Wednesday, May 22, 2019

Pão 100% integral e pequenas metas


Pão 100% integral

Levanta a mão quem, como eu, faz resoluções de ano novo e depois de um tempo percebe que deu o passo maior que a perna, prometendo coisas que não consegue cumprir, estabelecendo metas que só causam frustração? :\

Temos que escolher nossas batalhas, e as que escolhi e tenho conseguido lutar são as de voltar a ver prazer em cozinhar e comer melhor, e uma está bastante ligada à outra, é bem verdade. Voltei a fazer meu leite vegetal em casa (confesso que às vezes dá uma preguiça gigante, mas tudo bem) depois de passar alguns meses tomando leite sem lactose: é prático demais abrir a caixinha de leite e despejar na xícara, claro, mas já percebo a pança menos inchada. Pequenas vitórias que comemoro todos os dias. Também tenho feito meu pão para levar na marmita do café da manhã para o trabalho e me sinto virtuosa ao comer meu pãozinho caseiro, delicioso, e que me deixa saciada até perto da hora do almoço (quando comia o pão na chapa comprado no térreo do prédio sentia fome pouco tempo depois). Faço um filão de pão no domingo, congelo em fatias e elas me rendem o suficiente para a semana inteira.

Andei fazendo um pão que levava farinha branca + farinha de centeio e ficou uma delícia – qualquer hora divido a receita com vocês. Quando vi um pão feito com 100% de farinha integral no site da King Arthur Flour tive que testar: amo pães integrais e os comentários eram bem positivos (aliás, se você entende inglês e gosta de baking, o site deles é imperdível). Adaptei um nada da receita, diminuindo a quantidade de mel, omitindo o leite e jogando uns flocos de aveia por cima, pra deixar bem lindo. Espero que gostem tanto quanto eu.

UPDATE
: fiz o pão substituindo 50g da farinha integral por flocos de quinua e ficou delicioso, incrivelmente macio!

Pão 100% integral


Pão 100% integral
Um nadinha adaptado daqui

1 xícara (240ml) de água morna
2 ½ colheres (chá) de fermento biológico seco
¼ xícara (60ml) de óleo vegetal – usei canola
2 colheres (sopa) de mel
400g de farinha de trigo integral – prefiro usar uma farinha fina, como a Mãe Terra; geralmente uso a Mirella refinada em tudo, mas a Mirella integral acho grosseira demais
1 ¼ colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de aveia em flocos grossos

Coloque a água e o fermento na tigela da batedeira (ou em uma tigela grande se for sovar na mão). Espere espumar, cerca de 5 minutos. Adicione o óleo, o mel, a farinha e o sal e misture com uma espátula. Sove na batedeira com o gancho para massas pesadas por 10 minutos, ou na mão por 15-17 minutos, ou até obter uma massa homogênea, lisa e sedosa, que descola nas laterais da tigela/das mãos. Cubra com filme plástico e deixe crescer por 1 ½ horas a 2 (se estiver muito frio a massa demora mais para crescer).

Unte muito levemente com óleo uma forma de bolo inglês com capacidade para 6 xícaras de massa.
Dê um soquinho no centro da massa para retirar o excesso de ar. Em uma superfície levemente enfarinhada, abra a massa até obter um retângulo de aproximadamente 30x20cm. Enrole-o como um rocambole, formando um cilindro, e ajeite com as mãos para que ele caiba na forma, deixando a emenda virada para baixo. Cubra com filme plástico ou um pano de prato limpo e seco e deixe crescer novamente por 40 minutos. Enquanto isso, preaqueça o forno a 200°C.
Quando o pão terminar de fermentar, pincele a superfície dele com um pincel embebido em água e polvilhe com a aveia, pressionando bem de leve para que os grãos grudem (alguns vão se desprender quando o pão estiver assado, não se preocupe). Leve ao forno for 30 minutos ou até dourar bem – para verificar se o pão está pronto dê batidinhas na superfície com os nós dos dedos: o som deve ser de algo oco. Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 5 minutos e então desenforme com cuidado sobre a gradinha. Deixe esfriar completamente.

Rend.: 8-10 fatias

8 comments:

Carla M. Conceicao said...

Ficou lindo, e deve ser uma delícia mesmo. Vou testar. :-)

Renata Lima said...

Nossa, ficou lindo demais seu pão!
Estou tentando voltar a assar, mas desisti do levain, vou pegar o jeito com o fermento seco mesmo, até ter a manha, como dizem. Beijos!!!

margadille said...

Vou experimentar fazer na máquina.

Anonymous said...

fazer pães é realmente uma terapia. Eu amo! Você já tentou o fermento natural?? o pão fica bem mais saboroso e com a digestão muito melhor.

bjs
Leila

Mari said...

Ai que pãozinho mais lindo. Será feito amanhã, porque por aqui domingo também é dia de fazer pão para a semana. E bolo. hahahaha Eu também acho que a farinha da mãe terra é a melhor integral, ainda mais pra coisas 100% integrais. Inclusive, já substitui farinha branca por 80-100% dessa farinha e fica bom na maioria das vezes. Porque nem sempre meu bolo de domingo é uma bomba, já que aqui é objetivo também é comer melhor :)

Valentina said...

Pois é, este lance da comida que não sacia. Adorei a idéia de levar fatias do próprio pão de manhã. As opções na rua são caras e bestas. Tem um lugar rm que as vezes compro fatias de pão integral com mel por um preço decente - mas o mel nunca é bem espalhado. Fazendo em cada é do jeito que eu gosto.

Luiza said...

Oi Patrícia tudo bem? Amo as suas receitas. Fiz esse pão duas vezes. Ele é muito bom mesmo, mas fiquei com dúvidas. Na primeira a massa ficou molenga e não desgrudou das mãos, mas o pao ficou aeradinho. Na segunda o massa desgrudou bem facinho das mãos, mas ficou um pão super compacto, meio durinho. Será faltou sovar mais? Sovei na mão por 10-12 minutos. Ou eu deveria acrescentar mais água mesmo porque mais hidratado a massa fica mais levinha? Me ajuda? 😁😋

Patricia Scarpin said...

Oi, Luiza! Tudo bem, e você? Puxa, eu já fiz este pão várias vezes e sempre com o mesmo resultado. Nunca alterei a quantidade de água. A massa não é muito mole e nem fica grudenta antes de assar. Será que você está deixando fermentar por pouco tempo? No inverno demora mais mesmo...

Related Posts with Thumbnails