Mostrando postagens com marcador cremor tártaro. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador cremor tártaro. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, janeiro 31, 2013

Bolo de claras com sementes de cacau e laranja + dois novos vícios

English version

Angel food cake with cacao nibs and orange freckles / Bolo de claras com sementes de cacau e laranja

Assim como acontece com “Top Chef”, não consigo acompanhar todos os ótimos seriados da TV por assinatura – por isso, estou amando o Netflix: consigo ver temporadas inteiras, desde o comecinho, sem perder nada. \0/ Foi assim que viciei em “Mad Men”, um seriado que eu queria ver havia séculos, e agora mal posso esperar a 5ª temporada chegar ao Netflix – enquanto isso não acontece, comecei a ver “Breaking Bad”, que é absolutamente fantástico, também. Pronto, já estou viciada em outro seriado. :)

E falando em outro vício – fazer sorvetes – todas as claras que estavam no meu freezer foram usadas neste bolo ultra macio; a receita original pedia chocolate meio-amargo ralado bem fininho, mas eu tive a idéia de substituir por sementes de cacau – em termos de sabor ficou bom mas achei a textura das sementes um pouco grosseira para um bolo tão delicado.

Bolo de claras com sementes de cacau e laranja
um nadinha adaptado do lindíssimo Vintage Cakes: Timeless Recipes for Cupcakes, Flips, Rolls, Layer, Angel, Bundt, Chiffon, and Icebox Cakes for Today's Sweet Tooth

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
1 xícara (120g) de farinha para bolo (caseira: 100g de farinha comum + 20g de amido de milho)
120g de açúcar de confeiteiro
12 claras (336g), temperatura ambiente
1/8 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de cremor tártaro
1 ¼ xícaras (250g) de açúcar cristal
2 colheres (chá) de extrato de baunilha
raspas da casca de 1 laranja grande
85g de sementes de cacau, misturadas a ½ colher (sopa) de farinha

Glacê:
¾ xícara (105g) de açúcar de confeiteiro
suco de 1 laranja
água, se necessário

Bolo: pré-aqueça o forno a 180°C – você vai assar o bolo no centro do forno. Separe uma forma de furo central com 25cm de diâmetro e 10cm de altura (não use forma antiaderente)*.
Em uma tigela, misture com um batedor de arame a farinha para bolo e o açúcar de confeiteiro. Peneire a mistura três vezes.
Na tigela grande da batedeira, bem seca, bata as claras e o sal em velocidade média até começar a espumar. Junte o cremor tártaro e bata em velocidade alta. Aos poucos e de maneira contínua, adicione o açúcar cristal. Continue batendo em velocidade alta até que picos firmes (mas não duros) se formem. Reduza para a velocidade baixa e acrescente a baunilha e as raspas de laranja.
Peneire 1/3 dos ingredientes secos sobre a mistura da tigela e incorpore gentilmente com uma espátula de silicone, misturando de baixo para cima. Incorpore o restante dos ingredientes secos da mesma forma, em duas adições, acrescentando as sementes de cacau na última. Despeje a massa na forma preparada, coloque-a numa assadeira de beiradas baixas e asse por cerca de 40 minutos ou até que o topo do bolo doure levemente (faça o teste do palito). Inverta a forma sobre uma gradinha e deixe esfriar completamente desta maneira. Para remover o bolo da forma, solte-o das laterais com uma faca de lâmina fina ou espátula de metal. Inverta sobre um prato.
Glacê: peneire o açúcar de confeiteiro em uma tigelinha e adicione aos poucos o suco de laranja, misturando até obter a consistência desejada (acrescente água se necessário). Despeje sobre o bolo já frio.

* usei uma forma antiaderente porque é a que tenho; o bolo ficou delicioso e com uma textura super leve, como um algodãozinho

Rend: 8-10 porções

sexta-feira, abril 06, 2012

Pavlovas de ameixa e cardamomo + uma boa dica

English version

Spiced plum pavlovas / Pavlovas de ameixa e cardamomo

Vocês sabem do meu amor pelo trabalho de Donna Hay: tenho alguns de seus livros – não vivo sem o “Modern Classics 2” – e sou assinante de sua revista desde setembro de 2006. Mas no último ano tenho tido problemas para receber as revistas – a edição de inverno do ano passado nunca veio e o mesmo aconteceu com a edição de verão deste ano. Não sei se eles mudaram o método de envio ou algo assim, porque uma amiga minha – que mora aqui no Brasil também – tem tido o mesmo problema. Já estava pensando (com dor no coração) em cancelar a minha assinatura quando deparei com isso no site de Donna ontem – comprei a edição de verão e agora a possuo em meu computador. Imprimi uma página como teste – ótimo!. Como alguns de vocês adoram a revista achei que deveria lhes contar sobres sua edição digital. Espero que gostem!

