segunda-feira, setembro 29, 2008

Semifreddo de água de flor de laranjeira com amêndoas, mel e morangos

English version

Orange blossom water semifreddo with almonds, honey and strawberries

Estava meio emocional no final de semana – ou “manteiga derretida”, como diria minha mãe. Chorei quando soube que o Paul Newman havia falecido, e chorei de novo assistindo a “Juno”. É verdade que gargalhei em algumas partes, também. O Michael Cera não é a coisa mais fofa?

Cozinhar me confortou. Assim como esse semifreddo. Especialmente porque, enquanto comia, lembrei do João imitando o Bill quando vimos o programa dele outro dia. :)

Orange blossom water semifreddo with almonds, honey and strawberries

Semifreddo de água de flor de laranjeira com amêndoas, mel e morangos
adaptado daqui

6 gemas
3 colheres (sopa) de mel
250ml de creme de leite fresco, batido em chantilly
2 colheres (sopa) de água de flor de laranjeira
cerca de 150g de morangos, sem os cabinhos e cortados ao meio
mel extra, para servir
amêndoas em lascas a gosto, para servir – toste-as, se quiser

Na batedeira, bata as gemas e as 3 colheres (sopa) de mel por cerca de 10 minutos, ou até que dobrem de volume, formando um creme claro e espesso. Junte o creme de leite batido e a água de flor de laranjeira, misturando delicadamente com uma espátula de borracha/silicone – não mexa demais.
Forre o fundo e os lados de uma forma de bolo inglês (com capacidade para 1 litro) com filme PVC, deixando um pouco de filme sobrar para fora da assadeira (vai funcionar como uma espécie de tampa para a sobremesa na hora de levar ao freezer).
Despeje o creme na forma e dobre o filme plástico excedente sobre a mistura. Leve ao freezer por 3-4 horas ou até que congele completamente.
Antes de servir, deixe o semifreddo na geladeira por 20 minutos, para amolecer – não tive nenhum problema ao fatiar a sobremesa imediatamente após tirá-la do freezer.
Desenforme o semifreddo, retire o filme plástico, corte em fatias e coloque-as nos pratos de servir. Arrume os morangos ao lado do semifreddo, salpique com as amêndoas e regue com o mel. Sirva em seguida.

Rend.: 6-8 porções

Orange blossom water semifreddo with almonds, honey and strawberries

sexta-feira, setembro 26, 2008

Nhoque de azeitona preta com molho de salsinha e alho

English version

Olive gnocchi with parsley garlic sauce

Obrigada a todos por me apoiarem nessa briga com o pão desastroso. Acabei sabendo que a KJ e a Jenjen, duas blogueiras que adoro, também fizeram a receita e não tiveram sorte. E Syrie, agradeço a sugestão de deixar uma mensagem no site do Jamie – tinha pensado nisso, mas fiquei na dúvida se estava sendo infantil demais... :)

Com toda a informação que recebi de vocês e de quem lê o blog em inglês acabei pensando numa coisa: acho que as receitas de cooking do Jamie são ótimas, mas as de baking não são tudo isso. Digo isso porque as reclamações são sempre sobre pães e bolos, e não sobre macarrão e saladas.
De qualquer forma, meu livrinho novo chegou e tenho certeza de que farei um pão bem gostoso no final de semana. :)

Hoje lhes ofereço algo salgado: uma receita adaptada daqui. Omiti os cogumelos por simples preguiça de ir ao mercado. Mas mesmo com este molhinho pra lá de simples a massa ficou boa – o João comeu o dele com molho de tomate e amou.

Tive de usar mais farinha do que a quantidade pedida na receita, mas tenho quase certeza de que a culpa foi das batatas. Por isso, use batatas próprias para nhoque.

