terça-feira, maio 30, 2017

Sopa de chuchu, cenoura e feijão branco

English version

Chayote, carrot and white bean soup / Sopa de chuchu, cenoura e feijão branco

Há alguns dias eu estava vendo um clipe sobre o último Berlinale e nele alguns diretores e atores eram entrevistados, incluindo o elenco de “Z: A Cidade Perdida”.

Foi um festival de gritos – MUITOS gritos – quando Robert Pattinson apareceu no tapete vermelho do festival e eu estou até agora tentando entender o porquê de tanta gritaria por ele quando Charlie Hunnam estava ali, pertinho, no mesmo evento. :)

Acabei lembrando desta sopinha com chuchu que fiz tempos atrás – são raras as vezes em que cozinho com chuchu, tão sem graça o coitado, praticamente o Robert Pattinson do mundo dos vegetais, mas na sopa ele até que funcionou direitinho, combinado com outros legumes. Juntei feijão branco à sopa para dar uma “sustância” a mais e ficou perfeita para as noites mais frias – as sobras ficam bem na geladeira, em recipiente hermético, por até dois dias.

Sopa de chuchu, cenoura e feijão branco
receita minha

- xícara medidora de 240ml

2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
½ colher (sopa) de azeite de oliva
1 talo de salsão picadinho
1 alho poró em rodelas finas
½ cebola grande, picadinha
2 dentes de alho, picadinhos
1 tomate maduro, sem as sementes, em cubinhos
1 colher (sopa) de extrato de tomate
1 chuchu, descascado e cortado em cubos - descasque-o em água corrente para eliminar o excesso de "baba"
2 cenouras, descascada e cortadas em cubos
1 batata, descascada e cortada em cubos
sal e pimenta do reino moída na hora
4 xícaras (960ml) de caldo de legumes caseiro quente
2 xícaras (480ml) de água quente
2 folhas de louro
2 galhinhos de tomilho
1 ½ xícaras (250g) de feijão branco já cozido

Em uma panela grande e alta, aqueça a manteiga e o azeite juntos em fogo médio-alto. Junte o salsão, o alho poró e a cebola e refogue, mexendo ocasionalmente para não grudar no fundo da panela, até que os legumes estejam macios. Junte o alho e refogue por 1 minuto, até perfumar. Acrescente o tomate e refogue até que comece a desmanchar, uns 2 minutos. Junte o extrato de tomate, refogue por 1 minuto, e então acrescente o chuchu, a cenoura e a batata. Refogue por 3-4 minutos, tempere com sal e pimenta e junte o caldo e a água. Acrescente o louro e o tomilho. Assim que começar a ferver cubra parcialmente a panela, abaixe o fogo e cozinhe por 30-40 minutos ou até que os legumes estejam macios.

Desligue o fogo, remova o louro e o galhinho de tomilho e bata ligeiramente a sopa com um mixer ou use o liquidificador – não bata demais para que fiquem alguns pedacinhos de legumes na sopa. Junte o feijão branco à sopa e volte-a ao fogo somente para aquecer o feijão.

Rend.: 6 porções



sábado, maio 27, 2017

Waffles de cenoura com calda de chocolate - para quem quer bolo, mas tem pressa

English version

Brazilian carrot cake waffles with chocolate glaze / Waffles de cenoura com calda de chocolate

Uma das minhas memórias de infância mais queridas é a imagem da minha mãe na cozinha preparando bolos – ela era uma cozinheira incrível e também bastante famosa por seus doces.
Os dois bolos dos quais mais me lembro são o de chocolate e o de cenoura – quantas vezes os levei na lancheira da escola! Quantas tigelas de massa de bolo raspadas com a colher de pau! :)

Dia desses me peguei pensando no bolo de cenoura da minha mãe, mas não daria tempo de prepará-lo. Como eu queria satisfação instantânea decidi dar uma adaptada na receita e transformei o bolo em waffles – ficaram muito bons!

Desde então tenho feito estes waffles de vez em quando, pois ficam prontos em pouco tempo e não dão trabalho nenhum – satisfação instantânea com uma pitadinha de saudade.

