Wednesday, October 16, 2013

Almôndegas chilli con carne, ou o dia em que meu marido comeu coentro

English version

Chilli con carne meatballs / Almôndegas chilli con carne

Achei que seria necessária outra viagem à China para mudar o apetite do meu marido, mas aparentemente não tivemos de ir tão longe: Nova York deu conta do recado. :)

Depois de provar diversas coisas pela primeira vez nos lugares ótimos em que comemos na cidade que nunca dorme ele se convenceu de que sim, há muita comida boa por aí só esperando para ser descoberta e que sim, as minhas sugestões valem a pena. :D

De volta das férias sugeri estas almondeguinhas para o almoço e pacientemente esperei pelo pedido de trocar o coentro por salsinha – para minha surpresa, isso não só não aconteceu como ele mesmo trouxe o maço de coentro do supermercado. :D

Esta receita saiu do "Jamie's 15-Minute Meals" e como não me cronometro na cozinha não sei lhes dizer quanto tempo levei para preparar a refeição (servi as almôndegas com arroz), mas lhes garanto que foi comidinha rápida.

Almôndegas chilli con carne
um nadinha adaptadas do delicioso Jamie's 15-Minute Meals (comprei o meu aqui)

400g de carne moída magra
2 dentes de alho bem picadinhos
algumas gotinhas de Tabasco
1 colher (chá) cheia de garam masala
1 colher (chá) de sal (ou a gosto)
pimenta do reino moída na hora
azeite de oliva
3 pimentões assados em conserva
½ cebola pequena picada
1 dente de alho (para o molho)
1 colher (chá) de páprica defumada
700g de passata
1 pitada de açúcar
1 punhado de coentro + umas folhinhas para servir
1 lata de 400g de feijão roxo, enxaguado e escorrido (usei 200g de feijão carioca que cozinhara um dia antes)
4 colheres (sopa) de iogurte desnatado
1 limão tahiti

Em uma tigela média, junte a carne, os dois dentes de alho, o Tabasco, o garam masala, o sal e a pimenta e misture com as mãos. Divida a mistura em quatro porções iguais, e cada uma dela em quatro porções novamente. Com as mãos úmidas, enrole cada porção como uma almôndega. Aqueça uma frigideira em fogo alto, adicione um fio de azeite seguido das almôndegas e cozinhe-as, sacudindo a panela ocasionalmente, até que as almôndegas dourem.
No liquidificador, bata os pimentões, a cebola, o alho, a páprica, a passata, o açúcar, o coentro e uma boa pitada de sal e outra de pimenta do reino até obter um creme homogêneo. Despeje em uma panela média e leve ao fogo médio-alto, mexendo ocasionalmente. Quando as almôndegas estiverem douradas, transfira-as para o molho, cubra parcialmente a panela e deixe cozinhar por 8-10 minutos em fogo médio-baixo por 8-10 minutos ou até que as almôndegas estejam cozidas por dentro e o molho engrosse ligeiramente. Coloque os feijões na frigideira em que estavam as almôndegas e cozinhe-os por 2-3 minutos em fogo alto. Retire do fogo e adicione ao molho (eu preferi servir os feijões separadamente). Prove o molho e corrija o tempero se necessário. Sirva com as folhinhas extras de coentro, o iogurte e gotinhas de limão.

Sobrou bastante molho de tomate depois que terminamos de comer as almôndegas (servi com arroz); servi com macarrão no dia seguinte (o molho ficou ainda mais saboroso depois de uma noite na geladeira).

Rend.: 4 porções

12 comments:

Fernanda Amarante said...

Pat, eu também detestava coentro, até que minha mãe começou a fazer aqui em casa uma receita persa de arroz com minialmondegas, quilos de coentro e muita cebola frita por cima. Parece que quando você usa muito, ele fica diferente, sei lá, deixa de ser aquele sabor escondido e se torna algo incrível. É um dos meus pratos preferidos!!! Beijooo!

Ameixinha said...

Não sou fã de coentro fresco mas gosto do sabor das sementes na comida :) Esta receita é óptima e é sem pão, ótimo para quem tem intolerância ao glúten. Gostei muito!

Bárbara Pustai said...

Adoro tanto o coentro fresco quanto a semente! Essa receita tá demais (a única coisa ruim é que eu não posso comer ela nesse exato momento ahaha). Beijos!

Claudia said...

Que delícia tudo isso...e a imagem fiquei sensacional! sempre é muito bom passar por aqui!

thatiana Bandeira said...

Farei com certeza!!! Meu marido também não comia coentro e pouco a pouco parou de reclamar... Já pensou ter que fazer um bobó sem coentro? Amei a receita!!! Beijos
P.S. Ontem fiz ragu pela primeira vez e ficou divino.

valeria rezende said...

Olá Patrícia, gostei muito da receita, mas infelizmente meu marido enjadinho não come feijão em grãos, só o caldinho ou batido no liquidificador :(
Mas ver os progressos do seu marido me faz acreditar que exista sim uma luz no fim do tunel... Acho que quando tiver um filho vou ensinar ele a comer até pedra.
Abraços!

M Luiza said...

Olá Patricia, bem-vinda de volta de sua férias. No início de dez. vou passar 1 semana em NY. Gostaria imensamente que passasse dicas boas de lá, tanto restaurantes bons e não tão caros como lojas de coisas de cozinha, diferentes das mais conhecidas. Um grande abraço, Maria Luiza

Sam. Nicoli said...

Pati, que delícia!!! Ai quero fazer para meu almoço de amanhã!!
O que é essa passata?? Nunca ouvi falar, rs...

Patricia Scarpin said...

Fer, que delícia deve ser esse arroz!

Valeria, faça as almôndegas e sirva sem o feijão, ficam ótimas também!
Beijo, querida!

Maria Luiza, acho indicar restaurante algo complicado, porque gostos são diferentes, além disso o que pode ser caro para uma pessoa pode não ser para outra...
As lojas de coisinhas para cozinha: Williams Sonoma, Whisk, Bed Bath and Beyond, Macy's, Whole Foods, Trader Joe's, West Elm, Crate and Barrel, Dean and Deluca (no Soho).
Dicas de restaurantes e outras muito boas nos blogs da minha amiga querida Tania e no da Marcie também:
http://dulcebeenyc.blogspot.com.br/

e

http://abrindoobico.com/
Bj!

Sam, é um purê de tomate em garrafa, vende no mercado, dá um Google. Bj!

Tina Lopes said...

Quando fui pra Vitória passar uns dias a trabalho fiquei chocada com a quantidade de coentro na comida: pedia pratos diferentes e todos vinham com uma camada de coentro sobre, sem contar o que estava nos molhos/receitas. Aí peguei trauma. Mas um restaurante perto de casa em Curitiba faz uma moqueca com um leve toque de coentro que faz toda a diferença. E aqui em Paris experimentei dois pratos orientais - uma sopa chinesa e um bobun cambodjano - com várias ervas, entre as quais o coentro, que são a alma dos pratos. O segredo é a leveza, né? Bisous.

Pati said...

Paty,
Como vc faz seu pimentão assado em conserva? Algum trucão?
Kss!

Patricia Scarpin said...

Oi, xará! Tudo bem?
Eu usei pimentão em conserva pronto, comprei no supermercado. Não teria tempo de fazer em casa.
Beijo!

Related Posts with Thumbnails