quinta-feira, agosto 17, 2006

Pão de cenoura

Ando numa fase de pães (acho que vocês devem ter percebido).

Quando era adolescente, tinha um pouco de preguiça de usar fermento biológico. Demorava muito pra chegar ao resultado da receita. Acabava fazendo mais bolos.

Tempos depois, quando ainda era solteira, fui perdendo a preguiça e muitas vezes fiz esfiha em casa. Era uma missão hercúlea, porque à medida que eu ia tirando as formas do forno, meu irmão ia comendo todas as esfihas. Não estou exagerando, não. Todas, mesmo. E a minha irmã caçula ia no embalo dele. Ao final do trabalho, era olhar pro lado e encontrar 4, 5 esfihas sobrando.

Esta semana fui ao mercado e, em casa, enquanto guardava alguns alimentos na geladeira, notei que ainda tinha 1 quadradrinho de fermento fresco. E que ele iria vencer naquele dia. Como não gosto de jogar nada fora, comecei a pensar em alguma receita para poder usá-lo. É claro que a idéia de ter um pão fresquinho para o café da manhã no outro dia também me incentivou.

Procurei pela farinha de trigo no armário e, ao pegar o pacote, li o nome da receita que estava impressa nele: "pão de cenoura". Na hora imaginei um pão cor de laranja saindo do forno. Já havia testado uma receita de pão de cenoura uma vez, mas não gostei do resultado. Resolvi tentar novamente.

A massa é super molinha, usei só um pouquinho a mais de farinha de trigo do que a receita pede inicialmente - as cenouras que usei eram bem suculentas.
Assim que termina de amassar, você já modela os pães e aí, sim, deixa a massa crescer.
Depois de uns 40 minutos, a minha massa não tinha crescido quase nada. Como já eram mais de 10 horas da noite, pré-aqueci o forno e assei o pão assim mesmo.
Ele dobrou de volume enquanto assava.

O resultado foi um pão bem úmido, da cor que eu imaginava que seria. Não tão macio quanto o pão de mandioquinha, mas também gostoso. Quentinho, com manteiga, ficou delicioso. Além disso, é mais uma forma de consumir vegetais, o que acho sempre válido.
Se você gosta de pães mais secos, talvez não vá gostar deste.

Fiz metade da receita, mas vou postá-la inteira aqui:

Pão de cenoura

15g de fermento biológico
60g de açúcar
500g de cenouras cozidas
40g de manteiga ou margarina
3 colheres (sopa) de óleo
1 pitada generosa de sal
3 ovos
480g de farinha de trigo

Amasse o fermento com o açúcar até obter uma pastinha. Reserve.
Bata no liquidificador a cenoura, a manteiga, os ovos, o óleo e o sal. Despeje na tigela com o fermento e misture.
Vá juntando a farinha aos poucos e mexendo para formar uma massa uniforme. Acrescente mais farinha, se necessário (cuidado para não exagerar. O seu pão pode ficar duro).
Coloque a massa numa superfície polvilhada com farinha e sove. Modele os pães como desejar e coloque numa forma untada.
Cubra com um paninho de prato e deixe crescer até dobrar de volume.
Leve para assar em forno pré-aquecido (180ºC), por cerca de 30 minutos, ou até que doure.

Rend.: com meia receita, obtive um filão de 600g.

9 comentários:

valentina disse...

Pat, que interessante esta receita com cenoura cozida.Mais um pra lista.Ainda diminuindo a pobre mas já aumenta do ouro lado.rss

Karen disse...

Pães são o meu fraco! Até dispenso bolos, mas pão... O seu está muito bonito!

Patricia Scarpin disse...

Val,

A sua lista tem diminuído bastante, é verdade. Tem cada post gostoso lá no Trembom! Mas pra ser sincera o de mandioquinha ficou mais gostoso.

Karen,
Obrigada! Tb sou louca por pão. Posso ficar até sem comer doce, mas sem pão não consigo.

Akemi disse...

Que receitas deliciosas, vamos sentir falta delas semana que vem, mas espero que aproveite bastante suas férias! Beijos! ;)

Patricia Scarpin disse...

Akemi,

Obrigada!
Logo estarei de volta e aprontando de novo na cozinha. :D

Bjs!

renata disse...

Depois de ler os posts fico me sentindo culpada porque não dispenso nada rs. Mas enfim, teu pão tá vibrante,um amarelo lindo.

Patricia Scarpin disse...

Renata, obrigada.
Eu não como de tudo, mas gosto de experimentar pra saber que gosto as coisas têm. :D

Juliana disse...

Fiz esta receita hoje, e aconteceu o mesmo: 40 minutos e não cresceu quase nada. Coloquei no forno e cresceu.
Usei farinha integral, e ele ficou uma delícia! Bem macio.
Obrigada por compartilhar!

Patricia Scarpin disse...

Oi, Juliana!
Que bom que a receita deu certo, adorei saber! Beijo e obrigada a você por vir aqui me contar!

Related Posts with Thumbnails