Mostrando postagens com marcador cebola roxa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cebola roxa. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, agosto 29, 2014

Torta de beterraba, cebola roxa e feta com massa de centeio

English version

Beetroot, red onion and feta tart with rye pastry /Torta de beterraba, cebola roxa e feta com massa de centeio

Cozinhar é um processo de aprendizagem contínuo e algo que aprendi ao longo dos anos é que o freezer pode ser um aliado poderoso na cozinha: não apenas para pratos prontos e sorvete, mas também para guardar e conservar ingredientes como caldos, legumes, castanhas e muitos mais.

Com dois pacotinhos de massa de centeio no freezer – fiz a receita inteira, dividi na metade e congelei cada uma individualmente, bem embrulhadas primeiro em plástico, depois em papel alumínio – decidi fazer uma torta para o almoço e fiquei pensando no recheio. Quase fiz a de alho-poró e queijo novamente, tão saborosa que ficou, mas quando vi a torta de beterraba e queijo de cabra do Dale Pinnock caí de amores.

Minha mãe adorava beterraba e eu as comia sempre quando era pequena, mas sempre cozida ou crua, raladinha como salada. Depois de adulta, recentemente até, assei beterrabas pela primeira vez e não teve mais jeito: não cozinhei beterrabas em água depois disso e nem pretendo. Assadas, seu sabor fica mais forte e a textura menos aguada – simplesmente deliciosas.

Este é o meu toque à receita, usando beterrabas assadas em vez de cozidas em água e massa caseira de centeio em vez de massa folhada industrializada: além de uma delícia, achei que ficou bem bonita também, vocês não acham? ;)

Beetroot, red onion and feta tart with rye pastry /Torta de beterraba, cebola roxa e feta com massa de centeio

Torta de beterraba, cebola roxa e feta com massa de centeio
adaptada de duas ótimas fontes: The Medicinal Chef: Eat Your Way to Better Health e Love, Bake, Nourish: Healthier cakes and desserts full of fruit and flavor

½ receita de massa de centeio

Recheio:
5 beterrabas pequenas
azeite de oliva
sal e pimenta do reino moída na hora
1 cebola roxa pequena, em fatias fininhas
½ colher (sopa) de mel
alguns galhinhos de tomilho fresco
100g de queijo feta
1 colher (sopa) de pignoli
1 ovo, levemente batido com um garfo, para pincelar

Pré-aqueça o forno a 200°C. Coloque as beterrabas em um pedaço grande de papel alumínio, regue com azeite e tempere com sal e pimenta. Feche o papel formando um pacotinho, transfira para uma assadeira e asse por cerca de 40 minutos ou até que as beterrabas estejam macias (espete com uma faca para testar). Deixe esfriar o suficiente para conseguir manipulá-las e remova a casca (as que usei eram orgânicas, então não me preocupei muito com os restinhos de casca que sobraram nelas). Deixe esfriar e então corte em fatias.
Aqueça um pouquinho de azeite em uma frigideira antiaderente em fogo médio-alto. Junte a cebola e refogue por 4-5 minutos, mexendo ocasionalmente, até amaciar. Tempere com sal e pimenta do reino, junte o mel e o tomilho e cozinhe até a cebola ficar com aparência caramelizada. Deixe esfriar.

Quando estiver pronto para fazer a torta, coloque cada metade de massa sobre um pedaço de papel manteiga e abra com o rolo até obter um círculo de aproximadamente 25cm. Transfira o papel com a massa para uma forma de beiradas baixas.
Arrume a cebola no centro da massa, cubra com as fatias de beterraba e cubra com o feta esmigalhado. Salpique com os pignoli. Com cuidado, vá dobrando a massa sobre parte do recheio. Coloque a torta no freezer por 30 minutos – enquanto isso, pré-aqueça o forno a 180°C.

Pincele a massa da torta com o ovo batido. Asse por 35-40 minutos ou até que a torta doure bem. Salpique com folhinhas de tomilho para servir – a torta é deliciosa tanto morna quanto em temperatura ambiente.

Rend.: 2 porções

quinta-feira, janeiro 03, 2013

Torta de cebolas assadas e os ganhadores do sorteio

English version

Roast onion tart / Torta de cebolas assadas

Olá, pessoal!

Um novo ano se inicia e para começar com o pé direito lhes trago a lista de vencedores do sorteio! Os comentários foram sorteados usando o Random.com. Peço que os sorteados me enviem um email (patricia [ponto] scarpin [arroba] gmail.com) com seus primeiros e últimos nomes e a revista escolhida até o dia 10 de janeiro de 2013:

- Fê Dayrell
- Clarissa Archanjo
- Feitosa
- Simone Moreira
- Bruna Rafaela Moeller

Parabéns!

***

Não sei como é com vocês, mas os meus começos de ano são geralmente bem atarefados – por isso, lhes deixo com uma torta fácil e deliciosa, uma receita que já preparei duas vezes.

