quinta-feira, junho 13, 2013

Bolo de maçã e mirtilo com farofinha crocante + um filme que poderia ser sobre a minha vida

English version

Apple and blueberry crumble cake / Bolo de maçã e mirtilo com farorinha crocante

Minha querida amiga Valentina me apresentou a Nigel Slater anos atrás e na mesma hora me tornei fã: seu jeito simples de cozinhar produz uma comida absolutamente deliciosa e ele o faz de um jeito que qualquer um vendo sente que pode fazer, também – para mim, é como assistir à Nigella cozinhar: nunca intimida. Eles tem nomes e estilos parecidos e ambos se denominam cozinheiros, não chefs.

Há alguns meses assisti a “Toast”, que é baseado na biografia de Nigel Slater, e acho que nunca na vida havia chorado e rido tanto vendo um filme. O elenco é divino: Helena Bonham Carter é tão talentosa quanto é maluca e o uma vez pequenino e adorável Freddie Highmore se tornou um bom jovem ator. Houve momentos em que eu parecia estar assistindo a um filme sobre minha própria vida, tantas similaridades... Foi intenso, entretanto me senti leve depois de ver o filme – apesar da quantidade de lencinhos de papel. :)

Toda vez que descobrem que tenho um blog de comida me perguntam se eu já assisti a “Julie & Julia” (sim, vi o filme) – este parece ser o filme de comida mais conhecido por aí (talvez seja o efeito Meryl Streep). Porém, me identifico muito mais com “Toast” já que, como Nigel, cresci sem mãe, com um pai omisso e uma madrasta perversa – a diferença é que a mãe dele mal sabia cozinhar um ovo enquanto a minha mãe era uma cozinheira de mão cheia. :)

Este bolo delicioso e úmido é uma adaptação de uma receita do livro de Nigel Slater sobre frutas, o lindíssimo “Tender II”: é um dos melhores livros de receitas que possuo.

Bolo de maçã e mirtilo com farofinha crocante
um tiquinho adaptado do maravilhoso “Tender II” (comprei o meu aqui)

- xícara medidora de 240ml

Farofinha (crumble):
50g de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos
50g de farinha de trigo
60g de açúcar cristal
2 colheres (sopa) cheias de aveia em flocos
1/8 colher (chá) de canela em pó

Bolo:
1 maçã Granny Smith grande, descascada, miolo e sementes removidos
suco de ½ limão
150g de manteiga sem sal, amolecida
75g de açúcar cristal
75g de açúcar mascavo claro
3 ovos grandes
1 colher (chá) de extrato de baunilha
85g de farinha de trigo
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
100g de farinha de amêndoa
120g mirtilos (blueberries), frescos ou congelados (não descongele antes de usar)

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte levemente com manteiga uma forma de bolo inglês de 22,5x12,5cm, forre-a com papel manteiga deixando sobras nos dois lados opostos mais longos e unte o papel também.
Crumble: em uma tigelinha, misture a manteiga e a farinha com as pontas dos dedos até obter uma farofa grossa. Junte o açúcar, a aveia e a canela e misture com um garfo. Leve à geladeira enquanto prepara a massa do bolo.

Bolo: corte a maçã em fatias bem finas e coloque em uma tigela. Regue com o suco de limão para que a maçã não escureça. Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga e os açúcares até obter um creme claro e fofo. Junte os ovos, um a um, e raspe as laterais da tigela após cada adição. Acrescente a baunilha. Peneire a farinha de trigo, o fermento e o sal sobre a massa e incorpore gentilmente com uma espátula. Incorpore a farinha de amêndoa. Espalhe a massa na forma preparada e alise a superfície. Arrume as fatias de maçã e os mirtilos sobre a massa, afundando parte das frutas na massa. Salpique com a farofinha e asse por cerca de 1 hora ou até que, ao fazer o teste do palito, este saia ligeiramente úmido. Deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha. Com jeitinho, remova o bolo da forma usando as alças de papel manteiga.

Rend.: 6-8 porções

20 comentários:

tatiane disse...

Só conhecia o Nigel Slater de nome, depois que começou a passar os programas dele na TV aqui, me apaixonei: queria ser vizinha dele!

Aí também vi Toast meses atrás, embora não tenha me identificado pessoalmente com a história, fiquei com um nó na garganta do começo ao fim.

Ainda vou comprar um livro dele, vi o The Kitchen Diaries na livraria mas estava tão detonado que não deu coragem de trazer pra casa :(

beijão!

Valentina disse...

Querida, fica o meu carinho. EÉ bom compartilhar desta jornada. Mas algo que nos identifica.Beijos.

Jessica disse...

Não consigo ter o mesmo sentimento que você em relação ao Nigel, mas tenho me esforçado. Comprei um livro dele e baixei alguns episódios dos programas que ele apresenta. As receitas são maravilhosas, mas o Nigel para mim é muito "sem sal". A torta é linda e super fotogênica e se tem maçã, com certeza reproduzirei.

Claudia Lima disse...