Estas pavlovas foram a sobremesa de um jantar com amigos semana passada – as preparei porque queria algo bonito e fresquinho. Mas o que realmente me pegou de jeito aqui foram as ameixas: elas ficaram deliciosas e também combinaram super bem com um bolo simples que eu fizera. Simplesmente perfeitas.

Pavlovas de ameixa e cardamomo
um nadinha adaptadas do livro de sobremesas mais maravilhoso que tenho

- xícara medidora de 240ml

Suspiros:
4 claras grandes (112g)
1 pitada de sal
¼ colher (chá) de cremor tártaro
1 xícara (200g) de açúcar cristal, de preferência orgânico
2 colheres (chá) de amido de milho
½ colher (chá) de vinagre branco
½ colher (chá) de extrato de baunilha

Ameixas:
450g de ameixas, cortadas ao meio, caroços removidos, cada metade cortada em 4 fatias
1/3 xícara (67g) de açúcar cristal
1 colher (sopa) de suco de limão siciliano ou tahiti
¼ colher (chá) de cardamomo em pó

Para a montagem:
1 xícara (240ml) de creme de leite fresco bem gelado
1 colher (sopa) de açúcar de confeiteiro, peneirado

Suspiros: pré-aqueça o forno a 180°C. Forre uma assadeira grande, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Na tigela grande da batedeira, bata as claras e o sal até espumarem. Junte o cremor tártaro. Continue batendo até que picos suaves se formem. Aos poucos, acrescente o açúcar, batendo até que a mistura fique espessa e brilhante, cerca de 5 minutos. Junte o amido de milho, o vinagre e a baunilha e bata. Coloque colheradas de merengue na forma preparada, formando 6 montinhos arredondados (deixando 7cm de distância entre um e outro). Com as costas de uma colher, faça uma leve depressão no centro de cada montinho.
Coloque a forma no forno e imediatamente baixe a temperatura para 120°C. Asse até que os suspiros estejam secos por fora (mas ainda macios por dentro), a cor esteja opaca e que possam ser removidos facilmente do papel manteiga, aproximadamente 50 minutos. Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha (os suspiros podem ser preparados até 8 horas antes de serem servidos – mantenha em temperatura ambiente).

Ameixas: coloque todos os ingredientes em uma frigideira grande e misture para incorporar. Cubra e leve ao fogo médio-alto, mexendo ocasionalmente, até o açúcar dissolver, cerca d 5 minutos. Retire a tampa e cozinhe até que as ameixas estejam macias, aproximadamente 3 minutos. Deixe esfriar completamente (as ameixas podem ser preparadas com um dia de antecedência – cubra e mantenha na geladeira).
Na hora de montar a sobremesa, bata o creme de leite e o açúcar em uma tigela média até obter picos médios. Coloque os suspiros em pratinhos e coloque colheradas de creme batido no centro de cada um deles. Arrume as fatias de ameixa sobre o creme e regue com um pouquinho da calda.

Rend.: 6 porções

domingo, julho 04, 2010

4 anos de blog e Bolo chiffon de lavanda com curd de limão, chantilly e casquinha açucarada de limão para comemorar

English version

Lavender chiffon cake with lime curd, cream and lime icing / Bolo chiffon de lavanda com curd de limão, chantilly e casquinha açucarada de limão

Isso mesmo, 4 anos – dá pra acreditar que escrevo aqui há todo esse tempo? Mais incrível ainda: que vocês me lêem há essa eternidade? :)

Minha mãe me alfabetizou em casa, aos quatro anos de idade, de tanto que eu enchia a sua paciência o tempo inteiro para que lesse gibis e historinhas para mim. E nessa idade eu dizia que quando crescesse seria jornaleira, para poder ler tudo da banca de jornal sem precisar comprar. :)
Um tantinho mais velha, por volta dos seis anos, escrevia muito, enchia cadernos e mais cadernos com histórias, e dizia pra mãe que quando crescesse seria escritora. Bem, posso não ter nada publicado nem pertencer à famosa Academia, mas tenho os leitores mais queridos do mundo - minha mãe, onde estiver, deve estar sorrindo. :)