Waffles de cenoura com calda de chocolate
criação minha, inspirada no bolo de cenoura da minha mãe

- xícara medidora de 240ml

Waffles:
2 cenouras pequenas (200g), descascadas e picadas
2 ovos
½ xícara (100g) de açúcar cristal
1/3 xícara (80ml) de óleo de canola
1 xícara (140g) de farinha de trigo
½ colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal

Calda de chocolate:
1/3 xícara (30g) de cacau em pó, sem adição de açúcar
¼ xícara (50g) de açúcar cristal
2 colheres (sopa) – 28g – de manteiga sem sal
¼ xícara (60ml) de leite integral

Waffles: leve as cenouras, os ovos, o açúcar e o óleo ao liquidificador e bata até obter uma mistura homogênea. Transfira para uma tigela e incorpore a farinha, o fermento e o sal, mexendo com um batedor de arame até obter uma massa lisa, com jeitão de massa de bolo.

Aqueça a máquina de waffle e pincele levemente com manteiga – se a máquina for antiaderente, não é necessário. Derrame aproximadamente 1/3 de xícara de massa por waffle, feche a máquina e cozinhe até dourar e firmar. Transfira-os para uma gradinha dentro de uma assadeira e deixe no forno baixinho para que os waffles não esfriem – a gradinha faz o ar circular por todos os lados, evitando que os waffles fiquem úmidos.

Calda: misture todos os ingredientes em uma panelinha e cozinhe em fogo alto, mexendo sempre com um batedor de arame, até que comece a ferver. Cozinhe por mais 2-3 minutos, mexendo, até engrossar levemente. Retire do fogo, reserve por 5 minutos e então sirva sobre os waffles.

Rend.: cerca de 6 porções

quinta-feira, maio 25, 2017

Granola de chocolate para deixar o café da manhã ainda mais gostoso

English version

Chocolate granola / Granola de chocolate

Sei que para quem adora cozinhar preparar tudo em casa não é problema nenhum e nem se trata de um fardo – é, na verdade, uma diversão – entretanto, mesmo para quem não é muito chegado às panelas recomendo fazer sua própria granola: a diferença na qualidade é gritante, você tem controle total sobre os ingredientes (especialmente o açúcar) e pode variar os sabores como quiser, criando deliciosos e diferentes tipos de granola.

Faço esta granola de chocolate há alguns anos e é muito saborosa, além de fácil de fazer – é minha granola favorita, a mais gostosa que já provei. O único desafio é NÃO comê-la to-di-nha enquanto esfria – estejam avisados. :)

Granola de chocolate
receita minha, inspirada por diversas outras que vi online

- xícara medidora de 240ml

400g de aveia do tipo prensada ou em flocos grossos
100g de coco em flocos adoçados
50g de avelãs ou amêndoas em lâminas
¼ colher (chá) de canela em pó
1/8 colher (chá) de sal
½ xícara (45g) de cacau em pó, sem adição de açúcar
1/3 xícara de azeite de oliva extra virgem
3 colheres (sopa) de açúcar mascavo claro – aperte-o na colher na hora de medir
1/3 xícara de agave ou mel – neste caso prefiro usar o agave, pois o sabor é mais sutil, deixando o sabor do chocolate brilhar
½ colher (chá) de extrato de baunilha
50g de chocolate amargo (70% de cacau), picado bem fininho

Preaqueça o forno a 180°C. Forre uma assadeira grande e rasa com papel alumínio.

Em uma tigela grande, misture bem a aveia, o coco, as avelãs/amêndoas, a canela e o sal. Reserve.
Em uma panelinha, junte o cacau, o azeite, o açúcar e o agave (ou mel) e misture em fogo médio até que a mistura derreta e o açúcar se dissolva. Retire do fogo e junte a baunilha.
Despeje sobre os ingredientes secos e misture bem, envolvendo tudo com a mistura de cacau. Espalhe por toda a forma preparada formando uma camada homogênea e leve ao forno por 15 minutos. Retire, remexa toda a granola com uma espátula de silicone (para não rasgar o papel alumínio), espalhe novamente em uma camada homogênea e volte ao forno por mais 15 minutos – a granola sai do forno ainda molinha e vai ficando crocante conforme esfria.
Retire do forno e salpique toda a granola com o chocolate picado. Aguarde 1 minuto para que ele derreta e então misture bem. Deixe esfriar completamente e guarde em um vidro hermético em temperatura ambiente por até 2 semanas.

