terça-feira, junho 26, 2007

Bagels

English version

Bagels

Quando vi que o desafio deste mês das Daring Bakers seria fazer bagels, fiquei super animada – nunca havia provado os famosos pãezinhos e que chance bacana de experimentá-los!

Gostei muito da massa, cresce como poucas. Também adorei todo o processo de “fabricação” dos bagels... Só achei uma pena eles terem ficado tão feinhos. Enrugados feito um Shar-Pei. :(

De qualquer forma, o sabor ficou ótimo – dêem um desconto pois me empolguei mesmo não tendo base de comparação – e vou tentar fazê-los de novo, outra hora, para ver se ficam lisinhos e brilhantes como devem ser.

Aproveitem o clima Seinfeld deste post e dêem uma olhadinha nos bagels das outras Daring Bakers, todas listadas na barra aqui ao lado.

Bagels

Bagels

- xícara medidora de 240ml

840 a 1.120g (6-8 xícaras) de farinha de trigo para pão, com alto de teor de glúten
4 colheres (sopa) de fermento seco para pão
6 colheres (sopa) de açúcar granulado ou mel suave – usei açúcar
2 colheres (chá) de sal
720ml (3 xícaras) de água quente
um pouquinho de óleo
3,8 litros de água
3-5 colheres (sopa) de xarope de malte (um subproduto da cevada) ou açúcar refinado – usei açúcar
um pouquinho de fubá ou polentina

Coloque a água quente numa tigela grande. A água deve estar quente mas não tanto a ponto de você não conseguir colocar seus dedos dentro da tigela por mais de alguns segundos.
Adicione o açúcar ou mel e mexa bem para dissolver – usei um fuê.
Polvilhe o fermento sobre a água e mexa para dissolver.
Deixe de lado por 10 minutos para que o fermento comece a entrar em ação – uma espécie de espuma se formará e terá aquele cheirinho característico de fermento fresco.

Junte cerca de 420g (3 xícaras) de farinha e o sal e misture – use as mãos ou uma colher de pau (preferi usar a última).
Quando esta quantidade de farinha estiver incorporada à massa, vá juntando meia xícara por vez do restante de farinha e misturando, até obter uma massa mais grossa. Comece a sová-la – dentro da tigela ou numa superfície levemente enfarinhada - e continue a adicionar farinha, desta vez com mais moderação, tomando cuidado para não ultrapassar a quantidade máxima da receita ou seus pãezinhos poderão ficar duros.
A massa deve ser elástica, mas mais pesada e mais durinha do que uma massa de pão normal.

Forme uma bola com a massa e coloque-a numa tigela levemente untada com óleo e vire-a para que os dois lados fiquem untados. Cubra com um pano de prato limpo, levemente úmido. Coloque num lugar seco e livre de correntes de ar e deixe crescer até dobrar de volume – faço isso no forno de microondas todas as vezes que faço pães e massa de pizza.
Deixei a massa crescer por 1 hora e quando tirei do forno estava gigantesca.

No final do crescimento da massa, encha uma panela grande com a quantidade dada de água e leve ao fogo. Quando ferver, acrescente o xarope/açúcar e abaixe o fogo para que a água continue fervendo, mas de forma bem leve – a superfície não deve se mexer muito, poucas bolhas no fundo da panela.

Pegue a massa e coloque-a numa superfície levemente untada. Ela vai murchar um pouquinho. Divida-a em porções para fazer os bagels – com esta receita você vai obter cerca de 15 bagels. Agora, para formatá-los, há duas opções:
- faça um círculo com a massa e, usando um dos seus dedos, faça um buraco no meio e gire de forma a abrir um pouco o buraco (este foi o método que usei); - faça uma “cobrinha” com a massa e junte as pontas, formando um bagel.

Não caia na tentação de usar um cortador de biscoitos ou donuts, porque dois bagels nunca são exatamente iguais.

Pré-aqueça o forno a 205ºC.

Depois de moldar os bagels, deixe-os descansar por 10 minutos. Eles vão crescer levemente.
Coloque cada bagel na água – ele deverá afundar e depois voltar à superfície. Os meus boiaram logo de cara e a Daring Baker que escolheu a receita disse que tudo bem – apenas a textura dos bagels ficaria mais próxima de uma textura de pão comum.

Cozinhe cada bagel por 3 minutos, depois vire com cuidado, usando uma escumadeira, e cozinhe por mais 3 minutos. Retire da água e coloque sobre um pano de prato limpo e seco.
Repita o procedimento com todos os bagels.