Olive gnocchi with parsley garlic sauce

Nhoque de azeitona preta com molho de salsinha e alho
da Australian Gourmet Traveller

Massa:
800g (cerca de 3) batatas grandes, próprias para nhoque
3 gemas
80g de azeitonas pretas, sem caroço e picadinhas
110g de farinha de trigo*
sal

Molho:
2 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
50g de manteiga sem sal
3 dentes de alho, em fatias bem fininhas**
1/3 xícara de salsinha picada – deixe-as soltinhas na xícara na hora de medir

Para o nhoque: coloque as batatas numa panela grande, encha de água, tampe e leve ao fogo até ferver. Cozinhe até que fiquem macias (25-30 minutos). Escorra, descasque e amasse enquanto ainda estiverem quentes. Junte as gemas e o sal, batendo bem. Acrescente as azeitonas e a farinha e misture delicadamente.
Transfira a massa para uma superfície enfarinhada e forme “cobrinhas” de 2cm de espessura. Corte os nhoques (1,5cm cada) e belisque as pontinhas. Coloque-os sobre uma superfície untada com farinha.
Encha uma panela grande com água e leve ao fogo até ferver. Salgue a água e cozinhe os nhoques – coloque-os na água e, quando subirem à superfície, retire-os cuidadosamente com uma escumadeira. Passe para uma travessa e mantenha o nhoque aquecido.
Faça o molho: numa frigideira grande, aqueça o azeite e a manteiga. Quando esta espumar, junte o alho e refogue até amaciar (2-3 minutos). Adicione o nhoque, mexa com bastante cuidado para não amassar as bolinhas, salpique com a salsinha e o parmesão e sirva imediatamente.

* usei mais farinha do que o pedido porque a massa estava muito molinha
** substituí por azeite aromatizado com alho

Rend.: 6 porções

quarta-feira, setembro 24, 2008

Foi mal, hein, Jamie? Pão esquisito de banana e mel

English version

Não estava muito inspirada a escrever o post de hoje, por ser sobre uma receita que não deu certo, mas mudei de idéia depois de ler o texto da Pea.

Marquei a receita semana passada e mal podia esperar para testá-la – adoro preparar pães e a idéia de um pãozinho de banana e mel me conquistou. E o tal pãozinho era receita do Jamie, por isso tive certeza de que ficaria delicioso.
Bem, isso não vou poder lhes dizer, já que o pão ficou tão esquisito que não senti vontade alguma de prová-lo. Estava úmido demais, denso demais, pesado... Simplesmente não parecia pão. Não sou nenhuma expert, mas já fiz pães com fermento biológico centenas de vezes com bons resultados. E de bom o pão do Jamie não tinha nada (ainda bem que fiz só meia receita).

Não vou deixar que isso me tire a vontade de preparar um pão de banana (feito com fermento biológico). Se tiverem sugestões ou receitas para compartilhar comigo, sou toda ouvidos, quero dizer, olhos. :)

Sem receita hoje – mas vocês podem ver a original aqui.

segunda-feira, setembro 22, 2008

Acho que é obsessão: Barrinhas duplas de limão siciliano

English version

Double-lemon bars

Descobrimos sem querer que a TV a cabo havia liberado um montão de canais de filmes no final de semana. Já fui logo dizendo “aposto que não vai ter nada que preste” e acabei mordendo a língua: ontem, um Kubrick atrás do outro no Cinemax. “O Iluminado” (que já vi umas 5 vezes), seguido de “Nascido para Matar” (Ah, Vincent!) e “Barry Lyndon”.

Acho que notaram a minha obsessão pelo Sr. Kubrick... Parece a que tenho por limões. :)

Double-lemon bars

Barrinhas duplas de limão siciliano
daqui

- xícara medidora de 240ml

Base:
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
2/3 xícara (94g) de açúcar de confeiteiro
2 xícaras (280g) de farinha de trigo

Recheio:
2 xícaras (400g) de açúcar refinado
4 ovos grandes
7 colheres (sopa) de suco de limão com a polpa*
¼ xícara de raspas da casca de limão siciliano (serão cerca de 5 limões grandes)
1 colher (chá) de fermento em pó
¼ xícara (35g) de farinha de trigo

açúcar de confeiteiro extra, para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Na batedeira, bata a manteiga até ficar bem cremosa. Acrescente o açúcar de confeiteiro, batendo. Junte a farinha, sendo 1 xícara por vez, e bata até obter grumos grandes e úmidos. Com as costas de um garfo – achei mais fácil usar uma espátula – espalhe a massa no fundo de uma assadeira antiaderente de 32.5x22.5x5cm; usei uma assadeira regular de 20x30cm e forrei com papel manteiga.
Asse até começar a dourar, cerca de 20 minutos.

