Friday, May 31, 2019

Granola de laranja e azeite de oliva para um lanchinho gostoso


Granola de laranja e azeite de oliva

O plano de me alimentar melhor inclui, além do pão caseiro e do leite vegetal para o café da manhã, lanchinhos entre refeições menos bagaceiras do que eu andava consumindo nos últimos meses - quem nunca se jogou num pacote de bolacha na hora do desespero, não é mesmo? :D

O meu lanchinho preferido é banana: adoro e acho que é a única fruta que realmente mata a fome – quando como pera ou maçã, por exemplo, minha barriga já está roncando pouco tempo depois. Mas nem sempre a banana está madura e por isso acabo tendo outras opções como plano B – um punhadinho de granola com leite vegetal funciona muito bem, ou se a banana é muito pequenina amasso e polvilho uma colherada de granola sobre ela.

A minha granola preferida é a de chocolate, mas quando consumo cacau e chocolate demais sinto muita dor de cabeça (é um dos alimentos que cortei por causa da minha enxaqueca, junto com café e chás estimulantes), por isso faço outros sabores para dar uma variada. Quem me lê sabe que sou a louca dos cítricos, então divido com vocês hoje a minha granola de laranja e azeite – quando não tenho damasco seco em casa troco por 1 punhado de passas claras.

Granola de laranja e azeite de oliva
receita minha

200g de aveia prensada/ em flocos grossos
raspas da casca de 1 laranja
1 pitada de noz-moscada ralada na hora
1 pitada de sal
¼ xícara (60ml) de mel ou agave
1/3 xícara (80ml) de suco de laranja espremido na hora
2 colheres (sopa) de azeite extra virgem
8 damascos secos cortados em cubinhos

Preaqueça o forno a 180C. Forre uma assadeira grande e rasa com papel alumínio.
Em uma tigela grande, junte a aveia, as raspas de casca de laranja, a noz-moscada e o sal, misturando bem. Reserve.
Em uma panelinha, junte o mel/agave, suco de laranja e azeite e leve ao fogo médio, mexendo, apenas até dissolver bem a mistura. Derrame sobre os ingredientes restantes e misture bem. Espalhe por toda a assadeira preparada formando uma camada homogênea e leve ao forno por 30 – retire do forno e remexa toda a granola com uma espátula de silicone (cuidado para não rasgar o papel alumínio), na metade do tempo, espalhando novamente em uma camada homogênea antes de voltar ao forno – a granola sai do forno ainda molinha e vai ficando crocante conforme esfria. Incorpore o damasco.
Deixe esfriar completamente e guarde em um vidro hermético em temperatura ambiente por até 2 semanas.
Rend: 4-6 porções

Wednesday, May 29, 2019

Pãezinhos de centeio e provolone - mais do que uma receita


Pãezinhos de centeio e provolone

Hoje a receita é meio receita, meio tática para tirar pensamentos ruins da cabeça. :)

Estes pãezinhos, absolutamente lindos e deliciosos (olha a modéstia), não são a receita mais rápida que vocês verão aqui no TK, confesso, mas é bárbara para aqueles dias em que a gente está pooota/triste com alguma coisa e quer mais é desanuviar os pensamentos, mesmo. Ter que dividir a massa em várias porções iguais, rechear cada uma delas com queijo, depois fazer bolinhas, em seguida amontoar as bolinhas na forma... Isso sem contar ter que cortar o provolone em 54 pedacinhos enquanto a massa cresce – é meditação pura esse pão, gente. :D

Não se preocupe se não tiver a farinha de centeio – dá pra fazer a receita usando 2 ½ xícaras de farinha de trigo comum, sem problema. Mas se for possível, experimente a versão com centeio, pois o sabor amendoado da farinha combina de maneira deliciosa com o salgadinho do provolone.