Rend.: 8-10 porções

sexta-feira, maio 12, 2017

Risoto de brócolis e gorgonzola

English version

Broccolini and gorgonzola risotto / Risoto de brócolis e gorgonzola

Quando eu estava escolhendo e editando a foto do post de hoje fiquei pensando em quando e como me tornei fã de risotos e... Não consegui me lembrar. Não lembro qual foi o primeiro risoto que comi, nem de que sabor era, muito menos de quando fiz risoto em casa pela primeira vez.

Minha memória afetiva é bastante ligada às minhas comidas favoritas, mas não desta vez – não lembro de jeito nenhum. Pode ser que isso acabe acontecendo e o melhor jeito de exercitar meu cérebro é fazendo muitos risotos, certo? ;)

O risoto que lhes trago hoje combina brócolis e gorgonzola e fica uma delícia – perfeito para as noites mais fresquinhas que temos tido aqui em São Paulo.

Risoto de brócolis e gorgonzola
receita minha

- xícara medidora de 240ml

4 colheres (sopa) - 56g - de manteiga sem sal, uso dividido
1 colher (sopa) de azeite de oliva
1 cebola pequena picadinha
sal
1 ½ xícaras (330g) de arroz arbóreo ou carnaroli
½ xícara (120ml) de vinho branco seco
200g de floretes de brócolis do tipo comum
5 xícaras (1,2l) de caldo de legumes caseiro, fervente
pimenta do reino moída na hora
150g de gorgonzola ralado grosseiramente ou esmigalhado se for macio

Em uma panela grande, aqueça metade da manteiga – 2 colheres (sopa) – e o azeite. Assim que a manteiga derreter, acrescente a cebola e salpique com um pouquinho de sal. Refogue, mexendo ocasionalmente, até a cebola ficar transparente. Junte o arroz e refogue por 2-3 minutos, mexendo, até que todos os grãos fiquem cobertos de manteiga/azeite. Junte o vinho e refogue até que evapore. Acrescente os floretes de brócolis, seguidos de 1 concha de caldo quente, e vá mexendo até que o caldo quase seque. Acrescente outra concha de caldo e vá mexendo novamente até que ele quase seque – vá repetindo o processo até que o arroz fique al dente, o que vai levar cerca de 20 minutos (talvez você não use todo o caldo). Os floretes de brócolis vão se desmanchando aos poucos, deixando o arroz “sardentinho” de verde – delícia! Tempere com sal e pimenta – não exagere no sal, pois o gorgonzola é salgado.

Quando o arroz estiver al dente, acrescente o gorgonzola e o restante da manteiga e misture. Prove e acerte o sal se necessário, tampe a panela, aguarde 2 minutos e então sirva.

Rend.: 4 porções

segunda-feira, maio 08, 2017

Crumble de ameixa e amêndoa e o final de "Girls"

English version

Plum and almond crumble / Crumble de ameixa e amêndoa

Depois que eu maratonei “Girls” em um final de semana de gripe ano passado não consegui evitar: continuei vendo o seriado, mesmo a Hannah me irritando profundamente na maioria das vezes – havia horas em que eu tinha a impressão de que os roteiristas estavam tentando criar a personagem mais estúpida do mundo dos seriados.

Em compensação, Elijah e Ray eram os meus personagens favoritos. :)

Foi assim que vi todas as temporadas, até a última, e no final senti que o episódio final mesmo foi o 9: foram várias cenas bonitas e senti que a história das meninas poderia ter terminado ali. Sendo justa, achei que a temporada final foi muito melhor do que as anteriores – e me emocionou bem mais, também.

Sempre faço crumbles para acompanhar meus seriados de TV queridos, e desta vez fiz novamente um crumble de ameixa e amêndoa que fizera na época de testes para o livro, quando encontrara pela última vez ameixas bonitonas no mercado. Ameixas e amêndoas combinam perfeitamente e aqui ficaram deliciosas juntas. Com o crumble nas mãos e um cobertor fofinho eu estava mais do que pronta para o final de “Girls” – e apesar de nunca ter sido uma fã fervorosa de Hannah e das meninas confesso que derramei algumas lágrimas no episódio final.