Enquanto isso, prepare o recheio: novamente na batedeira, bata os ovos e o açúcar até misturar bem. Junte o suco e as raspas de limão, o fermento e a farinha.

Despeje o recheio sobre a base ainda quente. Leve ao forno até o recheio firmar e começar a dourar na superfície, aproximadamente 20 minutos. Retire do forno e coloque a assadeira sobre uma gradinha, deixando esfriar completamente (pode ser feito de véspera; cubra e mantenha na geladeira).

Corte em 24 barrinhas e polvilhe com açúcar de confeiteiro antes de servir.

* para extrair todo o suco e a polpa dos limões, corte-os ao meio e, usando uma colher, remova tudo entre as membranas, descartando as sementes.

Rend.: 24 barrinhas

Double-lemon bars

sexta-feira, setembro 19, 2008

Cookies com praliné da tia Mary Dillon

English version

Aunt Mary Dillon's praline cookies

“Violência Gratuita” estréia hoje aqui em São Paulo. Sei que é um remake quadro a quadro, como um dos erros gigantescos do Gus Van Sant, e há algumas críticas negativas por aí, mas nem ligo: não dá pra perder um filme com Tim Roth e Naomi Watts. Já viram este pôster? É absolutamente fantástico.

Pena que não posso dizer o mesmo da foto desta receita. Não está ruim, mas nem de longe parece as outras fotos maravilhosas do site da Martha.
De qualquer forma, acabei fazendo os cookies. E estavam gostosos, apesar de a cobertura ter ficado um pouquinho doce pro meu gosto.

Aprendi mais uma lição: não devo julgar uma receita pela sua fotografia. :)

Aunt Mary Dillon's praline cookies

Cookies com praliné da tia Mary Dillon

- xícara medidora de 240ml

Cookies:
1 2/3 xícaras (234g) de farinha de trigo
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de sal
8 colheres (sopa) – 113g – de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1 ½ xícaras (262g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 ovo grande
1 colher (chá) de baunilha

Cobertura de praliné:
1 xícara (175g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
½ xícara (120ml) de creme de leite fresco, mais caso seja necessário
1 xícara (140g) de açúcar de confeiteiro, peneirado
1 xícara (cerca de 100g) de pecãs em metades, tostadas e quebradas em pedaços graúdos

Comece com os cookies: pré-aqueça o forno a 180ºC; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.

Peneire a farinha, o fermento e o sal numa tigela média. Reserve.

Na batedeira, se possível com o batedor em formato de pá, bata a manteiga e o açúcar mascavo até obter um creme claro e leve, cerca de 2 minutos. Acrescente o ovo e a baunilha, batendo. Adicione os ingredientes peneirados e bata em velocidade baixa até combinar tudo.

Faça bolinhas com 1 colher (chá) cheia de massa e coloque-as nas assadeiras preparadas, deixando 5cm entre uma e outra. Asse até que firmem e comecem a dourar, 10-12 minutos. Transfira as assadeiras para uma gradinha, deixe por 5 minutos e em seguida retire os cookies das formas e coloque-os para esfriar completamente nas gradinhas.

Agora, faça a cobertura: junte o açúcar mascavo e o creme de leite numa panela e leve ao fogo médio até ferver. Cozinhe por 2 minutos, mexendo sempre. Retire do fogo, acrescente o açúcar de confeiteiro e misture bem até obter um creme homogêneo – se estiver muito espesso, coloque um pouquinho de creme de leite. Adicione as pecãs e misture.

Coloque os biscoitinhos numa gradinha sobre papel manteiga – coloquei os meus diretamente no papel. Espalhe aproximadamente 1 colher (chá) de cobertura sobre cada cookie. Deixe secar antes de guardar.

Rend: 3 dúzias – consegui 50 unidades

quarta-feira, setembro 17, 2008

Torta de queijo de cabra e tomate assado com orégano fresco

English version

Roasted tomato and goat's cheese tart with fresh oregano

Aparentemente, ainda estamos no inverno – depois de uma semana a 33ºC, dias mais friozinhos.