Pãezinhos de centeio e provolone

Pãezinhos de centeio e provolone
receita minha

Massa:
2 colheres (chá) de fermento biológico seco
½ colher (chá) de açúcar
½ xícara (120ml) de leite integral morno
¼ xícara (60ml) de água morna
½ xícara (70g) de farinha de centeio fina (compro aqui)
2 xícaras (280g) de farinha de trigo comum (gosto da Mirella)
1 colher (chá) de sal
1 ovo
3 colheres (sopa) – 42g – de manteiga sem sal, amolecida

Recheio e cobertura:
85g de provolone, cortado em 56 pedacinhos iguais
1 ½ colheres (sopa) – 21g – de manteiga sem sal, derretida e fria
3 colheres (sopa) de provolone passado no ralador grosso – rale, depois meça

Comece preparando a massa: na tigela da batedeira, junte o fermento, o açúcar, o leite e a água, misturando com um garfo. Reserve por 5 minutos até que a mistura borbulhe. Acrescente as farinhas, o sal, o ovo e a manteiga e misture com o batedor para massas pesadas por 8-10 minutos ou até obter uma massa lisa e macia, que se desprende das laterais da tigela (ou sove na mão por 14-18 minutos). Forme uma bola com a massa, transfira para uma tigela levemente untada com manteiga e cubra com filme plástico. Deixe crescer em um lugar livre de correntes de vento por cerca de 1 ½ horas, ou até a massa dobrar de volume.

Dê um soquinho na massa e retire o excesso de ar. Divida em 54 porções iguais (eu uso a balança para que todas as porções tenham o mesmo peso). Achate cada bolinha de massa até obter um disco, coloque dentro do disco um pedacinho de provolone e feche, apertando bem as emendas, e em seguida enrole a massa até obter uma bolinha. Repita o processo com toda a massa e todo o provolone. Unte uma forma de muffins com manteiga. Coloque 6 bolinhas de massa em cada cavidade (a receita rende 9 pãezinhos). Pincele cada montinho de massa com a manteiga derretida e polvilhe com o provolone ralado. Cubra a forma de maneira frouxa com um pano de prato limpo e seco e deixe os pãezinhos crescerem novamente por 40 minutos – enquanto isso, preaqueça o forno a 200C.

Leve os pãezinhos ao forno por cerca de 25 minutos ou até dourarem bem. Retire do forno, transfira para uma gradinha e deixe esfriar por 5 minutos. Com cuidado, remova os pãezinhos da forma e transfira para a gradinha. Sirva mornos ou em temperatura ambiente. Os pãezinhos ficam ótimos por até 2 dias se reaquecidos no forno antes de serem servidos – depois de frios, guarde em um recipiente hermético bem tampado em temperatura ambiente.

Rend.: 9 unidades

Sunday, May 26, 2019

Frango à milanesa de forno com salada de berinjela e tomate e comer fora de casa


Frango à milanesa de forno com salada de berinjela e tomate

Acho que para quem tem o hábito de cozinhar comer fora de casa acaba sendo uma grande loteria – quem estiver me lendo me diga se concorda comigo ou não. Eu trabalho em escritório e muitas vezes como fora na hora do almoço – nem sempre tenho tempo ou vontade de levar marmita – e olha, é decepcionante na grande maioria das vezes. O tempo todo eu fico pensando em como a comida que estou comendo – seja ela qual for – poderia ser melhorada. É automático: eu às vezes tento não pensar nisso e geralmente não falo nada para não ser a chata do rolê – ninguém quer almoçar com o Pernalonga de batom, né, gente – mas nem sempre consigo, é mais forte do que eu. :D

Quando, por exemplo, alguém vira para mim e diz que adoooora o Outback e tenho vontade de sair gritando pela rua – a comida é ruim, o lugar é barulhento, o atendimento é horroroso... Todo um alarde por uma cebola gigante encharcada de gordura e um pão que eu faço melhor em casa. Mas na maioria das vezes eu sorrio, coloco a minha poker face em ação e apenas digo: “não é muito do meu gosto, sabe?” :D

Eu tô chata hoje, relevem: TPM está me rondando faz alguns dias. :) Mas toda a reclamação aí de cima foi pra dizer que eu já gostei mais de frango na minha vida e sei que quase não consumo mais este tipo de carne por causa dos tantos frangos horríveis que provei fora da minha casa. Cortei bastante o consumo, mas quando bate a vontade, de vez em quando, faço este franguinho aqui: fica delicioso e sequinho. As azeitonas assadas são uma receita à parte e ficam uma delícia como belisquetes para acompanhar uma cerveja gelada ou uma taça de espumante.