Plum and almond crumble / Crumble de ameixa e amêndoa

Plum and almond crumble / Crumble de ameixa e amêndoa

Crumble de ameixa e amêndoa
receita minha

1/3 xícara (46g) de farinha de trigo
2/3 xícara (66g) de farinha de amêndoa
¼ colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
¼ xícara (50g) de açúcar demerara
4 colheres (sopa) – 42g – de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos
1/3 xícara de amêndoas em lascas
4 ameixas grandes
2 colheres (sopa) de açúcar cristal – se as ameixas estiverem doces, não use

Preaqueça o forno a 180°C. Separe 4 potinhos refratários com capacidade para 1 xícara (240ml) cada – se preferir, use um refratário raso grande, com capacidade para 1 litro.

Prepare a cobertura: em uma tigela média, misture com um garfo a farinha de trigo, a farinha de amêndoa, o fermento em pó, o sal e o açúcar demerara. Junte a manteiga e misture com as pontas dos dedos, esfregando os ingredientes juntos até obter uma farofa grossa. Acrescente as amêndoas em lascas e misture com o garfo – não misture em excesso para não desmanchar os gruminhos da cobertura. Leve ao freezer por 5 minutos enquanto você prepara as ameixas.

Corte as ameixas ao meio no sentido do comprimento e remova as sementes. Corte cada metade em fatias de aproximadamente 0,5cm. Transfira para uma tigela média, junte as 2 colheres (sopa) de açúcar cristal e misture. Divida as ameixas entre os potinhos e cubra com o crumble. Leve ao forno por 25-30 minutos ou até a cobertura dourar bem.

Sirva com creme de leite fresco batido ou sorvete.

Rend.: 4 porções

sexta-feira, maio 05, 2017

O meu bolonhesa, a pedido do marido

English version

My Bolognese sauce / O meu bolonhesa

Este blog nasceu em 2006 (às vezes nem acredito que ainda estou por aqui, para ser sincera) e há anos pessoas me escrevem para me contar que aprenderam a cozinhar comigo – toda vez que leio os e-mails sinto uma alegria imensa, pois sei o quão libertador aprender a cozinhar pode ser: foi para mim.

Então aqui estamos, quase onze anos depois, e desta vez a “revolução” está acontecendo na minha casa: meu marido tem se aventurado na cozinha. :) Tudo começou com sanduíches, depois vieram as sopas e as saladas (muito gostosas, por sinal), e semana passada ele tentou fazer um dos nossos pratos favoritos: macarrão à bolonhesa. Cheguei em casa exausta depois de um dia de trabalho puxado e senti um cheirinho maravilhoso quando a porta do elevador se abriu – por um momento pensei que o cheiro pudesse estar saindo do apartamento ao lado, mas os meus vizinhos, além de serem pessoas barulhentas e grosseiras, não fazem comida cheirosa assim. :)

Para minha surpresa, o perfume vinha do meu apartamento e quando entrei dei de cara com meu marido sorrindo para mim: “surpresa! Fiz o teu molho bolonhesa!” – eu o ajudei a cozinhar o linguine e tivemos um jantar delicioso.

Ele então me contou que ficou meio confuso durante o preparo do jantar e que havia procurado a receita no blog para se certificar de que não estava esquecendo nenhum passo – “não encontrei a receita no TK”, disse ele, e eu respondi que não tinha mesmo publicado. “Já passou da hora, hein?”, retrucou o marido, pois então hoje eu lhes trago o meu molho bolonhesa – e nós o chamamos assim, pois sei que não é a receita mais autêntica que há, mas é a que faço há anos e a que meu marido tanto ama. Nem sempre tenho cenouras e/ou salsão na geladeira para o sofrito, então cebola e alho são os aromáticos que uso; além disso, dificilmente tenho 3 horas sobrando para esperar o molho apurar, por isso o meu molhinho fica pronto em meia hora, mais ou menos. Espero que vocês experimentem e depois me contem o que acharam.