Lavender chiffon cake with lime curd, cream and lime icing / Bolo chiffon de lavanda com curd de limão, chantilly e casquinha açucarada de limão

Bolo chiffon de lavanda com curd de limão, chantilly e casquinha açucarada de limão
adaptado do Sky High: Irresistible Triple-Layer Cakes, idéia da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
6 ovos, claras e gemas separadas
¼ xícara (60ml) de óleo vegetal neutro (canola, soja)
6 colheres (sopa) de água
1 ½ xícaras (300g) de açúcar refinado
1 ½ colheres (chá) de lavanda seca comestível
1 1/3 xícaras (187g) de farinha para bolo*
1 colher (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de sal
½ colher (chá) de cremor tártaro

Curd de limão:
6 gemas
1 colher (sopa) de amido de milho
6 colheres (sopa) de açúcar refinado
6 colheres (sopa) de suco de limão
2 colheres (sopa) (28g) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
raspas da casca de 1 limão
2/3 xícaras (160ml) de creme de leite fresco, batido com 2 colheres (sopa) de açúcar de confeiteiro até virar chantilly (faça isso na hora de montar o bolo)

Casquinha açucarada de limão:
2 xícaras (280g) de açúcar de confeiteiro
4 colheres (sopa) de suco de limão
1 ½ colheres (sopa) de água

Lavender chiffon cake with lime curd, cream and lime icing / Bolo chiffon de lavanda com curd de limão, chantilly e casquinha açucarada de limão

Pré-aqueça o forno a 180°C; forre o fundo de três formas redondas de 20cm de diâmetro com papel manteiga – não unte.

Numa tigela média, misture as gemas, o óleo e a água. Reserve.
Coloque 1 xícara (200g) do açúcar num processador de alimentos com a lavanda e processe bem. Passe por uma peneira, transferindo o açúcar para uma tigela grande. Descarte o excesso de lavanda. Peneire a farinha, o fermento em pó e o sal sobre o açúcar e misture gentilmente. Acrescente a mistura de gemas e misture até obter uma massa homogênea.
Coloque as claras na tigela grande da batedeira e bata, usando o batedor de arame, em velocidade médio-alta até as claras espumarem. Acrescente aos poucos a ½ xícara (100g) de açúcar restante e o cremor tártaro e continue batendo até obter picos suaves. Com o auxílio de uma espátula de silicone, misture ¼ das claras batidas à massa, misturando levemente de baixo para cima, tentando evitar ao máximo desinflar a mistura. Junte as claras restantes e continue misturando delicadamente. Divida a massa entre as três formas preparadas.
Asse por 18-20 minutos ou até que dourem e estejam assados por dentro (faça o teste do palito). Deixe os bolos esfriarem completamente nas assadeiras. Para desenformar, passe uma faquinha pelas laterais das formas, inverta-as sobre uma gradinha e remova cuidadosamente o papel manteiga. Enquanto os bolos assam e esfriam, prepare a curd de limão, deixe esfriar e refrigere.

Curd de limão: numa tigela média, misture com um garfo as gemas e o amido de milho. Numa panela - não use panela de alumínio, cobre ou ferro – misture o açúcar e o suco de limão. Junte à panela a mistura de gemas, misturando bem. Leve ao fogo médio-alto, mexendo sempre, até começar a ferver – ferva por 1 minuto, ainda mexendo sem parar – a curd vai engrossar.
Passe por uma peneira transferindo diretamente para uma tigela refratária. Adicione a manteiga, mexendo até que esta derreta completamente. Junte as raspas de limão e misture. Deixe esfriar ligeiramente e então cubra com filme plástico colocando-o diretamente sobre a curd para evitar que uma película se forme. Leve à geladeira por no mínimo 1 hora.

Casquinha açucarada de limão: peneire o açúcar de confeiteiro numa tigela média e vá acrescentando o suco de limão e a água os poucos, misturando bem, até conseguir a consistência desejada para a cobertura.

Montagem do bolo: coloque um dos bolos num prato de bolo ou de servir e espalhe metade da curd de limão sobre ele. Cubra com metade do chantilly. Repita com o segundo bolo e os recheios restantes. Finalize com a terceira camada de bolo e espalhe a cobertura por cima.