Sei que os tomates são muito mais gostosos no verão, mas não conseguiria esperar tanto para fazer a torta maravilhosa da Pille. Vocês conseguiriam? :)
A minha única alteração foi trocar o tomilho por orégano, porque tenho um vasinho com folhas lindas na sacada.

Costumava ter dificuldade para digerir alho, mas agora não mais: a Clarice me deu a dica de remover aquela raiz do meio dos dentes de alho antes de usá-los e tem funcionado super bem.

E falando na minha amiga querida, fiquei felicíssima ao saber que a minha panna cotta de saquê foi a receita vencedora do evento! Obrigada a todos que votaram!

Roasted tomato and goat's cheese tart with fresh oregano

Torta de queijo de cabra e tomate assado com orégano fresco

500g de massa folhada
150g de queijo de cabra cremoso*
4 colheres (chá) de folhas de orégano fresco
2 dentes de alho amassados
500g de tomates maduros
azeite de oliva extra virgem
pimenta do reino moída na hora
sal marinho

Pré-aqueça o forno a 180ºC.

Abra a massa folhada formando um retângulo de 30x40cm e coloque-a numa assadeira ligeiramente untada com óleo. Com cuidado, faça uma margem na massa, de cerca de 1cm, de todos os lados, sem cortar completamente – um cortador de pizza facilita o trabalho. A margem vai “segurar” o recheio e permitir que as beiradas da massa fiquem bem folhadas.

Misture o queijo, o alho, o orégano, o sal e a pimenta numa tigelinha. Espalhe esta mistura sobre a massa, dentro das margens.
Corte os tomates em fatias de 3-5mm e arrume-as sobre o queijo, colocando uma ao lado da outra. Polvilhe com sal e pimenta e regue com um pouquinho de azeite.

Asse por 45-50 minutos ou até a massa dourar e os tomates secarem levemente.
Antes de servir, polvilhe mais algumas folhas de orégano sobre a torta. Corte em quadrados e sirva.

* o meu queijo estava mais firme que o pedido, por isso junte um pouquinho de azeite e amassei tudo com um garfo

Rend.: 6-8 porções

segunda-feira, setembro 15, 2008

Bolo de suspiro e limão siciliano

English version

Lemon meringue cake

A divertida, querida e doce Susan está comemorando seu primeiro blogiversário com uma festona!
Para participar, trago uma sobremesa levinha (não no sentido calórico, claro), refrescante e azedinha, que lembra uma pavlova. Espero que ela goste!

Suspiros são “coisinhas muito danadas” – como diria o Jamie – por isso é importantíssimo manter a temperatura do forno correta e estável. Um termômetro de forno é praticamente imprescindível aqui.

Ainda dá tempo de ir à festa da Susan - ela aceitará posts até a meia-noite de hoje no horário dela (1 da manhã no de Brasília); detalhes aqui. Ah, falei que ela está dando um montão de presentes? ;)

Lemon meringue cake

Bolo de suspiro e limão siciliano
adaptada daqui

- xícara medidora de 240ml

Base de suspiro:
4 claras
¾ xícara (150g) de açúcar
2 colheres (chá) de suco de limão siciliano

Recheio:
1 ovo
¼ xícara (50g) de açúcar
3 ½ colheres (sopa) de suco de limão siciliano espremido na hora
½ colher (sopa) de raspas de casca de limão siciliano
1 colher (sopa) de amido de milho
1/3 xícara (80ml) de água
¾ xícaras (180ml) de creme de leite fresco bem gelado
1 ½ colheres (sopa) de açúcar

Decoração:
½ xícara de chocolate branco em lascas – use um descascador de legumes para cortá-las