Torta de cebolas assadas
da sempre ótima e deliciosa Australian Gourmet Traveller

- xícara medidora de 240ml

¼ xícara (60ml) de azeite de oliva
2 colheres (sopa) de vinagre de vinho tinto
1 colher (sopa) de folhinhas de tomilho fresco
raspas da casca de 1 limão siciliano
2 cebolas roxas, em fatias fininhas
2 cebolas, em fatias fininhas
350g de massa folhada ou a massa folhada da Ana
1 ovo, levemente batido com um garfo, para pincelar
85g de queijo de cabra cremoso*

Pré-aqueça o forno a 180°C; forre uma assadeira grande, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Em uma tigelinha, misture o azeite, o vinagre, o tomilho e as raspas de limão. Tempere a gosto. Arrume as fatias de cebola na assadeira preparada, mantendo as fatias intactas (não as separe em anéis). Regue com metade do molhinho e leve ao forno até que estejam bem macias e levemente douradas (20-25 minutos). Deixe esfriar.
Aumente a temperatura do forno para 200°C.
Abra a massa folhada e corte-a em um retângulo de 20x25cm. Com uma faquinha, risque uma margem de 1cm no retângulo, sem cortar totalmente, e faça furinhos com um garfo dentro de toda a margem. Pincele as bordas com o ovo batido. Espalhe o queijo dentro das margens, e arrume as fatias de cebola sobre ele. Asse até que a massa cresça e doure, cerca de 20 minutos. Regue com o molho restante e sirva quente com uma salada de folhas.

* já fiz esta torta duas vezes e em uma delas substituí o queijo de cabra por ricota caseira levemente temperada com sal, pimenta do reino moída na hora e suco de limão siciliano – funcionou bem

Rend.: 4 porções

sábado, fevereiro 25, 2012

Salada de tomate, cebola roxa e gorgonzola - simples e deliciosa

English version

Tomato, red onion and gorgonzola salad / Salada de tomate, cebola roxa e gorgonzola

Ok, admito: esta não é uma salada muito romântica – todo esse alho e cebola crus (sem falar no gorgonzola!) não farão nenhum bem ao seu hálito. Mas a salada é tão simples – a preparei em questão de minutos – fresca e deliciosa, e a receita vem de um livro tão fantástico, que tinha de compartilhá-la com vocês – nem que, no fim, vocês acabem preparando-a para um almoço ou jantar solitário (ou “me time”, como gosto de chamar). Para encerrar tudo lindamente, uma tigela de sorvete, o sofá e um daqueles filmes que já vimos um milhão de vezes mas que nos fazem chorar baldes toda vez. :)

Meu marido gostou tanto deste molho que espalhou um pouco sobre seu bife e também o usou para mergulhar as batatas-fritas. :)

Salada de tomate, cebola roxa e gorgonzola
um tiquinho adaptada do ótimo Sunday Suppers at Lucques

Molho:
1 ½ colheres (sopa) de folhas de manjerona + algumas folhinhas para decorar – aperte-as na colher na hora de medir
1 dente de alho
¼ colher (chá) de sal Maldon ou flor-de-sal, ou 1/8 colher (chá) de sal comum
pimenta do reino moída na hora, a gosto
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra-virgem
½ colher (sopa) de suco de limão siciliano ou tahiti

Salada:
1 cebola roxa grande
4-5 tomates maduros
200g de tomates cereja
80g de gorgonzola, despedaçado grosseiramente

Em um pilãozinho, macere a manjerona, o alho e o sal até obter uma pasta. Junte a pimenta, o azeite e o suco de limão e misture. Reserve.
Coloque a cebola de molho em água gelada por 5 minutos (para suavizar um pouco o sabor). Enquanto isso, corte os tomates maiores em quatro partes e arrume-os em um prato de servir. Corte alguns dos tomates cereja ao meio e arranje todos no prato também. Escorra a cebola e seque bem com papel toalha. Junte aos ingredientes no prato. Regue a salada com o molho, espalhe as folhinhas de manjerona por cima e sirva.

Rend.: 2 porções

sexta-feira, outubro 23, 2009

Lingüiças assadas com tomate, pimentão e batata

English version

Easy sausage bake / Lingüiças assadas com tomate, pimentão e batata

Acho que a maioria de vocês lendo o blog gosta de cozinhar tanto quanto eu. Mas nesta época de dias ocupadíssimos e horários apertados fica difícil encontrar tempo para se aventurar na cozinha.

Este prato é uma ótima escolha para uma refeição rápida: o preparo leva minutos – dá para cortar os legumes enquanto a lingüiça pega uma corzinha na frigideira e as batatas tomam um banho ligeiro em água quente; depois disso, é só colocar tudo no forno e esquecer por meia hora.

Easy sausage bake / Lingüiças assadas com tomate, pimentão e batata

Lingüiças assadas com tomate, pimentão e batata
desta revista

1 colher (sopa) de azeite de oliva
800g de lingüiça – daquela boa para churrasco
500g de batata bolinha
2 pimentões amarelos grandes, fatiados
2 cebolas roxas, descascadas e fatiadas
4 tomates maduros, sem as sementes, em pedaços graúdos
2 colheres (sopa) de vinagre balsâmico
sal e pimenta do reino moída na hora
um punhado de folhas manjericão fresco, rasgadas

Pré-aqueça o forno a 200ºC; aqueça o azeite numa frigideira grande e doure as lingüiças de todos os lados. Cozinhe as batatas em água fervente por 5 minutos; escorra.