Aproveito para contar que os meus livros ainda estão à venda, e peço desculpas pelos emails que não respondi - tive uns momentos complicados com excesso de trabalho e não consegui responder meus emails pessoais.

Frango à milanesa de forno com salada de berinjela e tomate

Frango à milanesa de forno com salada de berinjela e tomate
receita minha

Para o frango:
4 filés de peito de frango, com aproximadamente 1,5 cm de espessura cada
¾ xícara (180ml) de iogurte natural integral – se o iogurte for muito firme, dilua com um pouquinho de água fria
½ colher (sopa) de azeite de oliva
sal e pimenta do reino moída na hora
½ colher (chá) de páprica defumada
½ colher (chá) de cominho em pó
½ colher (sopa) de mel
algumas gotas de molho inglês
2 dentes de alho amassados até virar uma pastinha
sal

Para empanar:
1 xícara (140g) de farinha de trigo
2 ovos, ligeiramente batidos com um garfo
1 ½ xícaras de farelo de pão ou farinha de rosca – eu gosto do farelo para que a casquinha fique mais rústica
¼ xícara de parmesão ralado fininho
1 colher (sopa) de folhas de orégano fresco picadinhas
pimenta do reino moída na hora

Azeitonas assadas:
1 xícara (165g) de azeitonas pretas, com os caroços – eu prefiro usar as com caroço, acho mais saborosas e menos ressecadas, mas se preferir usar sem não tem problema
1 colher (sopa) de azeite de oliva
pimenta do reino moída na hora
1 dente de alho descascado e cortado ao meio no sentido do comprimento
½ colher (chá) de cominho em pó

Salada:
2 berinjelas grandes, cortadas em cubos de 2cm
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
sal e pimenta do reino moída na hora
4 galhinhos de orégano fresco
3 dentes de alho, sem descascar
1 ½ xícaras de tomates cereja, cortados ao meio – meça, depois corte

Molho:
1 ½ colheres (sopa) de azeite de oliva extra virgem
2 colheres (chá) de vinagre balsâmico
sal

Tempere o frango: em uma tigela grande, junte o iogurte, o azeite, a pimenta do reino, o cominho, a páprica, o mel, o molho inglês e o alho, misturando bem. Junte o frango e envolva bem os filés na marinada. Cubra com filme plástico e leve à geladeira por 2 horas.

Enquanto isso, prepare a salada: preaqueça o forno a 200°C. Coloque as azeitonas em um refratário pequeno e raso (como o da foto), junte o azeite, o alho, a pimenta do reino e o cominho. Reserve. Em uma assadeira grande e rasa, forrada com papel alumínio, junte as berinjelas, o azeite, o sal, a pimenta do reino, o orégano fresco e os dentes de alho. Leve tudo ao forno, sendo as azeitonas por 15 minutos, dando uma boa mexida no meio do cozimento, e as berinjelas por 20-25 minutos, mexendo também no meio do cozimento – as berinjelas devem assar até ficar macias. Remova os dentes de alho e transfira as berinjelas e as azeitonas para uma tigela média. Acrescente os tomates cereja e misture. Em um pilãozinho, amasse 1 dos dentes de alho sem a casca até obter um purê (você pode guardar os outros dentes de alho e usar em outra preparação se quiser), junte o azeite, o vinagre e o sal (não coloco pimenta do reino neste molho de salada, pois os legumes já foram assados com pimenta – também tome cuidado com o sal). Regue a salada com o molho e misture bem.

