Tuesday, April 30, 2013

Pãezinhos de maçã e marzipã + uma leitura interessante

English version

Apple and marzipan rolls / Pãezinhos de maçã e marzipã

Uma das coisas que mais gosto de fazer é ler sobre como filmes são feitos e especialmente como diretores e atores são escolhidos para cada projeto; há personagens impossíveis de imaginar com outras caras – dá pra pensar em Tom Selleck como Indiana Jones? – enquanto que para outros eu teria escolhido intérpretes diferentes: por exemplo, a minha Tempestade seria Vanessa Williams em vez de Halle Berry.
Ryan Adams postou um trechinho da autobiografia de William Friedkin em que ele descreve a escolha do elenco de “O Exorcista” – é uma leitura bem interessante. Acho a performance de Ellen Burstyn no filme uma das melhores que vi na vida inteira e é incrível descobrir que ela sequer havia sido cogitada para o papel. Também é curioso como Jason Miller foi escolhido para interpretar o Padre Karras. Friedkin é um diretor que admiro – não vejo a hora de assistir a “Killer Joe - Matador de Aluguel” – e acabei adicionando o livro dele à minha já enorme lista de desejos. :)

***

Desde que preparei o marzipã do Paul Hollywood pela primeira vez tenho me esbaldado com receitas que haviam sido guardadas por anos – estes pãezinhos vieram do site do Waitrose e são exatamente a delícia que imaginei que seriam.

Pãezinhos de maçã e marzipã
um tiquinho adaptados do Waitrose

2 ½ xícaras (350g) de farinha de trigo comum
7g de fermento biológico seco
¼ xícara (50g) de açúcar cristal
1 ovo grande
100g de manteiga sem sal, derretida
1/3 xícara (80ml) de leite integral morno
½ colher (chá) de extrato de baunilha
200g de marzipã ralado – usei caseiro, receita aqui
1 maçã Granny Smith grande
½ xícara (75g) de passas claras
½ colher (chá) de canela em pó
açúcar de confeiteiro, para polvilhar

Coloque a farinha, o fermento e o açúcar na tigela grande da batedeira – você vai usar o batedor em formato de gancho ou o batedor para massas pesadas. Faça um buraco no centro dos ingredientes secos e adicione o ovo, a manteiga, o leite e a baunilha e misture para combinar. Bata em velocidade médio-baixa até que uma massa comece a se formar. Continue batendo por mais 5-6 minutos ou até que a massa esteja macia e elástica – se preferir, sove com as mãos por cerca de 10 minutos. Transfira para uma tigela grande levemente untada com manteiga, cubra com filme plástico e deixe crescer em um lugar morninho por cerca de 1 ½ horas ou até que dobre de volume. Enquanto isso, unte com manteiga uma forma redonda de 23cm de diâmetro.
Dê um soquinho na massa para extrair o excesso de ar e transfira para uma superfície levemente enfarinhada. Com um rolo, abra a massa até obter um retângulo de 40x20cm. Espalhe o marzipã sobre a massa deixando 1cm de beiradas sem recheio. Descasque e pique a maçã e espalhe sobre o marzipã. Misture as passas com a canela e espalhe sobre os recheios. Começando pelo lado mais longo da massa, enrole como se fosse um rocambole, formando um cilindro fino. Corte em 8 fatias iguais e arrume-as com o lado cortado virado para cima na forma preparada, deixando um espacinho entre elas. Cubra com um pedaço de filme plástico untado com manteiga e deixe crescer novamente por cerca de 1 hora ou até que os pãezinhos se juntem dentro da forma (os meus precisaram de 2 horas para isso).
Pré-aqueça o forno a 190°C.
Retire o plástico dos pãezinhos e asse-os por cerca de 30 minutos ou até que dourem bem – caso estejam ficando dourados demais e ainda faltar muito tempo de forno cubra-os de maneira frouxa com papel alumínio. Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 15 minutos e então desenforme com cuidado sobre a gradinha. Polvilhe com açúcar de confeiteiro e sirva mornos ou em temperatura ambiente.

Rend.: 8 unidades

7 comments:

Filipa Lemos said...

Lindos e apetitosos! :)

Anonymous said...

Patricia, vc acabou de me dar uma ótima idéia pras maçãs pequenas que já estão na geladeira faz um tempinho. Pensei em fazer bolo, mas estou louca mesmo é pra fazer um pão com elas. Sobre o Paul Hollywood, estou apaixonada por ele. A primeira vez que ouvi sobre le foi aqui no TK, sabia? Estou amando as receitas dele, os vídeos e o programa The Great British Bakeoff na BBC.

Ah, dou graças a Deus pelo Magnum. Pq se série não existisse, o Indy seria bigodudo, rsrsrs

Nico

Susana Souza said...

Nossa, eu nunca havia pensado em marzipã dessa forma. Na verdade, nunca havia pensado em marzipã e ponto. Não faz(ia)parte da minha cultura docística. Os pãezinhos parecem deliciosos!!! Postei uma receita de talharim com molho de limão siciliano, e como sei que vc ama limão... achei que seria bom avisar! Bjo.

Susana Machado said...

Que delicia!
Beijinhos
http://sudelicia.blogspot.pt/

Juliana Santos said...

Olá Patrícia,

Esta receita deliciosa me inspirou a dar finalidade às minhas últimas maçãs na gaveta da geladeira (um final feliz) ;)

Taí algo que é novo para agregar aos meus experimentos: marzipam.

Farei hoje mesmo!

Obrigada, bJu
http://curcumarock.blogspot.com

Sueli takaki said...

Oi seus posts sao uma delicia de ler e a s receitas de encher os olhos...depois que te descobri,nw consigo ficar sem dar uma espiadinha...fiz o bolo de doce de leite e o de sharope de bordo...simplesmente...maravilhosos...obrigada por compartilhar essas delicias!!!beijinhos!!!

Patricia Scarpin said...

Nico, que bom saber que vc também está gostando das receitas do Paul - ele é o máximo, não? Melhor brioche do mundo. :)
Eu sou apaixonada por Indiana Jones mas não acho que seria se ele fosse o Tom Selleck. ;)
Bj!

Susana, o marzipã faz parte da minha cultura docística (adorei esse termo!) por causa da minha avó alemã que trazia marzipã quando vinha nos visitar. Espero que vc goste!
Bj!

Sueli, que bom saber que os bolos deram certo, obrigada por vir aqui me contar!
Bj!

Related Posts with Thumbnails