* farinha especial para bolos feita em casa: retire 2 colheres (sopa) de 1 xícara (140g) de farinha de trigo comum e adicione 2 colheres (sopa) de amido de milho

Rend.: 12-16 porções – fiz 2/3 da receita acima para um bolo de duas camadas

Lavender chiffon cake with lime curd, cream and lime icing / Bolo chiffon de lavanda com curd de limão, chantilly e casquinha açucarada de limão

quarta-feira, setembro 16, 2009

Cupcakes de baunilha com cobertura de praliné de pistache

English version

Vanilla cupcakes with pistachio praline whipped icing / Cupcakes de baunilha com cobertura de praliné de pistache

Zapeando em busca de algo bom ontem à noite – acabei vendo “Ghost” pela sexta vez – peguei uns minutinhos deste filme e comecei a pensar em como o Jeff Bridges é mal-aproveitado (uma vez até comentei sobre isso neste blog que adoro). Eu o acho um ator muito bom, talentoso e versátil, mas que não recebe a atenção e o reconhecimento merecidos. Além disso, permite que os outros atores trabalhando com ele brilhem.

Meus cupcakes de baunilha são assim: deliciosos – feitos com baunilha de verdade – mas simples o suficiente para que a cobertura e o praliné de pistache brilhem.

Vanilla cupcakes with pistachio praline whipped icing / Cupcakes de baunilha com cobertura de praliné de pistache

Cupcakes de baunilha com cobertura de praliné de pistache
um nadinha adaptado da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

½ xícara + 1 colher (sopa) - 127g - de manteiga sem sal, amolecida
¾ xícara + 1 colher (sopa) - 162g - de açúcar refinado
½ fava de baunilha
2 ovos
1 ¼ xícaras + 1 colher (sopa) - 185g - de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
½ xícara (120ml) de leite

Praliné de pistache:
75g de pistache cru, sem sal
½ xícara (100g) de açúcar refinado
¼ xícara (60ml) de água

Cobertura:
2/3 xícara + 1 tablespoon (145g) de açúcar refinado
3 colheres (sopa) de água
1 pitada generosa de cremor tártaro
2 claras

Pré-aqueça o forno a 180ºC. Coloque a manteiga, o açúcar e as sementinhas da baunilha (com a ponta de uma faca, corte a fava ao meio, no sentido do comprimento; abra a fava e raspe as sementinhas com as costas da faca) na tigela grande da batedeira e bata até obter um creme claro. Junte os ovos, um a um, e bata bem. Peneire a farinha e o fermento sobre a massa e bata até incorporar (comece em veloc. baixa para que a farinha não voe pela cozinha toda). Acrescente o leite e bata novamente.
Divida a massa entre onze forminhas para muffin, com capacidade de 1/3 xícara (80ml) cada, forradas com forminhas de papel. Asse por 15-17 minutos ou até que cresçam e estejam assadinhos por dentro (faça o teste do palito). Retire das forminhas e coloque sobre uma gradinha para esfriar.

Agora, o praliné: forre uma assadeira com um pedaço de papel alumínio, unte-o com manteiga e espalhe o pistache sobre ele. Reserve.
Combine o açúcar e a água numa panelinha em fogo baixo e misture para dissolver o açúcar – depois disso, não misture mais, apenas gire a panela de vez em quando. Aumente o fogo, deixe ferver e caramelizar até ficar bem dourado, 8-10 minutos – se apareceram cristais de açúcar nas laterais da panela, retire-os com um pincel úmido.
Retire do fogo e derrame o caramelo sobre o pistache. Deixe esfriar completamente e endurecer. Quebre o praliné em pedaços e depois pique-os com uma faca. Reserve.

Cobertura: junte o açúcar, a água e o cremor tártaro numa panelinha em fogo alto, mexendo para dissolver o açúcar. Deixe ferver, abaixo o fogo para médio e conte 3 minutos. Enquanto isso, coloque as claras e o sal na tigela grande da batedeira e bata até obter picos moles. Com a batedeira ligada, vá despejando o líquido quente sobre as claras, batendo até que a cobertura fique brilhante, sedosa e espessa.
Cubra os cupcakes completamente frios com o merengue e salpique com o praliné de pistache.