Pré-aqueça o forno a 120ºC.
Forre uma assadeira grande, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Bata as claras na batedeira até espumarem. Aos poucos, junte o açúcar. Continue a bater até obter um merengue espesso e brilhante, que forma picos duros quando os batedores são levantados. Adicione o suco de limão e bata.
Desenhe um círculo de 25cm de diâmetro no papel da assadeira e vire-o. Espalhe o merengue dentro do círculo, deixando as beiradas levemente mais altas do que o centro, cerca de 5cm – o formato deve lembrar uma base de torta.
Asse por 1 hora e meia a 2, até que o suspiro doure e fique sequinho por fora – se a temperatura do forno começar a aumentar, abra-o só um pouquinho e mantenha-o assim usando uma colher de pau como calço para a porta. Assim que a temperatura voltar ao normal, feche o forno. Desligue o forno e deixe o suspiro esfriar lá dentro por 4 horas.
Faça o recheio: numa panela de fundo grosso, misture o ovo, o açúcar o suco e as raspas de limão. Numa tigelinha, dissolva o amido de milho na água e em seguida junte-os aos ingredientes na panela. Leve ao fogo médio, mexendo até ferver e engrossar ligeiramente. Retire do fogo e transfira para uma tigela de vidro (caso empelote, passe por uma peneira). Cubra com filme PVC colocando-o diretamente sobre a mistura, para evitar a formação de uma película, deixe esfriar e leve à geladeira.
Quando for montar a sobremesa, retire a mistura de limão da geladeira e “desfaça-a” com um garfo ou batedor de metal, formando um creme.
Na batedeira, bata o creme de leite até começar a ficar espesso, acrescente o açúcar e bata até obter um chantilly firme. Junte a mistura de limão ao chantilly e misture delicadamente com uma espátula de borracha/silicone.
Coloque o recheio dentro do suspiro, espalhando de maneira uniforme. Polvilhe com as raspas de chocolate branco.

Rend.: 8 porções

Lemon meringue cake

sexta-feira, setembro 12, 2008

Cookies com pedações de chocolate branco e meio amargo e as revistas cheias de propagandas

English version

Dark and white chocolate chunk cookies

A Kristen deixou um comentário aqui há um tempo perguntando a minha opinião sobre a nova cara da Bon Appétit. Pra ser bem sincera, já gostei mais da revista. As edições estão cada vez mais fininhas e cheias de propaganda ao invés de receitas e artigos interessantes. Tão frustrante... Lembram quando isso começou a acontecer com a Claudia Cozinha? O resultado não foi nada bom. :(

Entretanto, encontrei algo do meu gosto no site da revista americana – vocês me conhecem, não resisto a uma receita de cookie... Especialmente se os biscoitos forem cravejados de pedaços enormes de chocolate branco. :)

Dark and white chocolate chunk cookies

Cookies com pedações de chocolate branco e meio amargo
da Bon Appetit magazine

- xícara medidora de 240ml

2 2/3 xícaras de chocolate amargo ou meio amargo, em pedaços
¼ xícara (57g) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
2 ovos grandes
½ xícara (88g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
2 colheres (chá) de baunilha
¾ xícara (105g) de farinha de trigo com fermento
98g de chocolate branco em pedaços graúdos – sobrou um pouquinho

Pré-aqueça o forno a 175ºC. Forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.

Separe 2 xícaras do chocolate meio amargo, coloque numa panela de fundo grosso, junte a manteiga e leve ao fogo baixo, mexendo sempre, até derreter o chocolate e obter um creme brilhante e homogêneo. Retire do fogo e deixe esfriar por 10 minutos.
Na batedeira, usando uma tigela grande, bata bem os ovos e o açúcar. Em velocidade baixa, adicione o chocolate derretido com a manteiga, a baunilha e, em seguida, a farinha. Desligue a batedeira e misture o chocolate meio amargo restante com uma espátula de borracha/silicone. Reserve a mistura por 10 minutos – esta é uma etapa extremamente importante, pois a massa é líquida e fluida e não firmará o suficiente para ser posta às colheradas na forma antes de o chocolate esfriar.

Coloque porções de 1 colher (sopa) cheia de massa nas assadeiras preparadas, deixando 5cm entre uma e outra. Pressione os pedaços de chocolate branco sobre os cookies.
Asse até que os cookies estufem levemente e a superfície deles esteja opaca (cerca de 13 minutos).
Deixe esfriar nas formas; remova os cookies cuidadosamente do papel manteiga com uma espátula grande de metal.

Rend.; aprox. 2 dúzias – consegui 17 cookies grandes

quarta-feira, setembro 10, 2008

Salada de queijo coalho com molho de homus e torradinhas de pão pita

English version

Cheese salad with hummus dressing and pitta crisps

O João não come queijo coalho (bobo, eu sei), por isso havia sobrado meio pacote de queijo depois deste prato. Com todos os doces e cookies que ando preparando ultimamente, precisava comer algo leve e fresco, como uma salada. Vamos evitar o desperdício de comida e o aumento da cintura! :)

Adaptei um nadinha a receita, apenas acrescentando mais sabor ao molho e omitindo as cebolas. É um prato fácil, simples e absurdo de rápido. Espero que gostem tanto quanto eu.

