terça-feira, agosto 08, 2006

Pão de mandioquinha

Tenho uma prima de segundo grau (prima do meu pai) que adoro. O nome dela é Soraia.
Passei vários finais de semana na casa dela na infância e adolescência, era sempre muito gostoso.
A mãe dela, minha tia Angélica, cozinha maravilhosamente bem. Foi com ela que aprendi a fazer meu primeiro bolo, pão-de-ló de fubá.

Minha prima tem três filhos (na época, ela só tinha dois) e costumava tratá-los com homeopatia. E uma vez fui com ela a uma farmácia de manipulação enorme - se não me falha a memória, era em Moema.
A farmácia era bem diferenciada: além dos remedinhos e cremes manipulados, havia também alimentos naturais e brinquedos educativos feitos em madeira (entre eles, uma casa de bonecas gigante pela qual eu tinha um enorme fascínio). Lá, minha prima comprou, algumas vezes, um pão de mandioquinha divino. Tinha o formato de pão de forma, aliás, vinha fatiado e embalado como tal, mas era incrivelmente macio e fofinho, amarelinho, delicioso. Impossível resistir. Se estivesse quentinho e com um pouquinho de manteiga espalhada por cima, então, era se segurar para não devorar tudo em questão de segundos.

Hoje é aniversário da Talita, uma das filhas da Sô, e ontem me lembrei destes momentos. Procurei na Internet uma receita, queria muito tentar reproduzir o saboroso pãozinho. Encontrei aqui.

Voltei no tempo saboreando este pão... :D
Fiz meia receita e gostei do rendimento. Obtive um filão de 560g e mais 4 pãezinhos redondos de 120g cada um.
A massa é boa para trabalhar, não fica grudenta. E também não me preocupei com o "ponto" do pão: a quantidade dada de farinha foi perfeita.
Depois do tempo de crescimento, achei que a massa não tinha crescido tanto quanto eu desejava. Mas quando coloquei os pãezinhos pra assar, eles aumentaram bastante de tamanho.
Não pincelei a massa com gema (esqueci, mesmo), mas achei que o pão ficou com uma cor dourada bonita, você decide se pincela ou não.

Tali, princesinha, se você estiver lendo, feliz aniversário e um beijo enorme, te adoro!

Pão de mandioquinha

90g de açúcar
200ml de óleo
50g de fermento biológico
4 ovos
500g de mandioquinha
1kg de farinha de trigo
sal - acho que 1/2 colher (chá) é suficiente
gema para pincelar

Cozinhe a mandioquinha, escoe, amasse e deixe esfriar. As minhas ficaram bastante tempo na pressão, quando as escorri já viraram um purê. Bem prático.
Bata no liqüidificador o açúcar, o óleo, o fermento e o ovos. Peneire a farinha numa tigela, faça uma cova no centro e despeje a mistura do liqüidificador e o purê de mandioquinha. Acrescente o sal e misture até a massa se desprender das mãos. Modele os pães da forma como desejar, coloque-os em uma forma untada e enfarinhada e deixe-os crescer por 45 minutos.
Leve ao forno pré-aquecido e asse a 180ºC até que dourem. Os meus demoraram uns 30 minutos para assar.

Rend.: um filão de 560g + 4 pãezinhos redondos de 120g cada um.

13 comentários:

valentina disse...

Pat, que post lindo e gostoso de ler. Nunca comi pao de mandioquinha/batata baroa.nao lembro mais oque 'e um filao.help!! Por falar nisso, na tua receita, tens receita de pao de lo de fuba amiga? Um abraco.

Patricia Scarpin disse...

Val, obrigada!
Se vc provasse, acho que iria gostar. You wouldn't believe how soft it is.

Vou pegar a receita hoje do pão de ló, a "original" da tia Angélica, e lhe envio.

Ah, "filão" é "loaf" :D

Karen disse...

O pão ficou muito bonito! Adoro mandioquinha, deve dar um gostinho especial à massa!

Eliana Scaramal disse...

Que pão mais lindo! E parece bem fofinho, eu nunca comi pão de mandioquinha bateu uma vontade de fazer, rs.

Patricia Scarpin disse...

Karen e Eliana, obrigada pelos elogios!
A mandioquinha dá uma leveza no pão, fiquei boba com o resultado.
Tenho pouca experiência com fermento biológico e achei a receita prática e nada trabalhosa.
A mandioquinha é também um pouco adocicada, né? Então não é um pão exatamente salgado, fica no meio termo.

Akemi disse...

Adorei este post, me fez lembrar tbm dos pães que minha mãe costumava preparar aos domingos, depois que voltava do serviço. Tadinha, cansada e ainda tinha fôlego para nos mimar com seus quitutes. Entre os meus favoritos estavam justamente o de mandioquinha e de cará. A batata realmente dá mais leveza ao pão, quentinho com manteiga, como vc diz, é difícil resistir mesmo! Hummm!
Pena que não encontre mandioquinha aqui, vc me deixou com as lombrigas assanhadas! Buááaá!!! :P
Tbm fiquei interessada nessa receita de pão de ló de fubá, poderia me mandar tbm, por favor! Meu mail é akemi67@gmail.com! Bjos

Patricia Scarpin disse...

Akemi,

Três coisas me fazem viajar no tempo: cheiros, comida e música. É como se eu automaticamente voltasse a um específico momento da minha vida, impressionante. Foi isso que aconteceu quando comi o pão. Então foi duplamente bom.
Vou te mandar agora o e-mail! :D

anabela disse...

Que pão lindo.
Tens que mandar por correio para Portugal uma coisinha dessas tão fofa.

renata disse...

Com esse pão e com as tuas geléias, que mais se pode querer? Quem sabe uma Billie Holliday na vitrola e nada mais.

Patricia Scarpin disse...

Anabela,

Obrigada pela visita! Já imaginou se os caras da alfândega comem a minha encomenda antes de ela chegar?? (risos)

Renata,
Eu mudaria Billie Holliday para Smiths, tudo bem?? :D De resto, concordo contigo.

renata disse...

No problem, eu também adoro Morrissey. Que aliás, voltou com tudo.

Anônimo disse...

Ola, Pat, meu nome eh gizelda medeiros e sou apaixonada por culinaria, embora seja apenas uma amadora e nada mais, curvo-me diante da delicia que eh o seu site, fiquei louca para fazer esse pao de mandioquinha, mas gostaria que vc me esclarecesse uma duvida: sera que posso substituir a mandioquinha por batatas. Muito obrigada e parabens!

Patricia Scarpin disse...

Oi, Gizelda,
Que bom que gosta do meu blog, obrigada!
Para ser sincera, nunca fiz esse pão com batata, talvez dê certo, mas o meu medo é a diferença na quantidade de água presente na batata e na mandioquinha.
Se você tentar, me conta depois?
Obrigada!

Related Posts with Thumbnails