sexta-feira, fevereiro 27, 2015

Quadradinhos de biscoito com chocolate e amêndoa e o Oscar

English version

Toffee squares / Quadradinhos de biscoito com chocolate e amêndoa

Este ano me senti menos preparada para o Oscar comparando com anos anteriores, pois não vi muitos dos filmes que concorreram ao prêmio, mas me diverti do mesmo jeito – eu tinha meus preferidos mesmo entre os filmes que ainda não vi.

Michael Keaton não levou a estatueta para casa, infelizmente: é difícil competir com um papel tão ao gosto da Academia como o de Eddie Redmayne, todo mundo sabe que o Oscar adora papéis assim – a “cota das doenças”, como li na timeline de uma amiga – mas foi alegria pura ver Alejandro Iñarritú subir ao palco tantas vezes (pena o prêmio mais importante da noite ter sido entregue por um idiota).

Ainda não vi “Whiplash” e “Boyhood”, mas adorei as vitórias de Patricia Arquette e J. K. Simmons e seus discursos, também – minha xará arrasou com aquele discurso, não? E Graham Morton foi outro que matou a pau.

O que eu acho chatérrimo no Oscar são os números musicais – é sempre a hora em que aproveito pra ir ao banheiro ou beber água. E Lady Gaga canta muito e tal, mas precisava a homenagem a “A Noviça Rebelde” ser tão longa? o_O

[Preciso confessar uma coisa: eu tenho o coração peludo e acho o filme chatérrimo. Não me odeiem.] :)

E vocês, o que acharam do Oscar?

O final de semana chegou e vou tentar colocar os filmes do Oscar em dia, e nada melhor do que um docinho para acompanhar a sessão de cinema: estas barrinhas são super fáceis de fazer e é provável que vocês tenham todos os ingredientes em casa.

Quadradinhos de biscoito com chocolate e amêndoa
um nadinha adaptados do Epicurious

- xícara medidora de 240ml

Base:
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
1 xícara (175g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 gema grande
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1/8 colher (chá) de sal
2 xícaras (280g) de farinha de trigo

Cobertura:
280g de chocolate meio amargo, bem picadinho ou em gotas – usei um com 53% de cacau
1 ¼ xícaras de amêndoas com a pele, tostadas, frias e picadas grosseiramente

Base: preaqueça o forno a 180°C. Unte levemente com manteiga uma forma retangular de 22x32cm, forre-a com papel alumínio e unte-o também (eu usei uma forma de 20x30cm com fundo removível).

Em uma tigela grande, usando a batedeira, bata a manteiga e o açúcar em velocidade média até obter um creme claro, 2 minutos aproximadamente. Junte a gema, a baunilha e o sal e bata. Raspe as laterais da tigela. Desligue a batedeira, acrescente toda a farinha e então ligue em velocidade mínima, batendo apenas até que uma massa se forme – a massa é bem espessa. Espalhe no fundo da forma preparada, pressionando – usei uma espátula pequena (como essa) e achei que facilitou bastante o trabalho. Faça furinhos em toda a massa com um garfo e asse no centro do forno até que doure levemente no topo, 20-30 minutos.

Retire a forma do forno e espalhe o chocolate sobre a base de maneira uniforme. Volte a forma ao forno por 1 minuto, retire e espalhe o chocolate derretido sobre toda a base. Espalhe as amêndoas sobre o chocolate e pressione levemente com as pontas dos dedos para que elas se fixem no chocolate.

Deixe esfriar completamente na forma sobre uma gradinha*. Com uma faca afiada, corte em quadradinhos ou barrinhas e retire com cuidado da forma.

* o meu chocolate não firmou em temperatura ambiente, então deixei na geladeira por 1 hora para firmar (não deixe mais do que isso, pois a base endurece muito e ficará difícil cortar as barrinhas).

Rend.: 24 unidades

segunda-feira, fevereiro 23, 2015

Bolo toalha felpuda - direto do túnel do tempo

English version

Bolo toalha felpuda / Moist coconut cake

Fui criança nos anos oitenta e naquela época houve a modinha dos bolos de aniversário gelados – pelo menos aqui em São Paulo era batata a gente chegar a uma festinha de aniversário e o bolo ser o bom e velho toalha felpuda, molhadinho de leite condensado e com aquela capinha de coco por cima, cada quadradinho embrulhado em papel alumínio e todos eles acomodados nas caixas de isopor decoradas de acordo com o tema da festa.

Quem aí lembra?