Espalhe um pouco de fubá/milharina em assadeiras rasas e coloque os bagels nelas. Não precisa deixar muito espaço entre um e outro.
Asse por 25 minutos, retire-os do forno e vire-os, depois asse por mais 10 minutos – não fiz isso para não derrubar os ingredientes que usei para cobri-los. Assei direto por 35 minutos.
Retire do forno e coloque sobre grelhas para esfriar – se não tiver grelhas, coloque-os sobre panos de prato limpos e secos. Não corte os bagels ainda quentes pois isso vai afetar sua textura.
Para dar uma cara diferente aos seus bagels, pincele-os com uma mistura de 1 clara de ovo + 3 colheres (sopa) de água gelada e polvilhe com a cobertura de sua preferência: sementes de papoula, gergelim, cebola em flocos ou pedacinhos de alho cru, sal* ou qualquer outra coisa. Lembre-se de que bagels são essencialmente salgados, por isso coberturas doces fogem um pouco à tradição.

* usei sal grosso e achei que a cobertura ficou muito úmida no dia seguinte.

blue_sil

segunda-feira, junho 25, 2007

Suflê de brócolis e couve-flor

English version

Broccolini and cauliflower soufflé

A minha casa continua em uma onda mais leve – para este Rei da Quinzena, procurei por uma receitinha que fosse gostosa e ao mesmo tempo saudável e menos calórica. Encontrei duas e, enquanto não preparo a outra, deixo esta para vocês.

rei-couve-flor.gif

Adoro suflês e este aqui ficou bem gostosinho. O único problema foi fotografar o danado antes que ele “murchasse”. :)

Suflê de brócolis e couve-flor
adaptado da revista Dieta Já

1 cebola pequena bem picadinha
1 colher (chá) de azeite
1 maço de brócolis cozidos e picados
2 xícaras de couve-flor cozida e picada
2 colheres (sopa) cheias de maionese light
1 pote de iogurte desnatado
2 claras
sal
pimenta do reino moída na hora
1 colher (sopa) de queijo parmesão ralado

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Refogue a cebola no azeite e junte os brócolis. Deixe refogar em fogo baixo por cerca de 5 minutos. Coloque em uma forma de suflê e salpique com sal e pimenta. Reserve.
Bata as claras em neve em picos firmes.
Bata em um processador ou liquidificador a couve-flor, a maionese e o iogurte. Junte as claras e misture delicadamente. Tempere com sal.
Coloque sobre os brócolis e polvilhe com o parmesão. Asse por cerca de 20 minutos – assei por 30.
Sirva imediatamente.

Rend.: 4 porções de 130 calorias cada
Gorduras: 5g (por porção)
Fibras: 3,86g (por porção)

Broccolini and cauliflower soufflé

quinta-feira, junho 14, 2007

Muffins de laranja com gotinhas de chocolate

English version

Orange choc chip muffins

Há dias não faço nenhuma receitinha nova – João e eu estamos tentando cortar calorias então nossos jantares são basicamente salada + grelhado pra ele, salada para mim, às vezes acompanhada de uma omelete. Nada muito extravagante.

Viajamos no último feriado e lá na casa do meu pai cozinhei um pouquinho, mas não tirei fotos.
Foi gostoso pois tive ajudantes muito queridos na cozinha: minha irmã, o filho do irmão dela, de 8 anos – um menininho adorável que considero meu sobrinho – e uma priminha nossa de 11. Achei graça em vê-los discutindo pra ver quem mediria os ingredientes, misturaria a massa... :)

Fizemos pizza, cachorro-quente e duas receitas deste livro – as crianças ficaram doidas com as fotos e demoraram pra escolher o que queriam que eu preparasse. Acabei fazendo uma torta de limão deliciosa – a pedido da Jéssica – e um brownie com uma cobertura de chocolate de uma outra receita do livro.

Não quero entediar meus queridos leitores – esse blog anda um marasmo só – então posto estes muffins que fiz da última vez que a Jéssica esteve em casa.
São gostosos e fofinhos, mas da próxima vez vou adicionar mais raspinhas de laranja.