Com o forno ainda ligado, forre uma assadeira média e rasa com papel alumínio e pincele-o com azeite. Coloque a farinha de trigo em um prato raso, os ovos em outro e o farelo de pão em um terceiro prato. Tempere o farelo de pão com a pimenta do reino, junte o parmesão e o orégano picadinho e misture bem. Retire os filés de frango da marinada, tirando bem o excesso. Tempere os filés com um pouquinho de sal, e em seguida passe-os pela farinha de trigo, depois pelo ovo batido e em seguida pelo farelo de pão, cobrindo bem ambos os lados – aperte levemente com as mãos para que o empanado grude bem no frango. Arrume os filés já empanados sobre o papel alumínio pincelado com azeite e leve ao forno por 40 minutos, virando os filés na metade do tempo de cozimento, com bastante cuidado para não arruinar a casquinha.
Sirva em seguida com a salada.

Rend.: 4 porções


Wednesday, May 22, 2019

Pão 100% integral e pequenas metas


Pão 100% integral

Levanta a mão quem, como eu, faz resoluções de ano novo e depois de um tempo percebe que deu o passo maior que a perna, prometendo coisas que não consegue cumprir, estabelecendo metas que só causam frustração? :\

Temos que escolher nossas batalhas, e as que escolhi e tenho conseguido lutar são as de voltar a ver prazer em cozinhar e comer melhor, e uma está bastante ligada à outra, é bem verdade. Voltei a fazer meu leite vegetal em casa (confesso que às vezes dá uma preguiça gigante, mas tudo bem) depois de passar alguns meses tomando leite sem lactose: é prático demais abrir a caixinha de leite e despejar na xícara, claro, mas já percebo a pança menos inchada. Pequenas vitórias que comemoro todos os dias. Também tenho feito meu pão para levar na marmita do café da manhã para o trabalho e me sinto virtuosa ao comer meu pãozinho caseiro, delicioso, e que me deixa saciada até perto da hora do almoço (quando comia o pão na chapa comprado no térreo do prédio sentia fome pouco tempo depois). Faço um filão de pão no domingo, congelo em fatias e elas me rendem o suficiente para a semana inteira.

Andei fazendo um pão que levava farinha branca + farinha de centeio e ficou uma delícia – qualquer hora divido a receita com vocês. Quando vi um pão feito com 100% de farinha integral no site da King Arthur Flour tive que testar: amo pães integrais e os comentários eram bem positivos (aliás, se você entende inglês e gosta de baking, o site deles é imperdível). Adaptei um nada da receita, diminuindo a quantidade de mel, omitindo o leite e jogando uns flocos de aveia por cima, pra deixar bem lindo. Espero que gostem tanto quanto eu.

UPDATE
: fiz o pão substituindo 50g da farinha integral por flocos de quinoa e ficou delicioso, incrivelmente macio!

Pão 100% integral


Pão 100% integral
Um nadinha adaptado daqui

1 xícara (240ml) de água morna
2 ½ colheres (chá) de fermento biológico seco
¼ xícara (60ml) de óleo vegetal – usei canola
2 colheres (sopa) de mel
400g de farinha de trigo integral – prefiro usar uma farinha fina, como a Mãe Terra; geralmente uso a Mirella refinada em tudo, mas a Mirella integral acho grosseira demais
1 ¼ colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de aveia em flocos grossos

Coloque a água e o fermento na tigela da batedeira (ou em uma tigela grande se for sovar na mão). Espere espumar, cerca de 5 minutos. Adicione o óleo, o mel, a farinha e o sal e misture com uma espátula. Sove na batedeira com o gancho para massas pesadas por 10 minutos, ou na mão por 15-17 minutos, ou até obter uma massa homogênea, lisa e sedosa, que descola nas laterais da tigela/das mãos. Cubra com filme plástico e deixe crescer por 1 ½ horas a 2 (se estiver muito frio a massa demora mais para crescer).

Unte muito levemente com óleo uma forma de bolo inglês com capacidade para 6 xícaras de massa.
Dê um soquinho no centro da massa para retirar o excesso de ar. Em uma superfície levemente enfarinhada, abra a massa até obter um retângulo de aproximadamente 30x20cm. Enrole-o como um rocambole, formando um cilindro, e ajeite com as mãos para que ele caiba na forma, deixando a emenda virada para baixo. Cubra com filme plástico ou um pano de prato limpo e seco e deixe crescer novamente por 40 minutos. Enquanto isso, preaqueça o forno a 200°C.
Quando o pão terminar de fermentar, pincele a superfície dele com um pincel embebido em água e polvilhe com a aveia, pressionando bem de leve para que os grãos grudem (alguns vão se desprender quando o pão estiver assado, não se preocupe). Leve ao forno for 30 minutos ou até dourar bem – para verificar se o pão está pronto dê batidinhas na superfície com os nós dos dedos: o som deve ser de algo oco. Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 5 minutos e então desenforme com cuidado sobre a gradinha. Deixe esfriar completamente.