(eu estou aqui denunciando a idade, não me deixem sozinha neste momento, por favor)

:D

Outro dia minha cunhada estava falando sobre esse bolo, de como ela estava com vontade de comer e tal, e como eu adoro fazer doce pra quem eu gosto disse a ela que faria o toalha felpuda especialmente para ela e fiz: o bolo ficou bem gostoso, úmido e fofinho como eu me lembrava dele, mas evitei o papel alumínio (pra que gerar mais lixo do que o necessário, né, gente?) e acomodei os quadradinhos de bolo em um recipiente hermético bem fechado – dá pra servir o bolo em temperatura ambiente ou gelado, como nos velhos tempos.

Bolo toalha felpuda
um nadinha adaptado daqui

Bolo:
2 xícaras (280g) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
150g de manteiga sem sal, amolecida
1 ¾ xícaras (350g) de açúcar cristal
4 ovos, claras e gemas separadas
1 colher (chá) de extrato de baunilha
½ xícara (120ml) de leite integral, temperatura ambiente
1 vidro (200ml) de leite de coco
1 pitada de sal

Cobertura:
1 xícara (100g) de coco seco ralado
½ xícara (120ml) de leite integral, temperatura ambiente
1 lata de leite condensado

Bolo: preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga e enfarinhe uma forma retangular de metal de 23x32cm*.

Em uma tigela média, peneire a farinha e o fermento. Reserve.
Na batedeira, bata bem a manteiga com o açúcar até obter um creme claro e fofo. Junte as gemas, uma a uma, batendo bem a cada adição. Raspe as laterais da tigela ocasionalmente. Junte a baunilha. Em velocidade baixa, junte os ingredientes peneirados, alternando com o leite e o leite de coco. Bata as claras e o sal até obter picos firmes. Misture delicadamente as claras batidas em neve com a massa. Despeje a massa na forma preparada e asse por cerca de 40 minutos ou até que o bolo cresça e doure (faça o teste do palito).

Cobertura: enquanto isso, misture o coco ralado com o leite para hidratar. Ao retirar o bolo do forno, fure-o todo com um garfo. Junte o leite condensado ao coco e leite e espalhe sobre o bolo ainda quente, espalhando bem para que o bolo absorva a cobertura. Deixe esfriar, corte em quadrados e sirva.

* fiz exatamente a receita acima usando uma forma de 20x30cm, assando por 55 minutos

Rend.: 24 porções

sexta-feira, fevereiro 20, 2015

Cookies de aveia e avelã tostadas e cerejas secas, Michael Keaton de novo e vocês, leitores

English version

Toasted oat, cherry and hazelnut cookies / Cookies de aveia e avelã tostadas e cerejas secas

Sei que já lhes disse diversas vezes que adoro manter este blog e já lhes dei várias razões para isso, mas o que posso fazer se é a mais absoluta verdade? Os leitores me dão alegrias e peço desculpas por parecer um disco riscado. :)

Dias atrás postei na página do blog no Facebook que agora que tenho dois sobrinhos bebês comecei a fuçar as roupinhas nas lojas de departamento e fiquei doida da vida por 90% das roupas serem para meninas – em pouco tempo havia leitoras comentando que elas passam por isso por serem mães de meninos, e outras me deram até dicas de lojas online nas quais posso encontrar mais opções de roupinhas. Eu acho isso tão bacana: tenho um blog de comida, mas posso escrever sobre qualquer outro assunto que eu quiser e contar com as respostas de vocês.

Outra coisa que eu adoro é quando vocês veem algo legal e se lembram de mim: hoje, por exemplo, a Andreza Marino me enviou este link por causa do meu amor por “Birdman” e eu ri tanto que fiquei com lágrimas nos olhos – agora, quero mais do que nunca que o Oscar vá para as mãos de Michael Keaton domingo que vem. Obrigada, Andreza! Amei o vídeo!

Recebo tantas mensagens queridas de vocês e elas me dão mais e mais vontade de continuar escrevendo aqui e lhes trazendo receitas gostosas e que dão certo – os cookies de hoje são uma variação saborosa de barrinhas de cereais e podem ser adaptadas de acordo com o gosto de vocês: as avelãs e as cerejas secas podem ser substituídas por quaisquer outras oleaginosas e frutas secas, como amêndoas, castanha do Brasil, damasco seco, passas... Acho até que farinha de centeio cairia bem aqui – o sabor dela ficaria incrível combinado ao sabor das avelãs.

