domingo, fevereiro 27, 2011

Panquequinhas de trigo sarraceno

English version

Mini buckwheat pancakes / Panquequinhas de trigo sarraceno

Tem gente que diverte comprando roupa, sapato, DVD... Eu saio do sério comprando ingredientes para as minhas receitas. :)

Depois de comprar este livro lindo fiquei doida e saí comprando vários tipos de farinhas diferentes: trigo sarraceno, cevada, centeio... O tempo passou e ainda não as usei como deveria ter feito. Nada bom, D. Patricia. Nada bom.

Farinha de trigo sarraceno implorando para ser usada + receita do Bill Granger + minha obsessão por comidinhas pequetitas = estas panquecas. :)

Panquequinhas de trigo sarraceno
do bills open kitchen

- xícara medidora de 240ml

1 xícara + 2 ½ colheres (sopa) - 165g - de farinha de trigo sarraceno
6 colheres (sopa) - 60g - de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
2 colheres (chá) de açúcar refinado
1 pitada de sal
4 ovos, claras e gemas separadas
2 xícaras (480ml) de buttermilk*
manteiga para untar a frigideira
para servir: iogurte, xarope de bordo (maple syrup), mel, frutas frescas ou geléia

Pré-aqueça o forno 120°C. Coloque a farinha de trigo sarraceno, a farinha de trigo, o fermento, o açúcar e o sal numa tigela grande e misture. Em outra tigelinha, misture bem as gemas e o buttermilk. Despeje os líquidos sobre os ingredientes secos e misture levemente – é normal a massa ter alguns carocinhos, portanto não misture demais. Em outra tigela bem limpa e seca, bata as claras até obter picos suaves. Em seguida, misture-as à massa, gentilmente, com uma espátula de silicone.
Aqueça uma frigideira antiaderente grande em fogo médio e unte-a levemente com manteiga. Para cada panquequinha, coloque 1 colher (sopa) de massa** na frigideira e cozinhe por 30-40 segundos ou até que bolhas apareçam na superfície da panqueca. Vire as panquecas e cozinhe-as por mais 20-30 segundos do outro lado. Transfira para um prato ou tigela refratária e mantenha-as aquecidas no forno enquanto você prepara as panquecas restantes.
Sirva com o que mais lhe agradar.

* para fazer buttermilk em casa: coloque 1 colher (sopa) de suco de limão numa xícara medidora de 240ml, complete com leite integral e aguarde 10 minutos para sorar; use todo o conteúdo da xícara na usa receita

** para panquecas maiores, use ¼ xícara de massa por unidade

Rend.: 4 porções

sexta-feira, fevereiro 25, 2011

Cookies de aveia do Presidente Clinton

English version

President Clinton’s oatmeal cookies / Cookies de aveia do Presidente Clinton

Juro que não estou atrás de um emprego como garota propaganda de aveia, e também já decidira quais eram os meus cookies de aveia preferidos, mas me digam: vocês conseguiriam resistir a uma receita com uma reputação destas? :)

Estes cookies são tão gostosos que me arrependi de ter feito só metade da receita. O gosto do Sr. Clinton para cookies é bem superior ao seu gosto para... Ah, deixa pra lá. :D

President Clinton’s oatmeal cookies / Cookies de aveia do Presidente Clinton

Cookies de aveia do Presidente Clinton
do Desserts by the Yard

- xícara medidora de 240ml

Passas gorduchas:
1 ½ xícaras (232g) de passas claras
¾ xícara (180ml) de vinho branco seco
3 colheres (sopa) de suco de laranja fresco
1 ½ colheres (sopa) de rum escuro
3 colheres (sopa) de açúcar refinado

Cookies:
1 ½ xícaras (210g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
198g de manteiga sem sal, temperatura ambiente
1 xícara (200g) de açúcar granulado
1 xícara (175g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 ½ colheres (chá) de noz-moscada ralada na hora
¾ colher (chá) de canela em pó
2 ovos grandes, temperatura ambiente
3 xícaras (354g) de aveia em flocos
1 receita (1 ½ xícaras) de passas gorduchas

Comece preparando as passas gorduchas: misture as passas, o vinho, o suco de laranja, o rum e o açúcar numa panelinha de fundo grosso. Leve ao fogo médio até ferver, mexendo sempre. Abaixe o fogo e deixe ferver em fogo baixinho por 20 minutos.
Retire do fogo, cubra a panela com filme plástico e deixe esfriar completamente. Se não for usar as passas em seguida, transfira para um pote hermético e guarde na geladeira por até 2 semanas.