Rend.: 11 cupcakes

quarta-feira, maio 27, 2009

Cupcakes de mel com cobertura de merengue

English version

Honey and golden syrup meringue cupcakes / Cupcakes de mel com cobertura de merengue

Percebi algo realmente importante: há uma falta absurda de cupcakes neste blog! Que vergonha! :D

Estou determinada a mudar isso e minha missão já começou com estes cupcakes fofinhos que encontrei na revista DH #41. A cobertura de merengue foi uma ótima maneira de usar as claras que me sobraram depois de fazer sorvete de flocos pro João - pela décima vez. :D

Honey and golden syrup meringue cupcakes / Cupcakes de mel com cobertura de merengue

Cupcakes de mel com cobertura de merengue
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

250g de manteiga sem sal, amolecida
1 xícara (200g) de açúcar refinado
½ xícara de mel
2 colheres (chá) de extrato de baunilha
4 ovos
2 ½ xícaras + 2 colheres (sopa) - 370g - de farinha de trigo peneirada
2 colheres (chá) de fermento em pó, peneirado
1 xícara (240ml) de leite em temperatura ambiente

Cobertura de merengue:
1 ¼ xícaras de glucose de milho (usei Karo)
¼ colheres (chá) de cremor tártaro
3 claras bem fresquinhas

Pré-aqueça o forno a 160ºC; forre 24 forminhas para muffin (com capacidade para ½ xícara cada) com forminhas de papel.
Coloque a manteiga, o açúcar, o mel e a baunilha na tigela grande da batedeira e bata por 10-12 minutos ou até obter um creme claro e leve. Junte os ovos, um a um, e bata bem. Acrescente a farinha, o fermento e o leite e bata até incorporar. Coloque a massa às colheradas nas forminhas preparadas e leve ao forno por 18-20 minutos até assar e dourar (faça o teste do palito).
Transfira os bolinhos cuidadosamente (pois são bem macios) para uma gradinha e deixe esfriar.

Para a cobertura: coloque a glucose de milho e o cremor tártaro numa panelinha e leve ao fogo alto até ferver. Despeje as claras na tigela grande da batedeira (que precisa estar bem limpa e seca, sem resquícios de água/gordura, para não prejudicar a textura do merengue) e bata até que picos moles se formem. Com a batedeira ainda ligada, despeje aos poucos a mistura quente de glucose, batendo bem por mais 4-5 minutos ou até o merengue ficar espesso e brilhante, com uma aparência sedosa.
Espalhe a cobertura sobre os cupcakes já frios com a ajuda de uma espátula.

Rend.: 24 unidades – fiz meia receita, usei forminhas de muffin com capacidade para 1/3 xícara cada e consegui 12 bolinhos com os topos bem altos; apesar de também ter dividido a receita da cobertura sobrou ½ xícara de merengue

Honey and golden syrup meringue cupcakes / Cupcakes de mel com cobertura de merengue

sexta-feira, abril 17, 2009

Cookies com praliné de castanha de caju

English version

Dutch caramel cashew cookies / Cookies com praliné de castanha de caju

Tenho 5 primas pra lá de especiais, a quem amo muito – são como irmãs para mim. Cresci passando férias e feriados com elas e nunca poderei agradecer todo o seu amor e apoio.

Uma delas trabalhou numa loja de discos e me deu um dos presentes mais bacanas que já ganhei: o “True Colors”, da Cyndi Lauper. Eu tinha 9 anos e queria tanto aquilo... Foi uma alegria danada quando o ganhei e até hoje me lembro de quando a Lilia me trouxe o cassete – toquei tanto o danado que nem sei como não arrebentou. :D

Minhas outras primas também me mimavam muito, mas, para ser sincera, ganho mais presentes hoje do que costumava ganhar; todos os dias, quando acesso o meu email, há vários “pacotinhos” esperando por mim: as mensagens e os comentários de vocês.

Uma das minhas leitoras – que também se chama Patricia – me escreveu comentando sobre um certo cookie de caramelo americano que ela adora e me inspirou a fazer cookies de caramelo. Usei esta receita – o modo de preparo estava meio confuso e fui salva pelo post da Judy.