Cookies de aveia e avelã tostadas e cerejas secas
um tiquinho adaptados do lindíssimo Scandilicious Baking

150g de aveia em flocos
50g de avelãs em lâminas
100g de farinha de trigo
50g de farinha de trigo integral
¾ colher (chá) de fermento em pó
¼ colher (chá) de bicarbonato se sódio
¼ colher (chá) de canela em pó
1/8 colher (chá) de sal
125g de manteiga sem sal, amolecida
100g de açúcar mascavo claro
50g de açúcar cristal
1 ovo
1 colher (chá) de extrato de baunilha
100g de creme azedo (sour cream)*
75g de cerejas secas, cortadas ao meio se forem graúdas

Preaqueça o forno a 180°C. Coloque a aveia e as avelãs em uma assadeira média e leve ao forno por 10 minutos, misturando na metade do tempo. Deixe esfriar completamente (desligue o forno).

Em uma tigela média, misture com um batedor de arame as farinhas, o fermento, o bicarbonato, a canela e o sal. Na batedeira, bata a manteiga e os açúcares até obter um creme claro. Junte o ovo e bata. Raspe as laterais da tigela. Junte a baunilha. Com uma espátula de silicone, incorpore a mistura de farinha, o creme azedo, a aveia com as avelãs e as cerejas secas. Misture apenas até incorporar. Cubra e leve à geladeira por 45 minutos.

Preaqueça o forno a 180°C. Forre duas assadeiras grandes e rasas com papel manteiga.
Coloque porções de 2 colheres (sopa) niveladas de massa por biscoito nas assadeiras deixando 5cm de distância entre uma e outra. Asse os biscoitos até que dourem nas extremidades, 12-14 minutos. Deixe esfriar nas assadeiras por 5 minutos e então deslize o papel com os biscoitos para uma gradinha e deixe esfriar completamente.

* creme azedo (sour cream) caseiro: para preparar 1 xícara de creme azedo, misture 1 xícara (240ml) de creme de leite fresco com 2-3 colheres (chá) de suco de limão ou limão siciliano em uma tigela. Vá mexendo até que comece a engrossar. Cubra com filme plástico e deixe em temperatura ambiente por 1 hora ou até que engrosse um pouco mais (geralmente faço o meu na noite anterior e deixo sobre a pia – com exceção de noites extremamente quentes – coberto com filme plástico; na manhã seguinte o creme fica bem cremoso – leve à geladeira para ficar mais espesso ainda)

Rend.: 28 unidades

domingo, fevereiro 15, 2015

Bolo de chocolate (Devil’s food loaf)

English version

Devil's food loaf / Bolo de chocolate (Devil's food loaf)

Já lhes disse que bolos de chocolate não me seduzem tão facilmente, mas há vezes em que dá vontade de fazer alguma coisa de chocolate e só de chocolate, e da última vez que isso aconteceu eu me lembrei do bolo Victoria de chocolate da Annie Bell que fiz anos atrás e soube que se fizesse uma de suas receitas ficaria feliz com o resultado.

Adoro como certos autores me vem automaticamente à mente quando quero algo bem específico.

O resultado foi mesmo ótimo: um bolo bem mais simples, feito na forma de bolo inglês, com uma cobertura encorpada e deliciosa que transforma o bolo em uma sobremesa bem boa. É claro que se a ideia for um bolo para o chá da tarde ou café da manhã dá para omitir a cobertura e servi-lo com uma chuvinha de açúcar de confeiteiro, apenas – ainda assim é um bolo bom. Mas para quem quer algo um tantinho, digamos, mais pecaminoso, para encerrar um jantar ou para acompanhar uma sessão de filme no sofá, a cobertura é obrigatória – tenham certeza de que não se arrependerão.

A Annie Bell escreve para o Daily Mail e para quem entende receitas em inglês recomendo muito as colunas dela.

Bolo de chocolate (Devil’s food loaf)
um tiquinho adaptado de Annie Bell

Bolo:
½ xícara (45g) de cacau em pó, sem adição de açúcar
¾ colher (chá) de bicarbonato de sódio
3 ovos médios*
1 1/3 xícaras (233g) de açúcar mascavo – aperte-o na xícara na hora de medir
½ xícara (120ml) de óleo de canola
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 xícara (140g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal

Cobertura:
60g de chocolate meio-amargo ou amargo, picadinho – usei um com 70% de cacau
1 colher (sopa) - 14g - de manteiga sem sal
2 colheres (sopa) de cacau em pó, sem adição de açúcar, peneirado (meça, depois peneire)
2 colheres (sopa) de leite integral
½ colher (sopa) de mel

Unte levemente com manteiga uma forma de bolo inglês de 20x10cm, forre-a com papel manteiga e unte-o também. Em uma tigela pequena, misture o cacau e 100ml de água fervente usando um batedor de arame. Junte o bicarbonato, misture e deixe esfriar por 20 minutos – enquanto isso, preaqueça o forno a 180°C.

