Monday, October 29, 2018

Madeleines de maracujá para um dia cinza e um obrigada pelo afeto de vocês


Madeleines de maracujá

Escrevi um post semana passada reclamando de falta de ânimo e quem me segue nas redes sociais sabe que hoje estou um trapo. Levantar da cama foi difícil, só levantei mesmo por causa do montão de boletos para pagar todo o mês – não fossem eles, eu estaria deitada embaixo do edredom até agora.

Ontem recebi um email malcriado de leitora zombando de mim por causa das eleições. Fiz algo que nunca fizera antes: bloqueei no gmail. Vou fazer a minha bolha de amor e nela não há espaço para ódio. Não há espaço para gente preconceituosa, racista, machista, homofóbica, fascista. Na minha bolha tem muito afeto, carinho e sim, tem comida boa, também. Porque precisamos estar fortes para a luta que vem aí. E tem que ter beleza e ternura para que aguentemos o que está vindo por aí. Por isso lhes trago hoje madeleines, tão pequeninas e delicadas, e ainda assim tão deliciosas.

Obrigada pela avalanche de carinho no Instagram: vocês são simplesmente maravilhosos. <3

Aproveito para agradecer quem comprou livros comigo – obrigada! E quem ainda não comprou pode clicar aqui para ver a lista das unidades disponíveis.

Madeleines de maracujá
um tiquinho adaptadas da sempre lindíssima Australian Gourmet Traveller

- xícara medidora de 240ml

1 tablete (100g) de manteiga sem sal + um pouquinho extra para untar as forminhas
1 colher (sopa) de mel
½ colher (chá) de extrato de baunilha
1/3 xícara (80ml) de polpa de maracujá – eu uso com as sementinhas pois adoro o visual e a crocância, mas quem quiser pode passar pela peneira
1 xícara + 1 colher (sopa) – 150g – de farinha de trigo
½ xícara (100g) de açúcar cristal
1 pitada de sal
2 ovos grandes

Coloque a manteiga em uma panelinha e leve ao fogo médio-alto até derreter e começar a dourar. Retire do fogo, acrescente o mel, a baunilha e a polpa de maracujá, misture e deixe chegar à temperatura ambiente.
Enquanto isso, coloque a farinha, o açúcar, o sal e os ovos em uma tigela média e misture com um batedor de arame até obter um creme homogêneo. Aos poucos, incorpore a mistura de manteiga à mistura de farinha e bata bem até ficar homogêneo. Cubra com filme plástico e leve à geladeira de um dia para o outro – se estiver com pressa, refrigere a massa por pelo menos 40 minutos.

Pré-aqueça o forno a 200°C. Unte com a manteiga derretida extra 24 forminhas de madeleine com capacidade para 1 colher (sopa) de massa cada. Enfarinhe e remova o excesso. Coloque uma colherada de massa em cada forminha e asse até que as madeleines dourem, cresçam e firmem, 10-12 minutos. Ao retirar do forno, remova-as das forminhas e deixe esfriar completamente sobre uma gradinha.

Rend.: 24 unidades

16 comments:

Bel Lüscher said...

linda, hoje está dureza mesmo de aguentar. quisera eu conseguir fazer as madeleines hoje. mas vou procurar uma coisa mais simplista no blog pra adoçar a noite. Muitos beijos e seguimos juntas, fortes, atentas.
<3

Fulana said...

Pat querida,


sigo vocÊ e não me manifestei antes, nem nos comentários nem lá, para não parecer mais do mesmo, mas como aparentemente, as pessoas rudes não têm o menor problema em falar mais do mesmo, em desrespeitar as posições e até os sentimentos dos outros... acho que vale me repetir.

Um mar de influenciadores nadou a favor da correnteza, mas não você, e isso me faz te admirar muito mais, porque além do conteúdo lindo que você posta aqui, você tem em si também a paixão pela democracia, pela justiça, e abomina o que está vindo.

Estaremos juntas, cozinhando, escrevendo, resistindo, e cuidando uns dos outros.

Beijos e abraços

Eloisa Vidal Rosas said...

Beijo atrasado mas na validade! Bloqueia mesmo, não vale a pena se chatear com pessoas sem educação.

Tais Martins said...

Espero que a avalanche de amor continue por aqui <3 Foi - e segue sendo - um enorme alento ver que pessoas que eu já admirava por outros motivos são realmente incríveis. Seu blog é lindo, suas receitas são maravilhosas e vc é muito peituda de seguir se posicionando. SEGUIMOS!