Dutch caramel cashew cookies / Cookies com praliné de castanha de caju

Cookies com praliné de castanha de caju

- xícara medidora de 240ml

Praliné:
½ xícara (100g) de açúcar
2 colheres (sopa) de água
1 pitada de cremor tártaro
½ xícara (75g) de castanhas de caju salgadas e torradas, bem picadinhas

Massa:
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1/3 xícara (67g) de açúcar
1 gema
½ colher (chá) de baunilha
1 xícara (140g) de farinha de trigo

Comece preparando o praliné: forre uma assadeira grande com papel alumínio e unte-o com manteiga. Reserve.
Numa panela ou frigideira de fundo grosso, junte o açúcar, a água e o cremor tártaro e leve ao fogo médio-alto – uma vez no fogo, não mexa mais. Deixe caramelizar e, caso surjam cristais de açúcar nas laterais da panela, remova-os com um pincel molhado em água fria.
Quando a mistura ficar dourada, rapidamente acrescente as castanhas picadinhas, misture bem e espalhe sobre o papel alumínio preparado. Espalhe o praliné até obter uma camada fina – use uma espátula untada com manteiga para isso.
Deixe esfriar completamente e então pique grosseiramente.

Agora, a massa do cookie: pré-aqueça o forno a 180ºC; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga e reserve.
Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga e o açúcar até obter um creme claro. Acrescente a gema e a baunilha e bata. Com uma espátula de borracha/silicone, misture a farinha e o praliné picadinho.
Faça bolinhas usando ½ colher (sopa) cheia de massa; coloque-as nas formas preparadas deixando 5cm de distância entre uma e outra. Achate cada bolinha ligeiramente usando as pontas dos dedos úmidos.
Asse por 12-15 minutos, ou até que dourem na parte inferior – os meus precisaram de 18 minutos.
Deixe esfriar na forma por 1 minuto e então transfira os cookies para uma gradinha para que esfriem completamente.

Rend.: cerca de 25 unidades

quarta-feira, março 18, 2009

Nuvenzinhas de cacau com gotas de chocolate

English version

Cocoa-chocolate chip pillows

A noite passada foi um pesadelo – houve uma tempestade aqui em SP e vários lugares foram inundados. Saí do trabalho às seis e cheguei em casa por volta das 11 da noite – geralmente faço o mesmo percurso em 1 hora. Estava tão exausta que, depois de um banho, adormeci em menos de 5 minutos.

Ficar dentro de um carro praticamente estacionado por 5 horas não é nada divertido, mas pelo menos pude contar com um pouco de música. Eu definitivamente queria algo alegre – amo Smiths e Silverchair, mas não é o tipo de música de que alguém precisa em momentos de desespero; nessas horas, nada melhor do que a mini Diva Australiana.

Além de boa música, há algo que sempre desejo em momentos de tensão: doce. Vocês não imaginam o quanto pensei nestes biscoitinhos ontem. :D

Cocoa-chocolate chip pillows

Nuvenzinhas de cacau com gotas de chocolate
ligeiramente adaptado do Baking by Flavor

- xícara medidora de 240ml

Massa:
2 xícaras (280g) de farinha de trigo
¼ xícara + 1 colher (sopa) - 30g - de cacau em pó, sem adição de açúcar
1 colher (chá) de fermento em pó
1/8 colher (chá) de cremor tártaro
1/8 colher (chá) de sal
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, derretida e fria
½ xícara (70g) de açúcar de confeiteiro, sem peneirar
2 ½ colheres (chá) de baunilha
¼ xícara + 1 colher (sopa) de farinha de amêndoa (amêndoas moídas)
2/3 xícara (115g) de gotas de chocolate meio amargo

Misturinha de cacau*:
1 ¾ xícaras (245g) de açúcar de confeiteiro
1 colher (chá) de cacau em pó, sem adição de açúcar

Pré-aqueça o forno a 175ºC; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga (caso as formas sejam finas, sobreponha duas para evitar que a parte inferior dos cookies queime).

Prepare a massa: peneire a farinha, o cacau, o fermento, o cremor tártaro e o sal numa tigela e reserve.

Coloque a manteiga numa tigela grande. Peneire o açúcar de confeiteiro sobre ela e misture com uma colher de pau – não ligue para os gruminhos de açúcar que aparecerão. Acrescente a baunilha e a amêndoa moída, misture, e em seguida junte metade dos ingredientes peneirados e todas as gotinhas de chocolate. Misture bem, junte metade dos ingredientes secos restantes, misture, e então junte todo o restante. A massa ficará firme e fácil de ser trabalhada (não gruda nas mãos).