Usando a batedeira, bata os ovos, o açúcar e o óleo em uma tigela grande até obter um creme homogêneo. Junte a baunilha. Peneire a farinha, o fermento e o sal sobre a mistura e incorpore. Junte a mistura de cacau e misture. Despene na forma preparada e bata a forma levemente na pia alguma vezes para retirar quaisquer bolhas de ar da massa. Asse por cerca de 1 hora ou até que o bolo cresça (faça o teste do palito). Passe uma faca pelas laterais da forma (em que não haja papel) e deixe o bolo esfriar por 10 minutos antes de desenformar com cuidado. Transfira para uma gradinha e deixe esfriar completamente. Remova o papel e transfira o bolo para um prato de servir.

Cobertura: junte o chocolate e manteiga em uma tigela média e leve ao banho-maria (fogo baixo) até que derretam. Ao mesmo tempo, junte o cacau, o leite e o mel em uma panelinha e leve ao fogo alto mexendo até que comece a ferver. Retire do fogo, passe por uma peneira diretamente sobre o chocolate com manteiga e então misture tudo, formando uma cobertura espessa e brilhante. Espalhe sobre o bolo já frio imediatamente, pois a cobertura pode secar rapidamente (se isso acontecer antes de você espalhar sobre o bolo, volte a cobertura ao fogo adicionando 1 ou 2 colheres (chá) de água e misture).

Deixe a cobertura secar por algumas horas antes de servir.
O bolo pode ser guardado coberto em temperatura ambiente por alguns dias.

* como eu só tinha ovos do tipo grande em casa, escolhi os menores da embalagem para usar nesta receita

Rend.: 6-8 porções

quarta-feira, fevereiro 11, 2015

Barrinhas de limão taiti e lavanda e virando titia outra vez

English version

Lime lavender bars / Barrinhas de limão taiti e lavanda

Quem me segue no Instagram talvez tenha visto que eu me tornei tia mais uma vez: dias atrás o bebê do meu irmão chegou ao mundo e nos deixei imensamente felizes! <3

Meu sobrinho é uma fofura, lindo demais, e eu fiquei com ele nos braços um tempão ontem. Depois que eu dei mamadeira para ele e o fiz arrotar, ele pegou no sono no meu colo e dormiu profundamente – melhor sensação do mundo. Voltei para casa com o coração cheio de amor e alegria e me sentindo incrivelmente inspirada, por isso fui para a cozinha e cozinhei um pouquinho. Estas barrinhas de limão taiti e lavanda foram uma das receitas que testei e elas ficaram ótimas, a lavanda dando uma dimensão diferente ao sabor cítrico.


A inspiração continua forte e há outras delícias que quero preparar – enquanto isso, deixo vocês com as barrinhas e eu fico aqui morrendo de saudade do meu pequenino, doida para vê-lo logo outra vez. <3

Barrinhas de limão taiti e lavanda
adaptadas de dois livros ótimos: The Beekman 1802 Heirloom Dessert Cookbook: 100 Delicious Heritage Recipes from the Farm and Garden e Chewy Gooey Crispy Crunchy Melt-in-Your-Mouth Cookies by Alice Medrich

- xícara medidora de 240ml

Base:
¾ colher (chá) de lavanda seca
¼ xícara (50g) de açúcar cristal
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, derretida
¾ colher (chá) de extrato de baunilha
¼ colher (chá) de sal
1 xícara (140g) de farinha de trigo

Cobertura:
1 xícara (200g) de açúcar cristal
3 colheres (sopa) de farinha de trigo
3 ovos
raspas da casca de 2 limões taiti grandes
½ xícara (120ml) de suco de limão taiti
½ colher (chá) de extrato de baunilha
1 pitada de sal
açúcar de confeiteiro, para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 180°C; unte com manteiga uma forma quadrada de 20cm, forre-a com papel alumínio deixando um pouquinho para fora da forma, formando “alças” de 5cm. Unte o papel com manteiga, mas não as “alças”. Reserve.

Base: em um pilãozinho, macere a lavanda e o açúcar até que os botõezinhos de lavanda fiquem menores. Transfira para uma tigela média, junte a manteiga, a baunilha, o sal e a farinha e misture até incorporar. Pressione esta massa na forma preparada de maneira homogênea, preenchendo todos os cantinhos. Asse por 25-30 minutos ou até a base assar completamente, dourar bem nas extremidades e estar dourada no centro.

