Friday, June 07, 2013

O melhor nhoque que já fiz + livros de receita que vão além da comida

English version

The best gnocchi I have ever made / O melhor nhoque que já fiz

Não é segredo nenhum o meu vício em livros de receita, entretanto, depois de descobrir o ótimo “Eat Your Books” não me sinto mais culpada por comprar tantos livros – eu realmente os uso regularmente. Alguns livros são queridos por causa de suas receitas enquanto outros ganharam o meu coração por outras razões além da comida. Alguns livros me emocionam, enquanto outros são divertidíssimos de ler, como o “Urban Italian” de Andrew Carmellini: não somente a comida é ótima mas os textos são igualmente maravilhosos. Como não amar um livro de receita que menciona “Law & Order” e que pede alho fatiado à moda de “Os Bons Companheiros”? :) Para completar, é de Carmellini a receita do melhor nhoque que já fiz.

Tomato sauce / Molho de tomate

O melhor nhoque que já fiz
do delicioso e ótimo Urban Italian: Simple Recipes and True Stories from a Life in Food

- xícara medidora de 240ml

900g de batatas Asterix (aquela da casca cor-de-rosa), bem lavadas, ainda com as cascas
1 ovo, ligeiramente batido com um garfo
1 xícara (140g) de farinha de trigo + farinha extra para enrolar o nhoque
2 colheres (sopa) de parmesão ralado bem fininho
1 colher (sopa) de azeite de oliva extra-virgem
1 colher (sopa) de manteiga sem sal, derretida
1 colher (chá) de sal
¼ colher (chá) de pimenta do reino moída na hora

Pré-aqueça o forno a 200°C – você vai assar as batatas no centro dele. Faça vários furos nas batatas usando um garfo e arrume-as em uma assadeira formando uma camada única. Asse até que as batatas estejam bem macias, cerca de 1 hora – teste furando-as com uma faquinha.

Retire as batatas do forno e deixe esfriar por alguns minutos, somente o necessário para que você consiga manuseá-las – não deixe as batatas esfriarem demais ou as proteínas do ovo não se unirão às batatas, fazendo com que o nhoque esfarele e não dê o ponto). Corte cada batata ao meio e remova toda a polpa com uma colher. Passe a polpa por um espremedor de batatas diretamente para uma tigela grande. Com uma colher de pau, gentilmente incorpore o ovo, o parmesão, o azeite, a manteiga, o sal, a pimenta e 1 xícara de farinha. Mexa somente até combinar os ingredientes – não mexa demais ou o nhoque ficará duro. Sobre uma superfície levemente enfarinhada, forme uma bola com a massa – caso a massa esteja ainda úmida demais, incorpore um pouquinho de farinha (a quantidade de água difere de batata para batata, daí a necessidade de acrescentar farinha – eu já fiz essa receita várias vezes usando batatas Asterix e nunca precisei usar mais farinha do que a 1 xícara inicial).
Trabalhando rapidamente, divida a massa em 6 partes iguais. Com as palmas das mãos, role cada porção de massa formando um cilindro de aproximadamente 30cm de comprimento. Corte cada cilindro em porções formando os nhoques e transfira-os para uma assadeira grande levemente polvilhada com farinha – arrume-os lado a lado em uma única camada. Cubra com filme plástico ou um pano de prato limpo e seco para que os nhoques não ressequem.

Para cozinhar o nhoque: encha uma panela grande com água e deixe ferver. Salgue a água. Coloque os nhoques na água em levas e cozinhe até que eles boiem (1-2 minutos). Aguarde 1 minuto e retire-os da água com uma escumadeira – eu os coloco diretamente no molho bem quente, assim não grudam e absorvem o sabor do molho.

Rend.: 4 porções – na minha casa rendeu apenas 3

19 comments:

Rosangela Cunha said...

Hummm, que ficou realmente um espetáculo o seu nhoque!!!!
Receita maravilhosa, que levarei comigo, tá? Beijos e um ótimo final de semana!!!!

Anonymous said...

Lindo nhoque, mas me apeguei mesmo pelas molheiras...
Vc se impirtaria de me dizer onde comprou?
Seu blig é ótimo, visito sempre...
Camila Oliveira

thatiana Bandeira said...