Cheese salad with hummus dressing and pitta crisps

Salada de queijo coalho com molho de homus e torradinhas de pão pita

2 pães do tipo pita integrais
2 tomates em pedaços graúdos – usei tomate cereja
½ pepino em rodelas/pedaços graúdos
azeite de oliva extra virgem
suco de 1 limão, dividido
250g de queijo coalho ou halloumi picado
orégano seco
2 colheres (sopa) de homus (receita aqui)
75ml de iogurte natural
sal e pimenta do reino moída na hora

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Para fazer as torradinhas, separe os pães tipo pita em duas metades e corte-as em triângulos. Asse por 5-10 minutos ou até que estejam crocantes. Reserve.

Para a salada: junte os tomates e o pepino com 1 colher (sopa) de azeite e metade do suco de limão.
Polvilhe o queijo coalho com orégano e grelhe até dourar.
Misture o homus e o iogurte numa tigelinha, acrescente um pouquinho do suco de limão restante + um pouquinho de azeite a gosto, tempere com sal e pimenta do reino moída na hora e misture bem, formando um molhinho.

Misture o queijo com os legumes reservados, regue com o molho e sirva com os pãezinhos tostados.

Rend.: 2 porções

segunda-feira, setembro 08, 2008

Macarons de blueberry (mirtilo)

English version

Blueberry macarons

Fazer macarons – que ato de coragem! E eu aqui achando que cortar 10cm de cabelo, como fiz há alguns meses, havia sido um grande feito. :)

Fiquei de olho nestas belezinhas cor-de-rosa por um tempão mas foi o tutorial maravilhoso da Helen que me convenceu a finalmente tentar preparar macarons. Eles podem não ter ficado lindos como os dela ou os do Mestre – que tive a sorte de provar – mas mesmo assim fiquei muito contente com o resultado. Tanto que pretendo tentar uma nova receita no próximo final de semana. :)

Receita adaptada daqui (casquinhas) e daqui (recheio).

Blueberry macarons

Macarons de blueberry (mirtilo)

50g de farinha de amêndoa
140g de açúcar de confeiteiro
2 claras grandes
1 colher (sopa) de açúcar refinado
corante alimentício violeta

Ganache de chocolate branco e blueberry:
¾ xícara de chocolate branco picado
¼ xícara de creme de leite fresco
1 colher (sopa) de geléia de blueberry – caso não encontre para comprar, tenho uma receita aqui

Comece pelos macarons: corte dois pedaços grandes de papel manteiga e, com um cortador de biscoitos redondinho de 4cm, faça círculos pelo papel deixando 3cm entre um e outro. Vire os papéis, deixando o lado marcado para baixo e forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com eles.
Peneire a farinha de amêndoas e o açúcar de confeiteiro juntos numa tigela grande. Na batedeira, bata as claras até que formem picos moles. Acrescente o açúcar refinado e bata até obter um merengue brilhante. Junte os ingredientes peneirados e gotinhas do corante – use um palito de dentes para retirar o corante do vidrinho - e misture delicadamente com uma espátula de borracha/silicone, de baixo para cima, até que fique com uma cor homogênea; a mistura vai reduzir de volume porque algumas bolhas de ar do merengue estourarão.
Transfira a mistura para um saco de confeitar descartável e corte 1cm da ponta. Preencha os círculos no papel manteiga com a mistura até obter 28-30 bolinhas. Deixe secar por 30 minutos – isso é um passo importante para que os macarons fiquem com a textura correta.

Pré-aqueça o forno a 190ºC. Asse os macarons por 5 minutos, gire a forma completamente e asse por mais 4 minutos. Retire do forno e deixe esfriar.

Prepare o recheio: coloque o creme de leite numa panelinha e leve ao fogo médio-alto até aquecer bem. Retire do fogo, junte o chocolate e a geléia e misture vigorosamente até que o chocolate derreta e o ganache fique homogêneo e brilhante. Deixe esfriar até ficar firme o bastante para rechear os macarons – você pode usar uma colher ou um saco de confeitar.

