Wednesday, August 20, 2014

Tortinhas de berinjela e a maravilhosa Internet

English version

Eggplant turnovers / Tortinhas de berinjela

A Internet, essa maravilha: ao ler um texto ótimo da Clara Averbuck sobre feminismo (pena não ser em inglês, eu adoraria indicá-lo à Shailene Woodley), cheguei a um vídeo de George Carlin – não sei em que planeta eu vivia que ainda não conhecia esse gênio e estou feliz por ter corrigido esse erro.

Nas minhas visitas diárias ao IMDb fiquei sabendo que Raymond "Red" Reddington está voltando, em 22 de setembro, para ser mais exata. \0/

Vi o primeiro teaser da última temporada de “Sons of Anarchy”, e é incrível.

Vi que Jason Reitman pode me fazer gostar de um filme com o insuportável Adam Sandler – o que é essa lindeza de trailer, gente? <3

Também deparei com essas tortinhas de berinjela, uma receita do Dan Lepard (alguém que raramente decepciona quando o assunto é comida), e tenho de lhes dizer: eu e o marido não ficamos assim tão encantados com o recheio – é bom, mas meio sem graça – mas a massa é absolutamente fantástica: bem flocosa e saborosa. É feita de um jeito parecido ao da massa de centeio que tanto adoro, e todas aquelas dobras realmente transformam uma massa já boa em algo ainda melhor.

Posso até não ter ficado completamente satisfeita com esse recheio de berinjela (apesar do meu amor pelo legume), mas quero fazer essa massinha de novo com outros recheios: pode até mesmo se tornar a minha massa oficial de empanada, em vez da que publiquei um tempo atrás.

Tortinhas de berinjela
um tiquinho adaptadas do Dan Lepard

- xícara medidora de 240ml

Recheio:
2 berinjelas médias (700g no total)
sal e pimenta do reino moída na hora
300g de ricota – usei caseira
2 cebolinhas picadas
1 colher (sopa) de orégano fresco picado

Massa:
200g de farinha de trigo
100g de farinha de trigo integral
1 colher (chá) de sal
1/3 xícara de folhas de salsinha – aperte-as na xícara na hora de medir
1 ½ colheres (sopa) de azeite de oliva
100g de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos de 1cm
½ xícara (120ml) de água gelada
1 ovo, levemente batido com um garfo, para pincelar

Pré-aqueça o forno a 180°C. Forre uma assadeira grande com papel alumínio.
Corte as berinjelas no sentido do comprimento e coloque-as no papel alumínio com o lado cortado virado para baixo. Fure as berinjelas com um garfo, perfurando a casca delas. Asse por 1 hora.
Retire a polpa com uma colher, transfira para uma peneira e salpique com ½ colher (chá) de sal. Deixe escorrer por 1 hora. Junte a ricota, a cebolinha e o orégano e mantenha a mistura na peneira.

Enquanto isso, faça a massa: coloque a farinha e o sal em uma tigela grande e misture a salsinha. Junte o azeite e a manteiga e misture com as pontas dos dedos até obter uma farofa grossa. Acrescente a água e misture até que uma massa comece a se formar (não vai estar homogênea nesse estágio, não tem problema). Cubra e leve à geladeira por 30 minutos.
Em uma superfície enfarinhada, abra a massa até obter um retângulo de 40x15cm. Dobre a massa como se fosse uma carta (leve o terço de baixo até o meio, depois dobre o terço de cima sobre o de baixo), abra novamente com o rolo até obter um retângulo de 40x15cm e dobre novamente como uma carta. Embrulhe e refrigere por 30 minutos. Repita o procedimento mais duas vezes, refrigerando a massa por 30 minutos entre uma vez e outra. Por fim, abra a massa em uma espessura aproximada de 3mm e corte em 12 quadrados.

Pré-aqueça o forno a 200°C. Forre uma assadeira grande, de beiradas baixas, com papel manteiga.

Tempere o recheio com sal e pimenta, descarte o líquido e divida o recheio entre os quadrados de massa. Feche as extremidades (como se fossem empanadas), coloque na assadeira e pincele com o ovo batido. Asse que dourem bem e estejam sequinhas, cerca de 30 minutos.

Rend.: 12 unidades

5 comments:

Nem acredito que é saudável! said...

Adorei esta receita :D
era mesmo o que estava a procurar para usar o caixote de beringelas que aqui tenho.
Mesmo a calhar. Obrigado!
sara

Trainee de Cozinheira said...

Eita menina boa de cozinha!! bjs
Maura

Sara Graciano said...

Red para mim é a única coisa boa de The Blacklist. Só por ele sigo assistindo, pois ele tem uma força, uma personalidade e atuação incríveis! (FBI fail me irrita MUITO).
Sons volta dia 09/09, estou morrendo já. Não vou aguentar temporada final.
Também não gosto do Adam Sandler mas adoro a Clara!
Beijos! Seu blog sempre me é inspirador.

Patricia Scarpin said...

Sara, James Spader é AMOR, né? <3
Eu também estou em cólicas por causa de SoA, vou morrer de saudades daqueles marginais, haha. O final da sexta temporada não me agradou, quero ver o que vai ser da última.
Beijo e obrigada pelo carinho! <3

Sara Graciano said...

Patricia, nem me fale. Um amigo meu que diz: como que tu gosta desse bando de marginais? Eu digo: não fala assim de my family! Hahaha aloka! Mas sabes que eu não esperava aquele final, não posso ver um garfo de cozinha na frente. E eu acho mais, a coisa vai ter q ser muito sanguinária nessa temporada para vingar o monte de coisas que ocorreram. Força na peruca! Beijos!

Related Posts with Thumbnails