Muffins de laranja com gotinhas de chocolate
adaptei daqui

210g (1 ½ xícaras) de farinha de trigo
100g (½ xícara) de açúcar
2 colheres (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de sal
113g (½ xícara) de manteiga sem sal
120ml (½ xícara) de suco de laranja fresco
¾ xícara de gotas de chocolate meio amargo – as que usei são bem pequeninas, da Callebaut
2 ovos
raspas da casca de 1 laranja

Pré-aqueça o forno a 190ºC e unte bem 12 forminhas de muffin.
Peneire a farinha, o fermento e o sal numa tigela grande. Adicione o açúcar e as gotas de chocolate e misture.
Derreta a manteiga. Retire do fogo e misture o suco de laranja, os ovos e as raspas de laranja. Bata.
Despeje os ingredientes líquidos nos secos e misture rapidamente com um garfo – a massa vai ficar empelotada.
Coloque a massa nas forminhas de muffin e asse por 15-20 minutos ou até que estejam prontos – faça o teste do palito se desejar.

Rend.: 12 muffins – Jéssica e eu conseguimos 10

segunda-feira, junho 11, 2007

Carne recheada (a.k.a. bife à rolê gigante)

English version

Giant stuffed steak

Estava procurando algo nos arquivos aqui do blog e vi esta receita. Na hora pensei em fazer algo parecido, desta vez com outro tipo de carne.
O João gosta muito de bife à rolê, então optei por uma versão maior. Um molhinho de tomates caseiro daria o toque final.
Apesar de eu ter achado que a farofa havia desaparecido da carne, o marido aprovou a receita.

Carne recheada (a.k.a. bife à rolê gigante)

450g de miolo de alcatra – aberta formando um bifão
1 ½ colheres (sopa) de azeite
½ cebola pequena picada
2 colheres (sopa) de bacon picadinho
2 colheres (sopa) de azeitona verde picadinha
1/3 xícara de farinha de rosca – já fiz com de mandioca e ficou bom também
1 colher (sopa) de salsinha picada
2 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
sal
pimenta do reino moída na hora
água fervente o quanto baste – se quiser usar caldo de carne atente-se para a quantidade de sal
molho de tomate de sua preferência

Prepare a farofinha: aqueça o azeite numa panela pequena e doure o bacon. Acrescente a cebola e doure-a também. Junte a azeitona, a farinha e a salsinha, tempere com sal e pimenta, misture bem e desligue o fogo.Estenda a carne numa tábua de alimentos e tempere com sal e pimenta. Coloque a farofinha no centro da carne e enrole-a, fechando bem todos os lados para o recheio não vazar. Enrole bem com barbante – creio que palitos não funcionariam bem aqui.

Numa panela grande, derreta a manteiga/margarina e acrescente a carne. Vá dourando bem de todos os lados. Quando dourar, acrescente a água fervente, um pouquinho de sal, tampe e deixe cozinhar até que a carne fique macia – eu estava com pressa por isso usei uma panela de pressão.
Retire a carne da panela, corte e remova o barbante.
Aqueça o molho de tomate e espalhe por cima da carne. Fatie na hora de servir.

Rend.: 2 porções generosas

quarta-feira, junho 06, 2007

Camafeu de nozes

English version

Walnut camafeus

Eu queria uma receita com jeitinho de Brasil para participar deste Monthly Mingle, cujo tema é aniversário... Pensei em brigadeiro.

monthly mingle june

Depois me decidi por camafeus – sei que são mais tradicionais em casamentos e bodas, mas eu os acho docinhos mais bonitos e finos e que mereciam ser “apresentados” aos meus leitores estrangeiros.

A minha intenção era adicionar mais informações sobre a origem do docinho mas não encontrei.
Há muitos anos vi em algum lugar que o nome vinha da jóia camafeu, mas faz tanto tempo que não sei se é isso mesmo.

Feliz aniversário, Meeta, e parabéns ao seu blog também!

Camafeu de nozes
daqui

250g de nozes moídas
2 latas de leite condensado
1 colher (sopa) de chocolate em pó
1 colher (sopa) de manteiga
3 ovos
3 gemas

Para decorar:
nozes em 4 partes para decorar (aprox. 180g)
fondant*
pó dourado comestível
bebida alcoólica transparente ou álcool de cereais – usei cachaça

Coloque as nozes, o leite condensado, o chocolate, a manteiga, os ovos e as gemas em uma panela grande. Misture bem e leve ao fogo baixo, mexendo sempre até soltar do fundo da panela.
Despeje num prato grande untado com manteiga e deixe esfriar completamente.
Com as mãos levemente untadas, faça pequenas “salsichinhas” com a massa, de aproximadamente 3,5x2cm.
Leve o fondant ao banho-maria até derreter – mantenha-o aquecido para não endurecer.
Cuidadosamente, banhe cada docinho em fondant e coloque sobre papel manteiga. Enquanto o fondant ainda estiver mole, coloque ¼ de noz sobre cada docinho.
Coloque os camafeus em forminhas de papel.
Se quiser fazer as nozes douradas, você vai ter que pintá-las antes de fazer os docinhos: coloque um pouco de pó dourado numa tigela pequenininha e adicione bebida o suficiente apenas para fazer uma pasta.
Com um pincel pequeno, pinte cada ¼ de noz e coloque sobre papel manteiga. Deixe secar por pelo menos 2 horas.