O meu molho bolonhesa
receita minha

- xícara medidora de 240ml

1 ½ colheres (sopa) de azeite de oliva
1 cebola grande, picadinha
3 dentes de alho grandes, amassados e bem picadinhos
250g de carne moída
sal e pimenta do reino moída na hora
¼ xícara (60ml) de vinho tinto seco
1 colher (sopa) de extrato de tomate
1 lata de 400g de tomates pelados
1 colher (sopa) de açúcar cristal
2 folhas de louro
5 raminhos de tomilho fresco
1 punhado de folhas de manjericão fresco ou orégano fresco
300g de linguine

Em uma panela média, aqueça o azeite em fogo médio-alto. Junte a cebola e refogue até ficar transparente, 4-5 minutos, mexendo algumas vezes para não queimar. Junte o alho e refogue somente até perfume, 1-2 minutos – não deixe o alho queimar ou ficará amargo. Junte a carne moída e quebre-a com a colher de pau, para soltar bem os pedacinhos uns dos outros. Vá dourando a carne, mexendo algumas vezes. Tempere com sal e pimenta do reino. Acrescente o vinho e então cozinhe por 2-3 minutos ou até que evapore – ao adicioná-lo, raspe bem os queimadinhos do fundo da panela, pois eles dão mais sabor ao molho.

Junte o extrato de tomate e cozinhe por 1 minuto. Acrescente os tomates pelados e amasse-os com um amassador de batata. Encha a lata dos tomates com água até ¾ da capacidade, dê uma mexidinha para raspar todos os restinhos de tomate e acrescente a água ao molho. Tempere novamente com sal e pimenta, junte o açúcar, as folhas de louro e os raminhos de tomilho e cozinhe em fogo baixo, mexendo algumas vezes para que não grude no fundo da panela, por cerca de 30 minutos ou até que o molho encorpe. Junte o manjericão/orégano, misture, desligue o fogo e tampe.

Cozinhe o linguine em uma panela grande com água salgada até ficar al dente. Escorra, junte ao molho e sirva imediatamente.

Rend.: 3 porções


quinta-feira, abril 13, 2017

Clafoutis de chocolate e banana para comemorar a Páscoa

English version

Banana and chocolate clafoutis / Clafoutis de banana e chocolate

Faltam poucos dias para a Páscoa e para comemorá-la lhes trago hoje uma sobremesa deliciosa que criei meses atrás, então para o livro – eu amo, amo, amo clafoutis e queria dar um toque tropical à sobremesa francesa. Pensei em maracujá e chocolate branco – é uma combinação de sabores deliciosa –, mas como a polpa é muito úmida não daria certo. Então troquei o maracujá pela banana – tropical do mesmo jeito – e o chocolate branco pelo meio-amargo, para evitar que a sobremesa ficasse doce demais.

Ficou uma delícia! Já repeti a receita muitas outras vezes desde então, pois é fácil de fazer, eu geralmente tenho bananas em casa e o resultado é ótimo.

Deixo aqui o clafoutis e o meu desejo de uma Páscoa maravilhosa a todos. xx

Clafoutis de chocolate e banana
criação minha

2 ovos grandes
¼ xícara (50g) de açúcar cristal
1 colher (chá) de extrato de baunilha
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de cacau em pó, sem adição de açúcar
1 pitada de canela em pó
1 pitada de sal
¼ xícara (60ml) de leite integral, temperatura ambiente
¼ xícara (60ml) de creme de leite fresco
2 bananas (aprox. 250g no total), em rodelas
¼ xícara (42g) de gotas de chocolate meio amargo – usei um com 53% de cacau
1 colher (sopa) de açúcar demerara

Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga um refratário raso com capacidade para 1 litro – o da foto tem 20cm de diâmetro e 3,5cm de altura.

Em uma tigela média, misture os ovos, o açúcar cristal e a baunilha com um batedor de arame até obter um creme homogêneo. Junte a farinha, o cacau, a canela e o sal e misture bem até que não haja nenhum grumo. Incorpore o leite e o creme de leite – a mistura deve ser lisa. Despeje no refratário preparado. Espalhe as fatias de banana e o chocolate sobre a massa e salpique tudo com o açúcar demerara.

Leve ao forno por 25-30 minutos ou até que a mistura infle, firme ligeiramente e uma crosta se forme. Retire do forno e sirva imediatamente.

