessoas que nos cercam são essenciais em nossas vidas. Hoje tenho certeza de que compartilhar meus momentos tanto ruins quanto bons com algumas pessoas me traz somente benefícios.

Escrevo isso hoje porque havia um ano em que estava lutando contra a alopecia e não dividia isso com ninguém além do meu marido. Sofri sozinha, dentro da minha cabeça, várias vezes. Chorei muito também. A cada tufo de cabelo que caía, a cada banho, a cada tentativa de tratamento que não dava certo. Quando deixei de fazer disso um segredo, recentemente, recebi muito apoio e carinho. Gente preocupada comigo de uma maneira genuína. Um montão de afeto. Foi incrível, me senti muito acolhida. Aquele quentinho no coração.

E já que falei de sensação de aconchego, para mim sopas são perfeitas para isso: sempre me sinto abraçada por dentro quando tomo uma sopinha. A de hoje é de legumes, uma versão um tiquinho diferente da sopa de legumes que mais faço na vida, e igualmente deliciosa.

Sopa de legumes
receita minha

- xícara medidora de 240ml

2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
1 alho-poró grande, cortado ao meio no sentido do comprimento para facilitar a lavagem, e então em meias-luas finas
2 dentes de alho grandes picadinhos
¾ xícara de tomates cerejas, cortados ao meio - meça, depois corte
1 batata grande, descascada e em cubinhos
1 cenoura grande, descascada e em cubinhos
1 punhado (120g) de vagens – remova as pontinhas e corte em rodelas
2 xícaras (480ml) de caldo de legumes caseiro quente
1 ½ xícaras (360ml) de água quente
2 folhas de louro fresco
4 raminhos de tomilho fresco
sal e pimenta do reino moída na hora
1 xícara (130g) de ervilhas congeladas – não precisa descongelar antes de usar

Aqueça a manteiga em uma panela grande em fogo alto até derreter – se estiver usando panela de inox de fundo triplo, use fogo médio. Junte o alho-poró e refogue, mexendo ocasionalmente, até murchar levemente. Acrescente o alho e refogue por 1 minuto, até perfumar. Junte os tomates cereja, refogue por 1 minuto, e então acrescente a batata, a cenoura e as vagens e refogue por 2 minutos.

Acrescente o caldo e a água, as ervas e tempere com sal e pimenta do reino. Quando levantar fervura, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 10 minutos. Acrescente as ervilhas e cozinhe por mais 2 minutos – verifique se os legumes estão macios: se for necessário, deixe a sopa no fogo mais alguns minutinhos.
Retire as folhas de louro e os cabinhos de tomilho, cheque o tempero e sirva.

Rend.: 4 porções

Related Posts with Thumbnails