Arrume as lingüiças e as batatas numa assadeira, acrescente os pimentões, as cebolas e os tomates. Regue com o vinagre balsâmico, tempere com sal e pimenta e misture bem. Leve ao forno por 25-30 minutos ou até que as lingüiças estejam assadinhas por dentro – o tempo de forno vai depender do tamanho das lingüiças.
Na hora de servir, salpique com as folhas de manjericão.

* a receita original pedia 1 lata de 400g de tomates pelados, picados

Rend.: 6 porções

quinta-feira, janeiro 10, 2008

Arroz de outono picante

English version

Autumn spicy rice

Eu sei, eu sei, não estamos mais no outono – e esse calor infernal aqui em São Paulo é um lembrete constante disso... Mas para uma apaixonada por arroz como eu foi impossível resistir a esta receita.

Não como carne vermelha e vocês sabem – e mesmo quando comia, há muitos anos, passava longe de carne de porco. Nada religioso, simplesmente não gosto.

Sempre tenho lingüiça defumada na geladeira pois o João adora – a receita original pedia chorizo sausages e achei que a calabresa desempenharia bem o papel na substituição. Decidi colocar meus preconceitos de lado por um momento e experimentei a receita com a calabresa. Que bom que fiz isso – o arroz estava com um sabor ótimo e boa parte deste devido à lingüiça.

A receita não pede alecrim – achei que o prato ficaria mais bonitinho assim. :)

whb-two-year-icon

Esta é a minha participação no Weekend Herb Blogging, desta vez hosted por Vani, do blog Batasari.

Uma última info: os resultados do DMBLGIT (do qual participei como uma das juradas) estão no ar - parabéns a todos os vencedores!

Arroz de outono picante
da Donna Hay magazine

- usei xícara medidora de 240ml

1 colher (sopa) de azeite de oliva
1 cebola roxa fatiada
3 lingüiças calabresas (daquelas defumadas/pré-cozidas) em rodelas
200g de abóbora pescoço, descascada e picada
½ colher (chá) de pimenta calabresa
2 xícaras de arroz tipo longo
3 xícaras de caldo de galinha
2 abobrinhas em fatias fininhas

Aqueça uma frigideira funda em fogo médio. Adicione o azeite, a cebola, a lingüiça, a abóbora e a pimenta calabresa e cozinhe por 2-3 minutos ou até que a cebola fique macia. Acrescente o arroz e cozinha por 1 minuto mexendo sempre. Junte o caldo e deixe ferver. Reduza o fogo, tampe e cozinhe por 15 minutos ou até que o caldo seja absorvido e o arroz esteja cozido.
Acrescente a abobrinha, misture bem e deixe descansar por 2 minutos antes de servir.

Rend.: 4 porções

quinta-feira, agosto 30, 2007

Salada quase grega

English version

Almost Greek salad

Sim, quase grega. Porque usei queijo Minas frescal ao invés do queijo de cabra. E sumo de limão no molho para substituir o vinagre de vinho tinto.

O veredicto? Comi uma tigela imensa desta salada. IMENSA. Sério mesmo – foi o meu almoço, com uma taça de vinho. Ok, 2 taças de vinho. :)

Ainda quero fazer esta receita usando feta, mas o meu toque brasileiro funcionou tão bem que esta vai ser a minha contribuição para este Weekend Herb Blogging, desta vez hosted pela criadora do evento, a doce e querida Kalyn, do Kalyn’s Kitchen.

aaWeekendHerbBlogging

Salada quase grega
adaptei do Kitchen: The Best of the Best

4 tomates maduros
2 pepinos japoneses
1 cebola roxa
175g (1 xícara) de azeitonas pretas
½ colher (chá) de orégano
200g de queijo fresco ou feta

Molho:
suco de 1 limão pequeno
3 colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
sal
pimenta do reino moída na hora

Corte os tomates em pedaços graúdos e arrume-os em uma travessa bonita.
Corte os pepinos em cubos médios (sem descascá-los); corte a cebola em fatias bem fininhas. Acrescente tudo aos tomates e espalhe as azeitonas por cima.
Corte o queijo em fatias grossas e coloque sobre os legumes. Salpique o orégano sobre a salada.

Faça o molho: misture bem os ingredientes e regue a salada. Sirva.

Você pode servir a salada como descrevi acima ou fazer como eu fiz, inspirada em um episódio do Take Home Chef: misture bem os legumes em uma tigela, salpique com o orégano e regue com o molho.
Coloque montinhos de salada em pratos e cubra com as fatias de queijo. Dê mais uma regadinha com o molho que sobrar no fundo da tigela. Sirva.

Rend.: 4 porções (como acompanhamento)

Almost Greek salad

Related Posts with Thumbnails