Rend.: 4-5 porções

quinta-feira, abril 06, 2017

Biscoitos de laranja, centeio e noz-moscada

English version

Orange, rye and nutmeg slice and bake cookies / Biscoitos de laranja, centeio e noz-moscada

O post de hoje é sobre o quanto eu adoro a Internet e é provavelmente a décima quinta vez que lhes digo isso. :)

Tempos atrás eu estava testando receitas usando farinha de centeio, mas não estava satisfeita com os resultados: os pães ficaram gostosos, mas a textura dos biscoitos, bolos e muffins não estava tão leve quanto eu gostaria – a farinha era grossa demais. Acabei decidindo deixar as receitas com farinha de centeio de lado.

Meses depois, quando estava passeando pelo Instagram da Lis Cereja – um dos meus preferidos – vi que ela comprava farinha espelta online. Na mesma loja encontrei uma farinha de centeio classificada como “fina” e resolvi experimentar. Comprei e retestei todas as receitas encostadas e os resultados foram incríveis!

Uma das receitas que testei foram estes biscoitos: práticos no preparo, perfumados de laranja e noz-moscada – deliciosos! A farinha de centeio lhes dá uma cor dourada e um sabor amendoado bem interessante.

Biscoitos de laranja, centeio e noz-moscada
adaptados da receita da Deb

- xícara medidora de 240ml

1 ½ xícaras (210g) de farinha de trigo
½ xícara (70g) de farinha de centeio fina – comprei online aqui
½ colher (chá) de noz-moscada ralada na hora
1 pitada de sal
2/3 xícara (93g) de açúcar de confeiteiro, peneirado – meça, depois peneire
raspas da casca de 2 laranjas
200g de manteiga sem sal, temperatura ambiente
2 gemas, temperatura ambiente
1 colher (chá) de extrato de baunilha

Em uma tigela media, misture com um batedor de arame a farinha de trigo, a farinha de centeio, a noz-moscada e o sal. Reserve.

Na tigela da batedeira, junte o açúcar de confeiteiro e as raspas de laranja, misturando-os bem até que o açúcar fique aromatizado. Junte a manteiga e bata com a batedeira até obter um creme claro – raspe as laterais da tigela algumas vezes durante todo o preparo da receita. Junte as gemas, uma a uma, batendo bem. Junte a baunilha. Em velocidade baixa, incorpore os ingredientes secos batendo somente até que uma massa se forme – não bata em excesso.

Divida a massa em duas partes iguais e coloque cada metade em um pedaço grande de papel manteiga; forme um cilindro de aproximadamente 3,5cm de diâmetro com a massa, fechando-a dentro do papel manteiga usando uma régua – como a Martha faz aqui. Feche as pontas e leve à geladeira até firmar bem, cerca de 4 horas ou de um dia para o outro.

Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes com papel manteiga. Desembrulhe um dos cilindros de massa (mantenha o outro na geladeira). Corte em fatias de 5mm e coloque-as nas assadeiras preparadas deixando um espaço de 2,5cm entre uma e outra. Asse por 12-14 minutos ou até que os biscoitos dourem nas extremidades. Deixe esfriar nas assadeiras sobre gradinhas por 5 minutos e então deslize o papel com os biscoitos para a gradinha e deixe esfriar completamente. Repita o processo com o outro cilindro de massa.

Rend.: cerca de 50 unidades

quinta-feira, março 30, 2017

Brownies com castanha de caju para mais uma Páscoa econômica

English version

Chocolate cashew brownies / Brownies com castanha de caju

Junto com pagar contas e levantar cedo para ir ao trabalho, nada faz com que eu me sinta adulta como perceber que o tempo voa mesmo – e dizer isso em voz alta praticamente me transforma na minha avó. :D

Dias atrás estava pensando na Páscoa e no que faria para comemorá-la este ano quando me lembrei destes biscoitos – quando procurei a receita no blog levei um susto, pois o post é de dois anos atrás!
Li o post e bem, continuo me recusando a gastar uma fortuna com ovos de Páscoa – então além de mais velha também estou mais pão-dura. :D

Brownies são sucesso com todo mundo que conheço, sem contar o quão fáceis de fazer são: de uma forma quadrada de 20cm dá pra conseguir 16 brownies e embrulhando-os de maneira bem bonita 3 ou 4 lembrancinhas já estão garantidas. Usei castanha de caju, pois queria que os meus brownies tivessem um toque brasileiro, mas você pode usar as oleaginosas de que mais gostar.