Remova os macarons cuidadosamente do papel manteiga. Monte os macarons unindo duas metades com um pouco de ganache no centro. Repita até conseguir 14-15 no total.

Guarde os macarons num recipiente hermético por até 3 dias – mantive os meus na geladeira.

Rend.: cerca de 15 macarons

Blueberry macarons

sexta-feira, setembro 05, 2008

Cookies de chocolate meio amargo com aveia

English version

Dark chocolate oatmeal cookies

Consumir fibras e grãos é importantíssimo para uma boa saúde – não tenho problema com isso, porque os adoro, mas sei que muita gente não suporta, especialmente as crianças. E o meu marido. :S

Uma alternativa é trapacear com os pequenos e incluir aveia em bolos e biscoitos – já fiz isso com as sobrinhas, mas sem muito sucesso.
É como o “talento” do Brad Pitt – só se torna suportável com estes cavalheiros que tanto adoro.

Por isso, para aqueles que não gostam de aveia recomendo estes cookies. Eles são deliciosos e acabarão num minuto – aveia e tudo. :)

Dark chocolate oatmeal cookies

Cookies de chocolate meio amargo com aveia
ligeiramente adaptado daqui

- xícara medidora de 240ml

1 ½ xícaras (210g) de farinha de trigo
½ xícara (45g) de cacau em pó, sem adição de açúcar
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
½ colher (chá) de sal
1 xícara (226g) de manteiga sem sal em temperatura ambiente
1 xícara (200g) de açúcar
1 colher (chá) de baunilha
4 colheres (sopa) de aveia em flocos finos
1 xícara de gotas ou pedaços de chocolate meio amargo

Pré-aqueça o forno a 180ºC; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.

Misture a farinha, o cacau, o bicarbonato e o sal numa tigela média. Na batedeira e usando uma tigela grande, bata a manteiga até ficar cremosa. Junte o açúcar e a baunilha e bata para misturar. Acrescente os ingredientes peneirados e bata até formar grumos grandes. Desligue a batedeira e misture a aveia usando uma espátula de borracha/silicone – força, pois a massa é bem firme. Adicione as gotas/pedaços de chocolate e amasse levemente para homogeneizar.

Com as palmas das mãos umedecidas, faça bolas com 1 colher (sopa) generosa de massa e coloque-as nas assadeiras preparadas, deixando 5cm entre uma e outra. Achate cada bolinha até formar um disco de cerca de 5cm de diâmetro.
Asse até que o centro de cada cookie esteja firme e o topo rache, cerca de 14 minutos – os meus precisaram de 16. Deixe esfriar nas formas.

Rend.: aprox. 2 dúzias

Dark chocolate oatmeal cookies

quarta-feira, setembro 03, 2008

Bolo de canela e maçã

English version

Cinnamon apple cake

Mudar de casa é estressante e cansativo, mas pode ser bom para redescobrirmos coisas das quais não mais nos recordamos.

Ao desencaixotar os livros e revistas encontrei uma pasta com receitas de blogs e sites – havia coisas ótimas e eu nem lembrava mais! Esta de hoje, por exemplo, imprimi há quase dois anos.

Semana passada, a minha querida colega Gisele me trouxe uma tapioca deliciosa, recheada com coco e leite condensado – um café-da-manhã e tanto!
Não serei a única cujos jeans não cabem mais, por isso a minha “vingança” foi trazer um pouco deste bolo pra Gi. :)

Cinnamon apple cake

Bolo de canela e maçã
levemente adaptado daqui

- xícara medidora de 240ml

185g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1 ¼ xícaras (250g) de açúcar
1 ½ colheres (chá) de extrato de baunilha
3 ovos
2 xícaras (280g) de farinha de trigo
2 ¼ colheres (chá) de fermento em pó
1 ½ colheres (chá) de canela em pó
¼ xícara (60ml) de leite
1 ½ maçãs do tipo Gala, cortadas em fatias finas – retire o miolo e mantenha a casca
1/3 xícara de geléia levemente derretida*

Pré-aqueça o forno a 200ºC; unte uma forma retangular de 20x30cm e forre-a com papel manteiga.