Agora, os cookies: pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga. Numa tigela, peneire a farinha e o bicarbonato juntos. Reserve.
Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga em velocidade alta até obter um creme amarelo claro, cerca de 2 minutos. Raspe as laterais da tigela e os batedores com uma espátula de silicone. Junte o açúcar granulado, o açúcar mascavo, a noz-moscada e a canela. Bata até obter um creme e raspe novamente as laterais da tigela.
Junte os ovos, um a um, raspando a tigela a cada adição. Bata em velocidade baixa por 15-30 segundos ou até incorporar os ovos. Ainda em velocidade baixa, adicione os ingredientes peneirados, batendo até que a massa os absorva. Acrescente a aveia e as passas.
Coloque porções de 1 colher (sopa) nivelada de massa por cookie nas assadeiras preparadas, deixando 5cm de distância entre uma e outra. Asse por 10 minutos, gire a forma, e então asse por mais 5-8 minutos ou até que estejam bem dourados. Retire do forno e, com jeitinho, deslize o papel para fora da forma diretamente para a pia/bancada. Deixe esfriar completamente.
Os cookies podem ser guardados por até 3 dias num recipiente hermético em temperatura ambiente.

Rend.: 80 cookies pequenos (cerca de 5cm de diâmetro cada) – fiz metade da receita acima e me arrependi (os cookies estavam deliciosos!)

quarta-feira, fevereiro 23, 2011

Pudim de pão com gotas de chocolate

English version

Chocolate chip bread pudding / Pudim de pão com gotas de chocolate

Minha irmã me fez assistir ao horroroso “Caça às Bruxas” – tenho de dizer que agüentar o Nicolas Cage por 1 hora e meia é uma baita prova de amor. :)
Quando o filme acabou e o nome do Dominic Sena apareceu na tela tudo fez sentido para mim – não há meio de um filme bom sair de um diretor ruim.

Por outro lado, sempre espero ótimas receitas da Nigella – e este pudim de pão não é exceção. Entretanto, tenho um conselho para vocês: só façam esta receita quando houver mais gente em casa. :)

Pudim de pão com gotas de chocolate
do Nigella Kitchen

- xícara medidora de 240ml

250g de pão amanhecido, em cubinhos de 2,5cm (aprox. 5 ½ xícaras de cubos)
½ xícara (92g) de gotas de chocolate amargo
3 ovos
3 colheres (sopa) de açúcar mascavo claro – aperte-o na colher na hora de medir
2 colheres (sopa) de rum escuro
½ xícara (120ml) de creme de leite fresco
2 xícaras (480ml) de leite integral
4 colheres (chá) de açúcar demerara

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga uma forma ou pirex redondo de 24cm de diâmetro. Coloque nela os cubinhos de pão. Distribua entre eles as gotinhas de chocolate.
Numa tigela, bata os ovos, o açúcar mascavo, o rum, o creme de leite e o leite. Despeje esta mistura sobre o pão e reserve por 20 minutos para que o pão absorva o líquido. Salpique com o açúcar demerara a coloque o pirex dentro de uma assadeira. Asse por 40-50 minutos ou até que doure e firme.

* capacidade para aprox. 6 xícaras (1,5l)

Rend: 4-6 porções

segunda-feira, fevereiro 21, 2011

Pastel vasco com geléia de amora

English version

Pastel vasco with blackberry compote / Pastel vasco com geléia de amora

Tenho usado bastante os meus livros de receita ultimamente e a “culpa” é da minha baking buddy, a querida Susan. :)
Usar mais os meus livrinhos é uma das minhas resoluções de Ano Novo e fico contente por ter conseguido mantê-la.