Stéphanie said...

Oi, Patrícia. Sei bem como é. Sou historiadora e estou arrasada. Mas você não está sozinha! Não tenho muitas palavras de ânimo ou esperança pra te dar, apenas tenho a dizer que a luta vale a vida. Está difícil fazer as coisas por aqui também. Mas vamos em frente que ainda há muito o que fazer: por nós, uns pelos outros, e pelo amanhã.

Essa receita parece deliciosa 😍 vou testar!

E ah, sobre os livros... tem mais de um mês que te mandei email perguntando sobre um monte deles, que tinha interesse, mas você não respondeu. Será que meu email foi parar no spam?

Um beijo,
Stephanie

Kate Souza said...

Oi.
Te agradeço por toda a luz que você foi para mim durante esse tempo louco.
Acompanho o blog há alguns anos, foi um dos primeiros que eu olhava quando queria aprender a fazer algo. E você sempre foi uma referência. Me divirto com seus textos, sua forma de pensar.
Mas nesse últimos meses, você me ajudava a sair da sensação de estar afogando. Toda essa loucura desse fascista, pessoas apoiando e eu me sentia tão sozinha, na minha bolha.
Ver alguém que eu admiro se posicionando desde do início, me deu muita coragem.
Obrigada.

Patricia Scarpin said...

Meninas queridas, obrigada pelos comentários e pelo carinho!

Stéphanie, não recebi o seu email, querida. :(

Barbara said...

'Bora que, para a gente, luto e militar são verbos!
beijo, querida!
vamos juntas com amor que dará certo

Anonymous said...

Vamos nos erguendo como sempre fizemos! Discutir política, cinema ou que quer que seja, numa cozinha acolhedora como a sua, acompanhada pelas delícias que você prepara é a melhor forma de viver! Obrigada, Patricia! Você enche meu coração de alegria há 11 anos! Beijo!
Jana

Camila Ferracino said...

Te sigo no Insta, e adorei como você se posicionou, lutou pelo que acredita! Essa eleição eu resolvi me calar, pois na época Dilma x Aécio a briga chegou num nível, que meu braço esquerdo começou a formigar. Exclui meu Face que tinha 10 anos ja, ocultei alguns "amigos" Bolsitas no Insta, ignorei todos videos de Fake News que recebi contra o Haddad. Por sorte meu núcleo de amizades eram todos contra o Bolso! Mas infelizmente quebrei o pau com a minha mãe quando descobri que ela votou no Bolsonaro, sendo mulher, tendo duas filhas, uma sendo gay, e tendo uma neta, enfim... Ah, e o mais importante, essa foto ta linda, amo Madelaines!

Anonymous said...

Olá Patrícia!

Parabéns pelo seu blogue e obrigada pela partilha da sua linda comida. Sigo o seu blogue há bastante tempo, mas nunca comentei. Não sou de fazer comentários na internet.
Mas hoje você merece um abraço de carinho, ânimo e coragem. Você merece e o Brasil também merecia. A História ensina que, em momentos de crise, é fácil surgirem manipuladores da fragilidade das pessoas. Sou portuguesa, tem um oceano no nosso meio, mas tudo o que é Brasil mexe comigo. São 5 séculos de caminhada! Por isso, desejo-vos sorte, resiliência, perseverança e fé num país melhor.
Abraço.
Ana

Stéphanie said...

Patricia, encaminhei o email pra ti! Depois me diz se recebeu.
Ah, teu Instagram é maravilhoso 😍

Um beijo grande!

Patricia Scarpin said...

Stéphanie, querida, será que você está enviando para o email correto? Não recebi e não estava na pasta antispam também. :(

Stéphanie said...

Oi, Patricia! Tudo bem?
Eu copiei e colei o email que aparece na lista, este aqui: scarpin@gmail.com
Ou eu fiz confusão, hehehe?
Desculpe qualquer coisa.

Um beijo grande!

Patricia Scarpin said...

Stéphanie, não sei de que lista você fala... O meu email é patricia (ponto) scarpin@gmail.com

Stéphanie said...

Oi, Patricia... Havia copiado da página da lista de livros. Eu copiei errado, estava na tela de celular. Agora no pc vi ele completo. Na minha tela diminuta, quando usei o "find" pra pegar o email, copiei apenas a segunda parte (XD) que vergonha. Vou reencaminhar.
Um beijo =)

Related Posts with Thumbnails