Faça bolinhas gorduchas com 1 colher (sopa) rasa de massa e coloque-as nas assadeiras preparadas, deixando 5cm de distância entre uma e outra. Leve ao forno por 13-15 minutos ou até que firmem – a superfície dos cookies pode rachar levemente. Deixe-os esfriar nas formas por 1 minuto e então remova com cuidado, usando uma espátula de metal. Deixe esfriar por mais 5-8 minutos.

Prepare a misturinha de cacau: peneire o açúcar de confeiteiro e o cacau numa tigela. Enquanto os cookies ainda estiverem quentes, passe-os pela mistura cuidadosamente, poucos a cada vez, e cubra-os por completo. Transfira para uma folha de papel manteiga e deixe esfriar completamente. Passe-os pela mistura mais uma vez, se desejar – os cookies ficarão mais bonitinhos.
Guarde em recipiente hermeticamente fechado por até 5 dias.

* sobrou bastante mistura, creio que apenas metade seja suficiente para cobrir todos os cookies de uma receita inteira

Rend.: 3 dúzias – fiz meia receita e consegui 19

Cocoa-chocolate chip pillows

sexta-feira, março 06, 2009

Madeleines de parmesão e manjericão

English version

Basil and parmesan madeleines

Apesar de ter o meu orgulho – afinal de contas, sou escorpiana – não vejo problema em admitir meus erros e pedir desculpas.

Depois de lhes dizer que havia perdido a vontade de ver o Sr. Benjamin Button, mudei de idéia (com um empurrãozinho da minha melhor amiga). E estou feliz por isso – que filme bonito. Tocou o meu coração como pouquíssimos até hoje. David Fincher consegue mesmo extrair o melhor de Brad Pitt. Toda vez.

Algo similar aconteceu aqui. Não tinha tanta fé assim de que madeleines salgadas dariam certo. Por isso sempre as deixava para uma próxima vez. E agora, um ano depois de ter marcado a receita, finalmente a preparei. É uma boa receita e eu estava errada.

Meu único comentário aqui é que tanto sabor quanto textura ficam melhores nas madeleines quentes/mornas. Mas me contem se discordarem de mim.

Basil and parmesan madeleines

Madeleines de parmesão e manjericão

- xícara medidora de 240ml

8 colheres (sopa) - 113g - de manteiga sem sal, derretida
1 xícara (140g) de farinha para bolos – usei farinha de trigo comum
3 colheres (chá) de manjericão fresco, bem picadinho
1 colher (chá) de flor de sal + um pouquinho extra para polvilha
¼ colher (chá) de pimenta do reino moída na hora
4 ovos
¼ colher (chá) de cremor tártaro
2 colheres (sopa) de açúcar
1 xícara de queijo parmesão ralado + um pouquinho extra para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 190ºC; você assará as madeleines na terça parte inferior do forno (preferi assar na parte de cima para não queimar).
Pincele uma forma de madeleines com 12 buraquinhos com 2 colheres (sopa) da manteiga já derretida. Polvilhe com farinha e retire o excesso.

Peneire a xícara de farinha numa tigela e misture levemente o manjericão, 1 colher (chá) de flor de sal e a pimenta. Reserve.
Na batedeira, usando os batedores de arame, bata os ovos em velocidade alta até obter um creme amarelinho e fofo, cerca de 3 minutos. Acrescente o cremor tártaro e o açúcar e bata até que a mistura caia do batedor de formando uma “fita”. Com a ajuda de uma espátula de borracha/silicone, misture delicadamente os ingredientes reservados e o parmesão, e em seguida faça o mesmo com a 6 colheres (sopa) restantes de manteiga*.

Coloque a massa na forminha preparada, enchendo cada molde até o limite máximo. Asse até que as madeleines voltem ao serem apertadas levemente com a ponta dos dedos, cerca de 12 minutos. Retire-as imediatamente da forma e deixe esfriar numa gradinha.
Salpique com um pouquinho de flor de sal e queijo extras e sirva.

* a receita não pede, mas deixei a massa na geladeira de um dia para o outro

Rend.: 18 madeleines – fiz meia receita e consegui 15 - cada buraquinho da minha forma tem capacidade para 1 colher (chá) de massa

Basil and parmesan madeleines

Related Posts with Thumbnails