Este bolo se tornou um dos meus favoritos: ele já sai recheado do forno e o cheirinho do rum é maravilhoso; a massa não é muito doce – e acho que por isso mesmo combina perfeitamente com a geléia. Não tostei as fatias de bolo como a receita pede simplesmente porque ele acabou antes que eu pudesse fazer isso. :)

Agora quero ver se a Susan gostou deste bolo tanto quanto eu - dei uma espiadela no lindo bolo dela e fiquei salivando aqui. :)

Pastel vasco com geléia de amora
do Sunday Suppers at Lucques

- xícara medidora de 240ml

Geléia de amora:
½ xícara (100g) de açúcar granulado
1 fava de baunilha
1/3 xícara (80ml) de água
1 colher (sopa) de amido de milho
2 xícaras cheias (300g) de amoras – usei congeladas, deixando descongelar um pouquinho só antes de usar
2 colheres (sopa) de conhaque

Pastel vasco (bolo):
2 ¼ xícaras + 1 colher (sopa) - 325g - de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
¼ colher (chá) de sal
4 ovos grandes
1 xícara + 1 colher (sopa) - 212g - de açúcar granulado + um pouquinho extra para polvilhar o bolo
14 colheres (sopa) - 196g - de manteiga sem sal, derretida + 3 colheres (sopa) - 42g - sem derreter
2 colheres (sopa) de rum escuro
1 colher (chá) de extrato de baunilha
¼ xícara (60ml) de suco de laranja fresco
1 xícara de creme de leite fresco, para servir

Comece preparando a geléia: despeje o açúcar numa panela média. Corte a fava de baunilha ao meio no sentido do comprimento e use as costas da faca para removas as sementinhas, juntando-as ao açúcar. Junte a água e leve ao fogo médio até ferver, sem mexer. Cozinhe por cerca de 10 minutos, apenas girando o caramelo dentro da panela algumas vezes, até a mistura caramelizar e ficar bem dourada.
Enquanto o açúcar carameliza, coloque o amido de milho numa tigelinha e acrescente 2 colheres (sopa) de água fria, misturando bem. Reserve.
Quando o caramelo estiver dourado, adicione metade das amoras e o conhaque à panela – cuidado pois a mistura vai espirrar. O açúcar vai endurecer – continue cozinhando por mais 3-5 minutos, sem mexer, em fogo médio-baixo, até que as amoras soltem suco e o açúcar dissolva. Passe a mistura por uma peneira sobre uma tigela média. Transfira o líquido de volta para a panela e o conteúdo da peneira para dentro da tigela. Junte à tigela as amoras restantes (as que não foram cozidas). Volte a panela ao fogo médio até que o líquido ferva e, mexendo sempre, vá acrescentando a mistura de amido de milho, aos poucos. Continue mexendo e cozinhando até que o líquido engrosse. Despeje-o sobre as amoras e misture para incorporar. Deixe esfriar completamente.

Agora, o bolo: peneire a farinha e o fermento juntos numa tigelinha. Reserve.
Numa tigela grande, bata 3 ovos. Junte o açúcar, a manteiga derretida, o rum, a baunilha e o suco de laranja. Misture bem. Acrescente os ingredientes secos e misture delicadamente com uma espátula de silicone. Cubra a tigela com filme plástico e leve à geladeira por 30 minutos.
Pré-aqueça o forno a 200°C; unte generosamente com manteiga uma forma de bolo inglês*.
Despeje ¾ da massa na forma preparada e cubra com ¾ xícara da geléia de amora. Cubra com o restante da massa, deixando algumas amorinhas aparecer.
Bata o ovo restante num potinho e pincele o topo da massa com uma parte dele. Salpique com um punhado de açúcar granulado e leve ao forno por 1 hora, ou até que cresça e doure (faça o teste do palito – para isso usei uma faca bem fina e comprida, para que ela chegasse ao fundo da forma).
Deixe o bolo esfriar completamente dentro da forma, sobre uma gradinha. Desenforme e corte o bolo em fatias de pouco menos de 2cm. Passe manteiga em ambos os lados de cada fatia.
Aqueça a geléia restante em fogo baixo.
Aqueça também uma frigideira ou grelha em fogo médio-alto. Toste cada fatia de bolo por 1-2 minutos de cada lado, até que fiquem douradas e crocantes. Arrume as fatias em um prato, regue com a geléia e sirva com uma jarrinha com o creme de leite.