Brownies com castanha de caju
criação minha

- xícara medidora de 240ml

½ xícara (113g) de manteiga sem sal, amolecida e picada
100g de chocolate meio amargo, picadinho – usei um com 53% de cacau
¾ xícara (130g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1/3 xícara (67g) de açúcar cristal
2 ovos grandes, temperatura ambiente
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 xícara (140g) de farinha de trigo
1/8 colher (chá) de sal
¾ xícara (105g) de castanhas de caju sem sal, tostadas e frias

Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma quadrada de 20cm, forre-a com papel alumínio deixando sobrar um pouco em dois lados opostos, formando “alças” que depois vão lhe ajudar a desenformar os brownies. Unte o papel também.

Em uma panela grande, junte a manteiga e o chocolate e leve ao fogo baixinho, mexendo sempre, até que os ingredientes derretam. Retire do fogo e deixe esfriar um pouco. Com um batedor de arame, incorpore os dois açúcares. Faça o mesmo com os ovos, um por um, mexendo até obter uma massa homogênea. Com uma espátula de silicone, misture a baunilha, a farinha e o sal, mexendo somente até incorporar. Incorpore as castanhas de caju.

Espalhe a massa na forma preparada e alise a superfície. Asse por cerca de 20 minutos ou até o brownie firmar na superfície – faça o teste do palito: ele deve sair com migalhas bem úmidas. Deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha. Corte em quadrados para servir.

Rend.: 16 unidades

terça-feira, março 28, 2017

Frango assado marinado em maionese

English version

Mayo marinated roast chicken / Frango assado marinado em maionese

Já lhes contei que sou bastante visual e que fotos bonitas de comida me pegam de jeito instantaneamente, e uns tempos atrás descobri que meu marido é igualzinho. :)
Agora, toda vez que encontro uma receita gostosa em uma revista ou livro já mostro logo a foto para ele – isso facilitou demais a minha vida. :)

Estava lendo a revista Bon Appétit outro dia e vi uma foto de frango assado bem dourado – chamou a minha atenção na hora. Quando li que a marinada era à base de maionese fiquei ainda mais curiosa com a receita, então levantei o tablet e disse para o João (talvez eu tenha gritado, não lembro bem): “OLHA esse franguinho!”, e ele respondeu: “faz para o almoço no final de semana, por favor?” :D

Então em questão de segundos o cardápio estava decidido e eu ainda aprendi que marinar frango em maionese deixa a carne extremamente macia, soltando do osso, e também dá uma cor dourada linda – além disso, as especiarias combinadas à cebola e ao alho deixaram o frango pra lá de saboroso.

Frango assado marinado em maionese
adaptado da revista Bon Appétit

- xícara medidora de 240ml

1 cebola grande, descascada e cortada em 4 partes
3 dentes de alho
raspas da casca e o suco de 1 limão taiti
1 colher (chá) de páprica defumada
½ colher (chá) de cominho em pó
1 pitada de pimenta caiena
sal e pimenta do reino moída na hora
½ xícara de maionese
4 sobrecoxas de frango, com osso e pele
1 ½ colheres (sopa) de azeite de oliva

Prepare a marinada: em um processador de alimentos, processe a cebola, o alho, as raspas e o suco de limão, a páprica, o cominho e a pimenta caiena até obter uma pasta. Transfira para um refratário grande, junte o sal, a pimenta do reino e a maionese e misture bem. Junte o frango e envolva-o bem na marinada. Cubra com filme plástico e leve à geladeira por 4 horas (de um dia para o outro é melhor ainda).

Preaqueça o forno a 200°C. Forre uma assadeira grande e rasa com uma camada dupla de papel alumínio. Pincele com azeite para evitar que o frango grude. Retire o excesso de marinada do frango e arrume os pedaços na assadeira preparada, com a pele virada para cima. Regue com o azeite e asse por 60-70 minutos ou até que doure bem e esteja assado por dentro.

Sirva imediatamente – eu servi com salada de agrião, como a revista sugeria, e ficou bem gostoso.

Rend.: 2 porções


.