Cobertura: em uma tigela grande, junte as raspas de limão e o açúcar e esfregue com as pontas dos dedos até o açúcar ficar aromatizado. Junte a farinha. Acrescente os ovos e misture bem com um batedor de arame. Acrescente o suco, a baunilha e o sal, misturando bem. Quando a base estiver pronta, reduza o forno para 150°C e deslize com cuidado a grade para fora (ou a forma, caso a grade seja fixa). Derrame a mistura sobre a base e volte ao forno por mais 20-25 minutos ou até a cobertura firmar e não balançar no centro quando a forma é movida.

Retire do forno e deixe esfriar completamente sobre uma gradinha. Polvilhe com açúcar de confeiteiro e corte em quadradinhos para servir.
Guarde em recipiente hermético, na geladeira, por até 3 dias.

Rend.: 16 unidades

domingo, fevereiro 08, 2015

Pão trançado de gengibre

English version

Ginger twist / Pão trançado de gengibre

Perguntei lá na página do blog no Facebook quem gosta de cozinhar aos finais de semana e o que gostam de fazer – eu adoro ficar na cozinha aos sábados e domingos, pois tenho mais tempo e dá para fazer coisinhas mais complexas, receitas que demoram um pouco mais para ficar prontas e/ou que tem várias etapas, como o pão doce de hoje.

Passar bastante tempo na cozinha pode ser frustrante se os resultados não forem os esperados – e acreditem, já passei por isso muitas vezes – mas no caso da receita de hoje cada etapa e cada segundinho valeram a pena: o pão ficou lindo e delicioso.

A receita leva tempo para ficar pronta e dá um certo trabalhinho, não vou mentir para vocês, não, mas recomendo guardá-la para um dia chuvoso e friozinho, daqueles em que não dá vontade de colocar a cara na rua – e depois de todo o trabalho ainda haverá um pão lindo assim para acompanhar a xícara de chá ou café. :D

Pão trançado de gengibre
um tiquinho adaptado da sempre linda revista Gourmet Traveller

Massa:
140ml de leite integral morno
2 ½ colheres (chá) de fermento biológico seco
400g de farinha de trigo comum
50g de farinha de trigo integral
120g de açúcar cristal
2 colheres (chá) de gengibre em pó
1 colher (chá) de canela em pó
raspas da casca + o suco de 1 laranja
2 ovos, temperatura ambiente
100g de manteiga sem sal, amolecida
1 ovo para pincelar o pão

Recheio:
70g de manteiga sem sal, amolecida
50g de açúcar mascavo
50g de açúcar cristal
1 colher (chá) de gengibre em pó
130g de pecãs picadas
100g de amêndoas picadas

Cobertura:
1 colher (sopa) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de açúcar cristal
1 colher (sopa) (14g) de manteiga sem sal, gelada

Massa: junte o leite, o fermento e 1 pitada do açúcar em uma tigelinha e misture com um garfo. Reserve por 5 minutos ou até espumar. Na tigela da batedeira, misture os ingredientes secos, 1 pitada de sal, o fermento, 2 ovos e o suco de laranja e misture em velocidade média com o batedor em formato de gancho até obter uma massa macia. Junte a manteiga aos poucos, batendo em velocidade média, até a massa ficar sedosa e lisa. Transfira para uma tigela grande pincelada com manteiga, cubra com filme plástico e deixe crescer em lugar morninho por 1 hora ou até dobrar de volume.

Recheio: misture todos os ingredientes em uma tigela. Separe 30g desta mistura para a cobertura e deixe tudo na geladeira até a hora de usar.

Dê um soquinho na massa para retirar o excesso de ar, transfira para uma superfície levemente enfarinhada e abra com um rolo até obter um retângulo de aproximadamente 30x60cm. Espalhe o recheio de maneira uniforme sobre a massa. Começando pelo lado mais largo, vá enrolando bem justinho, como um rocambole. Corte o cilindro ao meio e então enrole as duas metades uma à outra, como se fosse uma corda trançada. Coloque em uma forma de bolo inglês de 12x25cm untada com manteiga. Deixe crescer novamente (30 minutos) – enquanto isso, preaqueça o forno a 180°C.

Misture os 30g de recheio reservados com os outros ingredientes da cobertura e misture com as pontas dos dedos até obter uma farofa grossa. Deixe na geladeira até a hora de usar.

Bata o ovo restante com um garfo e 1 pitada de sal e pincele o pão com a mistura. Espalhe a cobertura sobre o pão e leve ao forno até crescer e dourar bem (45-60 minutos). Se o pão dourar rapidamente demais, cubra-o de maneira frouxa com papel alumínio. Deixe esfriar na forma por 10 minutos e então desenforme com cuidado, transferindo para uma gradinha para esfriar completamente.