Gosto muito de bolos com crumble em cima. Imagino que a farinha de amendoas deixe a massa bem macia.
A quantidade de mirtilos é a gosto ou há uma quantidade pré-determinada?
Obrigada :)

panelasemdepressao disse...

Olá Patrícia
Também sou absolutamente fã do Nigel. Também fiz esse bolo. Mas não ficou lindo quanto o seu por isso nem publiquei.
Não vi o Toast ainda. Mas tenho visto alguns filmes de temática alimentar por razões de trabalho e tive de fazer uma análise do "O Segredo de um cuscuz" do Kechiche. Já viu? Recomendo!
Um abraço
Guida

Patricia Scarpin disse...

Claudia, corrigido! Obrigada por me alertar.

PoliCBA disse...

Só conhecia Nigel Slater de nome. Fiquei curiosa para conferir "Toast", mais ainda, para assistir ao programa de culinária dele.

Confesso que também me perguntava se você havia gostado de "Julie & Julia" rs. Há pouco mais de um ano, apenas, que (felizmente) descobri seu blog. E vejo que gostou. Eu adorei. Um raro caso em que o filme superou, e muito, o livro (ainda que este tenha servido somente de inspiração para o filme). Eu, ao menos, não gostei do livro homônimo de Julie Powell.

Assistiu ao filme francês "Românticos Anônimos" (de 2010)? É uma comédia romântica "salpicada de chocolates". Filme de comida também rs. Ainda não o vi, mas tenho curiosidade. Se não o conhecia, fica a indicação.

Em tempo: o bolo parece delicioso!

Bárbara Coelho disse...

Nada a ver com essa receita, mas qual receita de chocolate chip cookies você considera a melhor?

Anônimo disse...

Não acho um filme bom, esperava mais. E a vontade de fazer torta de limão? Altona.

Anônimo disse...

Não conhecia o Nigel e depois de ver seu post assisti o filme e imediatamente comecei a gostar dele!
A culinária salvou a vida dele! Adorei o filme e seu blog. vira e mexe faço uma receita que vejo aqui.
abraços
thais

Patricia Scarpin disse...

Guida, o meu bolo afundou no centro, pensei até em não publicar, mas como o do Nigel tb afundou um pouquinho deixei de paranóia. :D
Esse filme que vc mencionou não conheço, vou colocar na lista!
Beijo!

Poli, não conheço esse filme, vou procurar! E quanto a "Julie & Julia", eu gostei da parte da Julia. Achei a Julie um porre. :D
Bj!

Anônimo, a torta de limão do filme é linda mesmo. :)

Bárbara, essa aqui: http://technicolorkitchen.blogspot.com.br/2010/11/cookies-com-muuuitas-de-gotas-de.html

Bárbara Pustai disse...

Adoro o filme Toast, o Nigel e tu :) Um beijo carinhoso!

Patricia Scarpin disse...

Bárbara, que coisa mais querida vc. Beijo e obrigada!

Evangelina Ramires de Lacerda disse...

Assisti o filme no Telecine acho que anteontem e ia até sugerir pra vc. Um filme poético, com fotografias lindas. Amei. No princípio não botei muita fé por causa do nome: se não me falha a memória: Toast uma criança com fome, mas depois me interessei e assisti entre lágrimas e sorrisos. Sou sua fã. Bjs Evangelina

Patricia Scarpin disse...

Evangelina, que bom que vc gostou do filme! Obrigada pelo carinho.
Bj!

Sabrina Romano disse...

dá para perceber que as dificuldades te fizeram uma mulher forte, mas incrivelmente doce; acho que é isso que tanto gosto em você! E por falar no Nigel, você já colocou recheio quente sobre a massa de torta?!? Se você me disser que fez e deu certo isso será uma verdadeira revolução! Bj

Patricia Scarpin disse...

Sá, querida, você é muito especial. Obrigada pelo carinho!
Eu não coloco recheio quente sobre massa de torta porque senão a manteiga da massa derrete! :)
xx

Sabrina Romano disse...

pois é, eu sempre esperei os dolorosos minutos para o recheio esfriar, e aprendi isso fazendo quiches, mas fiquei com essa história na cabeça depois de ver Nigel fazer isso em um dos seus programas. Não me lembro qual nome ele dava à receita , mas o visual era o de uma crostata de maçãs; apenas a massa aberta e virada para cima, com o recheio um pouco à mostra. Revi o vídeo várias vezes, porque achei bem estranho, mas tinha até fumaça saindo das maçãs quando elas caiam sobre a massa... Será?!?

Juliana disse...

Olá Patrícia!
Fiz a receita e também afundou no meio. Deve ser pela perda de água da maçã e dos murtilos, mas nada grave pois o sabor é divino.
Quero te pedir autorização para compartilhar receita no meu blog.

Bjs!

Patricia Scarpin disse...

Oi, Juliana!
O bolo do Nigel também é afundadinho no centro, na foto do livro dele dá pra ver bem (por isso nem esquentei a cabeça quando o meu bolo afundou).
Claro que pode publicar, que bom que vc gostou da receita!
Beijo!

Related Posts with Thumbnails