*usei pronto – não custa caro e dura um tempão.

Rend.: cerca de 120 unidades

segunda-feira, junho 04, 2007

Biscoitinhos recheados de Nutella

English version

Nutella filled cookies

Meu marido não é chegado a doces mas conta para todo mundo sobre os bolos, biscoitinhos e outras coisas que faço. O engraçado é que não conheço nem metade dessas pessoas. :)

Quando comecei a me tratar com o dentista dele, as recepcionistas de lá me perguntavam sobre as receitas, os doces, etc.
“O João disse que são maravilhosos” – disse uma delas. “Mas ele nem os prova”, respondi.
Isso foi ainda mais engraçado: como é que ele sabe que são bons se ele não os come?

Para esclarecer isso, fiz estes biscoitinhos e levei ao consultório – talvez agora as meninas voltarão a acreditar nele.

Biscoitinhos recheados de Nutella
adaptados do Modern Classics Book 2

65g de manteiga sem sal, gelada e picada
32g (¼ xícara) de açúcar de confeiteiro
68g (½ xícara) de farinha de trigo
2 ½ colheres (chá) de amido de milho
1 colher (sopa) de cacau em pó
1 gema
Nutella

Pré-aqueça o forno a 180ºC.
Coloque todos os ingredientes num processador e processe até obter uma massa macia – meu processador é pequenino então fiz tudo na mão.
Embrulhe em plástico ou filme PVC e leve à geladeira por 30 minutos.
Faça bolinhas – use uma colher medidora (chá) – e coloque-as sobre assadeiras de beiradas baixas forradas com papel manteiga. Aperte as bolinhas levemente.*
Asse por 5-7 minutos ou até que as bases estejam levemente assadas – os primeiros que fiz ficaram muito molinhos então assei os restantes por 10 minutos.
Deixe esfriar nas assadeiras.
Faça “sanduíches”, juntando dois biscoitinhos e recheando-os com ganache – usei Nutella.

* os biscoitos do livro são bem fininhos – acho que deveria ter usado menos massa em cada bolinha.

Rend.: 22 unidades – consegui 18.

Nutella filled cookies

sexta-feira, junho 01, 2007

Salmão e endívia assados

English version

Baked salmon and witlof (endive)

Peixe – definitivamente, um dos meus alimentos preferidos. Cresci comendo peixe pelo menos uma vez por semana – minha mãe dizia que era bom pra cuca e que quem comesse ficaria mais inteligente. :D

rei-peixe

Eu tinha um bom pedaço de salmão no freezer (sobra da Sexta-feira Santa) e decidi usá-lo para este “Rei da Quinzena”. Pensei em fazer esta receita da Karin, mas não encontrei queijo de cabra no mercado – estava frio demais para percorrer mercados atrás do queijo. Então mudei de opção.

Gostei do peixe, mas não gostei muito da endívia assada. :(

De qualquer forma, fiquei feliz com a receita pois tenho esse livro há séculos e ainda não tinha preparado nada dele.

A autora não dá quantidades exatas – adapte de acordo com o número de pessoas a serem servidas.

Salmão e endívia assados
do The Cook's Companion

Coloque um pedaço de salmão sobre um pedaço de papel manteiga ou alumínio untado com manteiga.
Junte endívias fatiadas e manteiga derretida numa tigela e misture bem. Espalhe as endívias ao redor do salmão e tempere tudo com sal e pimenta do reino moída na hora.
Feche o papel formando um envelope.
Cozinhe no vapor por 5 minutos ou asse em forno pré-aquecido a 200ºC por 8 minutos – assei por 10 e ainda assim o peixe não estava assado o suficiente para o meu gosto. Abri o envelope e assei por mais 8 minutos.
Na hora de servir, esprema um pouquinho de limão siciliano sobre o peixe – usei o nosso limão verdinho.

Como acompanhamentos, salsinha e batatas cozidas. Servi com cenouras em cubinhos, refogadas com azeite e cebola e salpicadas com salsinha (não estão na foto).
Related Posts with Thumbnails