Rend.: 8-10

sexta-feira, fevereiro 06, 2015

Brownies com chocolate branco e cerejas secas

English version

Dried cherry and white chocolate brownies / Brownies com chocolate branco e cerejas secas

Adoro alimentar pessoas e por isso me ofereço para levar a sobremesa quando alguém me convida para uma refeição em sua casa. Brownies são sempre uma ótima pedida, todo mundo adora e quando há muita gente faço logo uma leva usando uma forma de 20x30cm, assim os brownies rendem o suficiente para que todos possam repetir caso queiram.

Eu sou uma formiga e tendo a acreditar que todo mundo é, também. :D

Fiz estes brownies para levar a um churrasco séculos atrás e eles foram um sucesso: bem úmidos – não acho que chamá-los de “cremosos” seja um erro – com um bom equilíbrio entre o docinho do chocolate branco e o azedinho das cerejas.

Além de saborosos, estes brownies são bem práticos: usa-se apenas uma panela para fazer a massa – em tempos de escassez de água, quanto menos louça para lavar, melhor.

Brownies com chocolate branco e cerejas secas
um tiquinho adaptados do delicioso Better Homes and Gardens Baking: More than 350 Recipes Plus Tips and Techniques

- xícara medidora de 240ml

200g de manteiga sem sal
170g de chocolate meio-amargo bem picadinho – usei um com 53% de cacau
1 ½ xícaras (300g) de açúcar cristal
4 ovos
2 colheres (chá)s de extrato de baunilha
1 1/3 xícaras (185g) de farinha de trigo
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
1 xícara (170g) de gotas de chocolate branco
1 xícara (145g) de cerejas secas, picadas se forem muito grandes

Preaqueça o forno a 180°C. Unte levemente com manteiga uma forma retangular de 20x30cm, forre-a com papel alumínio deixando sobras em dois lados opostos, formando “alças”, e unte o papel também.

Em uma panela grande, derreta a manteiga e o chocolate amargo em fogo baixo. Retire do fogo e deixe esfriar um pouco. Junte o açúcar e misture com um batedor de arame. Acrescente os ovos, um a um, misturando bem a cada adição. Acrescente a baunilha e misture. Junte a farinha, o bicarbonato e o sal e misture. Incorpore o chocolate branco e as cerejas. Espalhe a massa na forma preparada e alise a superfície. Asse por 25-30 minutos ou até que um palito inserido no centro do brownie saia com algumas migalhas úmidas.
Deixe esfriar completamente na forma. Corte em quadrados para servir.

Rend.: 24 unidades

terça-feira, fevereiro 03, 2015

Bolo de xarope de bordo

English version

Maple cake / Bolo de xarope de bordo

Quando comecei o blog, há mais de oito anos, havia vários ingredientes nos meus livros gringos que eu não achava por aqui, ou eram caros demais – por isso, guardei na memória algumas receitas por um bom tempo, apenas esperando por uma oportunidade de experimentá-las algum dia.

As coisas mudaram de lá pra cá e agora vários ingredientes são encontrados por aqui e alguns preços se tornaram mais amigáveis, também. Nas duas vezes em que fui pra NYC trouxe na mala galões gigantes de xarope de bordo, pois aqui o ingrediente é caro, mas ultimamente o tenho visto em tudo quanto é lugar e com um preço menos exorbitante – até trouxe uma garrafinha pra casa, já que os galõezinhos de NY já acabaram faz tempo.

Este bolo é uma delícia e foi um jeito ótimo de usar o meu precioso xarope de bordo – só não curti muito a cobertura, achei doce demais. Eu faria, sim, o bolo novamente e o serviria com uma polvilhadinha de açúcar de confeiteiro e nada mais.

Bolo de xarope de bordo
do delicioso Martha Stewart's Cakes: Our First-Ever Book of Bundts, Loaves, Layers, Coffee Cakes, and more

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
2 ½ xícaras (350g) de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
¼ colher (chá) de sal
¾ xícara (180ml) de xarope de bordo (maple syrup)
½ xícara (100g) de açúcar cristal
2 ovos grandes
1 colher (chá) de extrato de baunilha
¾ xícara (180ml) de creme azedo (sour cream)*

Cobertura:
1/3 xícara (80ml) de xarope de bordo (maple syrup), mais se necessário
3 colheres (sopa) – 42g – de manteiga sem sal, derretida – meça, depois derreta
2 ½ xícaras (350g) de açúcar de confeiteiro, mais se necessário

Bolo: preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma redonda de 23cm de diâmetro, forre o fundo com um círculo de papel manteiga e unte-o também.