Peneire a farinha, o fermento e a canela numa tigela e reserve.
Na batedeira, bata a manteiga, o açúcar e a baunilha até obter um creme claro e leve. Vá acrescentando os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Desligue a batedeira, adicione os ingredientes peneirados e o leite e misture com uma colher de pau ou espátula de borracha/silicone.
Transfira para a forma preparada, alisando bem a superfície com uma espátula; arrume as fatias de maçã sobre a massa como desejar. Pincele com a geléia de brilho e leve ao forno.
Asse por 30 minutos, checando após 25.
Retire do forno, pincele novamente com a geléia e deixe esfriar na forma.

*usei o gel de brilho da Dr. Oetker – deveria ter usado geléia de damasco, para dar mais brilho ao bolo

segunda-feira, setembro 01, 2008

Tortinhas de avelã com cobertura fudge de caramelo

English version

Little hazelnut tartlets with caramel fudge icing

Bad hair days. Aqueles dias impiedosos e cruéis em que aos nos olharmos no espelho deparamos com alguém de alguma banda dos anos 80.
É possível ter um bad hair day culinário, não? Esta receita é um exemplo.

A massa transbordou em algumas forminhas e aquelas em que isso não ocorreu resultaram em tortinhas de aparência engraçada. Para me fazer sentir pior ainda, a cobertura não ficou firme como a da receita original – não deu para pegar às colheradas.

Antes de vocês começaram a pensar “por que raios ela vai postar isso?” ou de a minha amiga ficar brava comigo novamente, deixem-me dizer que as tortinhas ficaram deliciosas. Deliciosas! Compensaram todos os cabelos que arranquei enquanto elas estavam no forno. :)

Estou completamente viciada no site da Gourmet Traveller, por isso preparem-se para ver muitas outras receitas de lá por aqui.

Little hazelnut tartlets with caramel fudge icing

Tortinhas de avelã com cobertura fudge de caramelo
da Australian Gourmet Traveller

100g de manteiga gelada em cubos
1 fava de baunilha – corte-a com ao meio e raspe as sementinhas com as costas da faca
3 claras
180g de açúcar de confeiteiro peneirado
70g de avelãs moídas bem finamente
50g de farinha de trigo
raspas da casca de 1 laranja
crème fraîche, para servir

Cobertura de caramelo:
330g de açúcar mascavo claro
100ml de creme de leite fresco
1 colher (sopa) de glucose de milho (Karo)
20g de manteiga em temperatura ambiente

Unte e enfarinhe 4 forminhas para torta de 12cm de diâmetro*; reserve.

Misture a manteiga e as sementes da baunilha numa panelinha e leve ao fogo médio-alto, mexendo sempre, até a manteiga derreter e cozinhar, ficando com um tom dourado escuro (4-5 minutos). Retire do fogo e deixe esfriar completamente.

Pré-aqueça o forno a 170ºC. Na batedeira, bata as claras até formar picos moles e vá juntando o açúcar de confeiteiro aos poucos, sem parar de bater, até obter uma mistura espessa e brilhante. Acrescente as avelãs moídas, a farinha de trigo e as raspas de laranja, misturando delicadamente com uma espátula de borracha/silicone; adicione a manteiga fria e misture da mesma forma. Divida a massa entre as forminhas preparadas e asse até que dourar (20-25 minutos). Deixe as tortinhas nas formas por 5 minutos e então desenforme-as numa gradinha. Deixe esfriar completamente.

Faça a cobertura de caramelo: misture todos os ingredientes numa panela e leve ao fogo médio-alto até a manteiga derreter e o açúcar dissolver (2-3 minutos). Deixe ferver e cozinhe até a mistura chegar à temperatura de 114ºC (use um termômetro culinário). Despeje a mistura numa tigela resistente ao calor, junte 80ml de água e bata com a batedeira até conseguir uma cobertura bem sedosa e brilhante. Rapidamente, espalhe a cobertura às colheradas sobre as tortinhas e deixe firmar.
Sirva com crème fraîche – servi com chantilly.

* usei forminhas de 8,5cm de diâmetro e consegui 8 tortinhas

Rend.: 4 porções

Related Posts with Thumbnails