Que delícia!!! Vou fazê-lo, com certeza!
Aqui em casa o nhoque favorito é o de sêmola, mas vou provar o seu.
Quarta é dia de massa aqui em casa
Beijos

Jessica said...

Lindo e parece delicioso, como tudo que você faz. Obrigada por me inspirar, este nhoque parece perfeito para a minha segunda sem carne :)

BTW, mencionei seu lindo blog no meu bloguinho.

Abraços.

Quéroul said...

quero é esse molho, pra comer no pãozinho mesmo. nhaaaam! :D

Sarah Abreu said...

Como é que você faz para fazer os nhoques riscadinhos? Tão lindos!

Ameixinha said...

Livros são presentes perfeitos, os de culinária são ainda mais perfeitos :) Esse nhoque está lindo!

Maysa Alexandrino said...

Hummm, q lindo!
Amooo massa... Qualquer uma! E fazer um bom nhoque é realmente uma arte... Canso de comer nhoques de massa pesada por aí...
Mas dá uma preguiça fazer... Dá trabalho! Ainda crio coragem!
Hehe
Bjs

Patricia Scarpin said...

Camila, os potinhos foram presente, não sei onde foram comprados. :S

Jessica, obrigada! Vou lá ver.

Sarah, eu comprei essa tabuinha em NY:
http://www.amazon.com/Fantes-Cousin-Lianas-Italian-Gnocchi/dp/B0019R7SPS/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1370889065&sr=8-1&keywords=gnocchi+board

Luciana Betenson said...

Pat querida, na minha aula de culinária na Itália a profa. colocava as batatas com a casca mesmo no espremedor e apertava. A batata saía e a casca ficava. Fácil, fácil :-) Beijos!

Marcelle Fragale said...

Patricia,

Fiz esse nhoque para o dia dos noamorados, e confesso que foi um dos melhores que já comi! E olha que minha família é italiana!
Muito muito bom! O parmesão dá um toque especial!
Beijos

Patricia Scarpin said...

Marcelle, fiquei tão honrada por saber que este nhoque foi o cardápio de uma data tão especial! Que coisa mais gostosa!
Obrigada por vir aqui me contar.
Beijo!

Daniel said...

Esse lance de assar as batatas achei muito legal.

Acho que era isso que estava faltando no meu.

Logo, logo, irei testar.

Muito grato.

Daniel

Daniel said...

Fiz o nhoque seguindo sua receita e realmente ficou muito bom.

O problema é que eu não tinha a taubinha. Procurei pra comprar aqui em São Paulo e nada. rs.
Então achei esse link.

http://vimeo.com/16848900

Ele ensina a fazer o nhoque com um garfo no lugar da taubinha.


Outro detalhe esta em assar as batatas. As que eu embrulhei em papel alumínio ficaram bem melhores.

Valeu.

Patricia Scarpin said...

Daniel, a tabuinha eu comprei em NY.
Que bom saber que a receita deu certo! Vou testar com o papel alumínio da próxima vez.
Obrigada por vir aqui me contar!

Ivan Fernandez said...

Oi Patrícia td bem? Achei seu blog e olha amei! Estou fazendo testes com receitas de massas e gnocchi principalmente porque quero vender estes gnocchis riscados, também cohecidos como sardo ou rigate, trouxe da Argentina inclusive estas madeiras para fazer os riscos, pra ter uma massa mais firme é necessário colocar mais farinha? Fiz a receita e ficou firme, somente que consigo fazer os riscos mas eles somem. Grande Abraço e estarei sempre ligado nas receitas postadas por vc!

Patricia Scarpin said...

Ivan, obrigada! Que bom que vc gostou do blog.
Os risquinhos do meu gnocchi fiz em uma tabuinha própria para isso, trouxe de NY. Fiz exatamente a receita que está no post, não coloquei nada de farinha a mais. Talvez se vc forçar um pouquinho mais na hora de passar os gnocchi na tabuinha?
Boa sorte!

Anonymous said...

Fiz e ficou maravilhoso! dá um certo trabalho , mas vale a pena, obrigada!

Patricia Scarpin said...

Anônimo, que bom saber que vc gostou do resultado! Obrigada a você por vir aqui me contar!

Related Posts with Thumbnails