Em uma tigela média, misture com um batedor de arame a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal.
Na batedeira, bata a manteiga, o xarope de bordo e o açúcar em velocidade média até obter um creme claro e fofo, 3-5 minutos. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Raspe as laterais da tigela ocasionalmente. Junte a baunilha.

Reduza a batedeira para a velocidade baixa. Acrescente os ingredientes secos em 3 adições, alternando com o creme azedo em 2 adições e bata somente até incorporar. Transfira a massa para a forma e alise a superfície. Asse por cerca de 40 minutos ou até o bolo crescer e dourar (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma sobre uma gradinha por 25 minutos e então desenforme com cuidado. Retire o papel e inverta o bolo na gradinha, deixando esfriar completamente.

Cobertura: misture o xarope de bordo e a manteiga em uma tigela média. Peneire o açúcar de confeiteiro por cima e vá misturando até obter uma consistência cremosa. Junte mais açúcar ou xarope de bordo se necessário. Espalhe sobre o bolo e deixe secar por pelo menos 15 minutos antes de servir.

* creme azedo (sour cream) caseiro: para preparar 1 xícara de creme azedo, misture 1 xícara (240ml) de creme de leite fresco com 2-3 colheres (chá) de suco de limão ou limão siciliano em uma tigela. Vá mexendo até que comece a engrossar. Cubra com filme plástico e deixe em temperatura ambiente por 1 hora ou até que engrosse um pouco mais (geralmente faço o meu na noite anterior e deixo sobre a pia – com exceção de noites extremamente quentes – coberto com filme plástico; na manhã seguinte a mistura fica bem cremosa – leve à geladeira para ficar mais espessa ainda)

Rend.: 8-10 porções

sexta-feira, janeiro 30, 2015

Amanteigados de coco e o fantástico "Birdman"

English version

Coconuttiest shortbread cookies / Amanteigados de coco

Às vezes tenho a impressão de que coco desperta opiniões fortes da mesma forma que coentro: as pessoas amam ou odeiam.

Parece que o mesmo está acontecendo com “Birdman” e eu faço parte do grupo que amou o filme: achei sensacional, intrigante, interessante, criativo, com atuações fantásticas – nunca imaginei que Michael Keaton fosse tão bom! Saí do cinema cheia de admiração pelo filme do Sr. Iñarritu – o jeito como ele move a câmera é de uma beleza ímpar (lembrei do quão lindamente Spielberg move a câmera em “Munique”). E como fiz ano passado com as mulheres, estou virando a casaca: sinto muito, Steve querido, mas quero que o Oscar vá para as mãos de Michael. :)

Quanto ao coco, também faço parte do grupo que ama, por isso, quando vi esta receita no Food52 fiquei doida para experimentar: coco de duas maneiras – farinha e óleo – em amanteigados. Os biscoitinhos ficaram deliciosos e tem uma textura incrível, bem amanteigada mesmo, por isso cuidado na hora de armazená-los (isso se sobrar alguma coisa – eu não parei de comer os meus desde que os tirei do forno). :D

Amanteigados de coco
do ótimo Food52

- xícara medidora de 240ml

2 xícaras (280g) de farinha de trigo
¼ xícara (25g) de farinha de coco - comprei no Mundo Verde
¼ xícara (35g) de açúcar de confeiteiro
1/8 colher (chá) de sal
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
½ xícara (120ml) de óleo de coco, temperatura ambiente
½ xícara (100g) de açúcar cristal
2 gemas
½ colher (chá) de extrato de baunilha

Em uma tigela pequena, misture com um batedor de arame a farinha de trigo, a farinha de coco, o açúcar de confeiteiro e o sal. Reserve.

Na tigela da batedeira, junte a manteiga e o óleo de coco. Bata em velocidade média por 2-3 minutos ou até que os ingredientes estejam combinados. Raspe as laterais da tigela. Ainda em velocidade média, acrescente o açúcar em fio e bata por 2 minutos. Raspe novamente a tigela. Acrescente as gemas, uma a uma, batendo bem e raspando as laterais da tigela depois de cada adição. Junte a baunilha e então bata a mistura por mais dois minutos ou até que ela fique um creme esbranquiçado e de aparência sedosa. Desligue a batedeira, junte os ingredientes secos e então bata na velocidade mais baixa possível, somente até que uma massa comece a se formar.

Divida a massa em duas partes iguais e coloque cada metade em um pedaço grande de papel manteiga; forme um cilindro de aproximadamente 3,5cm de diâmetro com a massa, fechando-a dentro do papel manteiga usando uma régua – como a Martha faz aqui. Feche as pontas e leve ao freezer até firmar bem.

Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes com papel manteiga. Desembrulhe um dos cilindros de massa (mantenha o outro no freezer). Corte em fatias de 6mm e coloque-as nas assadeiras preparadas deixando um espaço de 2,5cm entre uma e outra. Asse por 15-20 minutos ou até que os biscoitos estejam firmes e uniformemente dourados na parte inferior. Deixe esfriar nas assadeiras sobre gradinhas por 5 minutos e então deslize o papel com os biscoitos para a gradinha e deixe esfriar completamente. Repita o processo com o outro cilindro de massa.

Rend.: cerca de 50 unidades

terça-feira, janeiro 27, 2015

Mini bolinhos de chocolate e avelã e "Foxcatcher"

English version

Chocolate hazelnut kisses / Mini bolinhos de avelã e chocolate

Semana passada pude finalmente ver o filme sobre o qual falei por quase um ano e cheguei à conclusão de que ele foi dirigido pela pessoa errada: Bennett Miller não sai de dentro do quadrado, dirigindo o filme de um jeito bem burocrático, quase no piloto automático, quando uma história tão surpreendente com atuações tão bacanas merecia alguém mais dedicado ao projeto.

Conforme ia vendo o filme, pensava em como ele teria sido maravilhoso nas mãos de Scorsese ou Fincher, ou até mesmo Cuarón.

Steve Carell, Mark Ruffalo e Channing Tatum estão bárbaros no filme e eu fiquei especialmente impressionada com o último: ele dá vida ao personagem com tamanha vontade, com tanta paixão e dedicação que ficou diferente de tudo que ele fizera antes, e apesar de eu achar Mark Ruffalo um baita ator acho que todas as indicações a prêmio de ator coadjuvante deveriam ter ido para Tatum.

Steve Carell está igualmente incrível, é como se fosse outra pessoa, graças não somente ao trabalho minucioso de maquiagem, mas também por ele fazer com que o espectador esqueça completamente de quem ele é – eu o adoro em qualquer coisa e acho que ele brilha muito em dramas (impossível não lembrar dele absolutamente sublime em “Pequena Miss Sunshine”). No dia 22 de fevereiro torcerei por ele, mesmo sabendo que Eddie Redmayne já conquistou todo mundo.

“Foxcatcher – Uma História que Chocou o Mundo” é um filme bom, não ótimo, e considero um desperdício de uma história excelente e de atuações brilhantes. Não gosto de desperdício, nem no cinema e muito menos na minha cozinha, por isso fiz este mini bolinhos fofos para usar o restinho de farinha de avelã que estava para vencer – eles ficaram bem bonitinhos e também deliciosos.

Chocolate hazelnut kisses / Mini bolinhos de avelã e chocolate

Mini bolinhos de chocolate e avelã
um tiquinho adaptados daqui

Bolinhos:
120g de chocolate meio-amargo picadinho – usei um com 53% de cacau
100g de açúcar cristal
95g de manteiga sem sal, amolecida
3 ovos, claras e gemas separadas
100g de farinha de avelã
1 colher (chá) de café forte
1 colher (chá) de rum
½ colher (chá) de extrato de baunilha

Ganache:
100g de chocolate amargo picadinho
50g de manteiga sem sal
24 avelãs inteiras, tostadas e sem a pele, para decorar

Preaqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma de mini muffins com 24 cavidades.

Bolinhos: derreta o chocolate em banho-maria (fogo baixo). Retire do fogo e deixe esfriar. Na batedeira, bata a manteiga e o açúcar até obter um creme claro e fofo. Junte as gemas, batendo bem a cada adição. Acrescente o chocolate já frio e misture com uma espátula. Incorpore a farinha de avelã, o café, o rum e a baunilha.

Bata as claras até obter pontos suaves. Incorpore 1/3 delas à massa de chocolate, misturando bem. Incorpore o restante gentilmente, misturando com a espátula de baixo para cima. Divida a massa entre as cavidades da forma preparada e asse por 10-15 minutos ou até que os bolinhos cresçam (faça o teste do palito – este deve sair um pouquinho úmido). Deixe esfriar na forma por alguns minutos e então desenforme com bastante cuidado. Transfira para a gradinha e deixe esfriar completamente.

Ganache: derreta o chocolate e a manteiga juntos em banho-maria (fogo baixo). Deixe esfriar por alguns minutos para encorpar levemente. Espalhe um pouquinho de ganache sobre cada bolinho e decore com uma avelã.

Os bolinhos podem ser guardados em um recipiente hermético em temperatura ambiente por até 2 dias.

Rend.: 24 unidades

.