Rend.: 8-10 fatias

Saturday, May 04, 2019

Risoto de abóbora assada, espinafre e manjerona para uma amiga


Risoto de abóbora assada, espinafre e manjerona

Quem acompanha o blog percebe que há uma grande quantidade de louças, talheres e paninhos nesta casa: eu realmente não sei mais onde vou enfiar tanta coisa. :D Quem me lê também sabe que fiquei muito tempo de teto baixo, quando nada referente à cozinha me interessava. E neste período não comprei nada novo. O

Outro dia, ao sair para almoçar com uma amiga, demos uma voltinha pela Tok&Stok, pois ela precisava de capas de almofada. Fui xeretar as louças e vi estas tigelinhas, tão lindas, e logo já fui imaginando o que serviria nelas – só como um exercício, não pensava em comprá-las. Comentei com a Vi: “nossa, um prato de arroz, como risoto ou arroz doce, ficaria incrível nesta louça”. Ela responde: “compra logo, estão em promoção. Quero ver uma foto bem bonita depois”.

Minha amiga tem segurado a minha mão nos últimos meses, que tem sido barra, e é tão incrível comigo que resolvi seguir o seu conselho: trouxe as tigelinhas para casa e fiz um risoto bem delicioso.

Espero que minha amiga goste da receita e da foto, pois fiz pensando nela. <3


Risoto de abóbora assada, espinafre e manjerona

receita minha

Abóbora assada:

300g de abóbora japonesa (cabotiá)
1 colher (sopa) de azeite
sal e pimenta do reino moída na hora

Risoto:

2 colheres (sopa) de azeite
½ cebola, picadinha
¾ xícara (165g) de arroz arbóreo ou carnaroli
¼ xícara (60ml) de vinho branco seco
3 xícaras (720ml) de caldo de legumes caseiro
70g de espinafre congelado, já descongelado
sal e pimenta do reino moída na hora
2 colheres (sopa) de manteiga
3 colheres (sopa) de parmesão ralado bem fininho
1 colher (sopa) de folhas de manjerona fresca

Preaqueça o forno a 200°C. Forre uma assadeira grande e rasa com papel alumínio e pincele-o levemente com azeite – se usar assadeira antiaderente não precisa forrar com papel.
Coloque os pedaços de abóbora em uma tigela, regue com o azeite, tempere com sal e pimenta e misture bem para envolver todos os pedacinhos. Espalhe os cubos de abóbora sobre o papel e leve ao forno por 25-30 minutos, virando os cubinhos na metade do tempo – asse até que estejam dourados. Reserve.

Comece o risoto: aqueça uma panela média em fogo médio-alto. Junte o azeite e quando aquecer adicione a cebola, refogando até que fique transparente. Junte o arroz e refogue por 2-3 minutos, mexendo, até que todos os grãos fiquem cobertos de azeite. Junte o vinho e refogue até que evapore. Acrescente 1 concha de caldo quente e vá mexendo até que o caldo quase seque. Acrescente outra concha de caldo e vá mexendo novamente até que ele quase seque – vá repetindo o processo até que o arroz fique al dente, o que vai levar cerca de 20 minutos (talvez você não use todo o caldo). Na metade do processo acima, junte o espinafre e ¾ dos cubos de abóbora. Tempere com sal e pimenta, mas cuidado com o sal, pois a abóbora já está temperada.

Acrescente o parmesão, a manteiga e a manjerona e misture. Prove e acerte o sal se necessário, tampe a panela e aguarde 2 minutos. Transfira o risoto para os pratos de servir e salpique com a abóbora restante. Sirva imediatamente.

Rend.: 2 porções

Related Posts with Thumbnails