Wednesday, November 06, 2013

Bolo de chocolate branco e avelã e "Ray Donovan"

English version

White chocolate hazelnut cake / Bolo de chocolate branco e avelã

Como “Girls” não estava trazendo alegria alguma para os meus dias – muito pelo contrário – decidi dedicar meu precioso tempo a outro seriado (além de “The Blacklist” – esse vejo com o marido), e sendo apaixonada por dramas sombrios escolhi “Ray Donovan”; estou na metade da temporada e adorando cada minutinho – as performances são incríveis (Liev Schreiber, Paula Malcomson e Jon Voight estão simplesmente maravilhosos) e a série é bem escrita, também. Não li muito a respeito para evitar spoilers, entretanto adorei saber que haverá uma segunda temporada ano que vem – é tão frustrante começar a acompanhar um seriado e logo descobrir que foi cancelado. :S

Como os episódios de “Ray Donovan” tem uma hora de duração há tempo suficiente para assar um bolinho: por isso, preparei esta massa (o que não demorou muito, mesmo tendo que derreter o chocolate), coloquei no forno e fui para o sofá para assistir à série; sendo um bolo grande, depois de invertido na gradinha precisaria de uma boa hora para esfriar (ou mais) e isso deu a esta viciada em TV a desculpa perfeita para assistir a outro episódio na sequência. :D

Bolo de chocolate branco e avelã
um nadinha adaptado do delicioso Better Homes and Gardens Baking: More than 350 Recipes Plus Tips and Techniques

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
3 xícaras (420g) de farinha de trigo
¼ xícara (20g) de farinha de avelã (avelãs moídas)
1 colher (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
¼ colher (chá) de sal
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
2 xícaras (400g) de açúcar cristal*
6 ovos
1 colher (sopa) de extrato de baunilha
112g de chocolate branco, derretido e frio
1 xícara de creme azedo (sour cream)**

Cobertura:
112g de chocolate branco picado
1 colher (chá) de óleo de canola

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga e enfarinha uma forma de furo central com capacidade para 12 xícaras de massa.
Em uma tigela média, misture com um batedor de arame a farinha de trigo, a farinha de avelã, o fermento, o bicarbonato e o sal. Reserve.
Em uma tigela grande, com a batedeira, bata a manteiga e o açúcar até obter um creme claro e fofo. Junte os ovos, um a um, batendo por um minuto a cada adição, e raspando as laterais da tigela frequentemente. Junte a baunilha e o chocolate derretido e bata somente até incorporar. Em velocidade baixa, acrescente os ingredientes secos alternando com o creme azedo. Bata somente até incorporar – não bata demais. Transfira a massa para a forma preparada e asse por 55-60 minutos (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 15 minutos e então desenforme com cuidado sobre a gradinha. Deixe esfriar completamente.

Cobertura: misture o chocolate e o óleo em uma tigelinha e leve ao banho-maria (fogo baixo, sem deixar que o fundo da tigela toque a água), mexendo até derreter. Espalhe sobre o bolo já frio e deixe firmar.

O bolo pode ser guardado em um recipiente hermético, em temperatura ambiente, por até 3 dias.

* o bolo ficou delicioso, mas o achei um tantinho doce; eu diminuiria uns 30g do açúcar em uma próxima vez

** creme azedo (sour cream) caseiro: para preparar 1 xícara de creme azedo, misture 1 xícara (240ml) de creme de leite fresco com 2-3 colheres (chá) de suco de limão ou limão siciliano em uma tigela. Vá mexendo até que comece a engrossar. Cubra com filme plástico e deixe em temperatura ambiente por 1 hora ou até que engrosse um pouco mais (geralmente faço o meu na noite anterior e deixo sobre a pia – com exceção de noites extremamente quentes – coberto com filme plástico; na manhã seguinte o creme fica bem cremoso – leve à geladeira para ficar mais espesso ainda)

Rend.: 14-16 porções

5 comments:

valeria rezende said...

Oi Patrícia, que bolo mais lindo, babei. Ray Donovan está na minha lista. Aliás, gosto muito do Liev Schreiber, a primeira vez que assiti a um trabalho dele foi em Hitler: The Rise of Evil, uma minissérie que gostei bastante. Quando ele fez Wolverine fiquei com medo dele estragar a carreira com filmes bobos, mas esta série aplacou meus temores (louca,até parece intima ), mas é que tenho ciume dos meus astros e atrizes preferidos e sofro com escolhas erradas ;)
Abraços!

Fernanda Amarante said...

Pat, assisti a dois episódios de Ray Donovan e desisti... Sei lá, preguiça do Liev, mas achei o Jon Voight incrível nela.
Agora Blacklist, q começou morna, tá peganfo fogo. E Downton Abbey e Scandal cada vez melhores também, e a senhora ainda não assistiu a nenhuma das duas!!!

Eu fiz blondies hoje, lembrando dos seus da semana passada (ainda mais q vi Oreos à venda aqui ontem) e os da Ana! Seu bolo ficou lindo, mas não ficou muito doce, não? Beijos!

Patricia Scarpin said...

Valeria, obrigada, querida. "Ray Donovan" é excelente, já terminei de ver, adorei. Acho Liev um charme, aquele vozeirão, vixe. :D
Eu super te entendo, fico doida quando os diretores e atores dos quais gosto escolhem projetos furados. Aquele Wolverine é bem ruinzinho, mas Liev estava bem.
Bj!

Fer, como assim, preguiça de Liev? ME EXPLICA, por favor. Impossível ter preguiça dele, gente. :D
Ah, ficou um tiquinho doce, sim, tem uma observação a respeito no corpo da receita. Bj!

Maia Abrahim said...

Oi, Paty!! Esse bolo parece uma delícia! A farinha de avelã que você usa, você compra ou faz em casa? Se você faz em casa, poderia me explicar como? Você torras as avelãs antes de moer?

Patricia Scarpin said...

Oi, Maia! Eu usei farinha comprada pronta neste bolo, mas já fiz em casa outras vezes. Torrei as avelãs levemente para conseguir tirar a pele (esfregando-as em um pano de prato seco). Depois moí no processador.
Bj!

Related Posts with Thumbnails