* como a receita não menciona o tamanho da forma, fiz ¾ da receita acima e usei uma forma de bolo inglês de 20x8cm

Rend.: 6-8 porções

sábado, fevereiro 19, 2011

Muffins de banana, coco e chocolate

English version

Banana, chocolate and coconut muffins / Muffins de banana, coco e chocolate

Já que vocês não se cansaram das minhas receitas com banana, aqui vai mais uma, com uma ajudinha especial dos bons amigos coco e chocolate. :)

Rápidos de preparar e deliciosos, estes muffins são perfeitos para a combinação dia chuvoso/sofá/TV – porém lhes garanto que eles são gostosos num dia de verão, também. ;)

Muffins de banana, coco e chocolate
um tiquinho adaptados daqui

- xícara medidora de 240ml

2 xícaras (280g) de farinha de trigo
2 colheres (chá) de fermento em pó
¼ colher (chá) de sal
¾ xícara (150g) de açúcar refinado
1 xícara (50g) de coco em flocos adoçados
½ xícara (92g) de gotas de chocolate amargo ou meio-amargo
½ xícara + 1 colher (sopa) - 127g - de manteiga sem sal, derretida e fria
3 bananas maduras, amassadas com um garfo
2 ovos
1 colher (chá) de extrato de baunilha

Pré-aqueça o forno a 200°C; unte com manteiga uma forma de muffins com 12 cavidades – cada uma delas com capacidade para 1/3 xícara (80ml).
Numa tigela grande, peneire a farinha, o fermento e o sal. Junte o açúcar, o coco e as gotas de chocolate.
Numa tigelinha, misture bem a manteiga, as bananas, os ovos e a baunilha. Despeje esta mistura sobre os ingredientes secos e misture levemente com um garfo – não mexa demais; massa de muffins não é lisa e homogênea como massa de bolo – se você misturar demais os muffins ficarão duros.
Transfira a massa para as forminhas preparadas e asse por 15 minutos ou até que cresçam e dourem (faça o teste do palito). Deixe esfriar ligeiramente na forma, depois desenforme e deixe esfriar completamente sobre uma gradinha.

Rend.: 12 unidades

quinta-feira, fevereiro 17, 2011

Bolo de mirtilos e livros de receita que me fazem chorar

English version

Blueberry tea cake / Bolo de mirtilos

Algo que nunca achei possível me aconteceu – duas vezes, até agora: chorei lendo livros de receita.

Ler sobre a infância da Barbara Lynch me trouxe lágrimas aos olhos; tornei-me uma super fã dela antes mesmo de testar suas receitas. Mas tudo começou com o livro lindo do John Barricelli: algumas linhas sobre ele crescer sem os pais e eu estava chorando feito um bebê – talvez por conhecer tão bem aquele sentimento.

Depois de enxugar as lágrimas fui para a cozinha e preparei este bolo.

Bolo de mirtilos
do The SoNo Baking Company Cookbook

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
2 ½ xícaras (350g) de farinha de trigo + 1 colher (chá) para envolver os mirtilos
2 colheres (chá) de fermento em pó
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
1 xícara (175g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 xícara (200g) de açúcar granulado
¼ colher (chá) de sal
4 ovos grandes, temperatura ambiente
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 xícara (240ml) de buttermilk*
2 xícaras de mirtilos – usei congelados, sem descongelar antes
2 colheres (sopa) de raspas de casca de limão siciliano

Cobertura:
2-3 colheres (sopa) de suco de limão siciliano
2 xícaras (280g) de açúcar de confeiteiro, peneirado

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte generosamente com manteiga uma forma canelada, tipo Bundt, com capacidade para 12 xícaras. Reserve.
Prepare o bolo: numa tigela média, misture as 2 ½ xícaras de farinha e o fermento. Reserve.
Na tigela grande da batedeira, usando o batedor em formato de pá, bata a manteiga, o açúcar e o sal em velocidade médio-alta até obter um creme fofo e claro, 2-3 minutos. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Junte a baunilha. Em velocidade baixa, junte os ingredientes secos em três adições, alternando com o buttermilk, começando e terminando com os ingredientes secos. Bata somente até a farinha ser absorvida.
Numa outra tigela, misture os mirtilos e as raspas de casca de limão com a 1 colher (chá) de farinha restante. Acrescente esta mistura à massa e misture delicadamente com uma espátula de silicone. Transfira a massa para a forma preparada e coloque-a dentro de uma assadeira de beiradas baixas. Leve ao forno por cerca de 65 minutos ou até que cresça e doure levemente (faça o teste do palito).
Deixe esfriar na forma, sobre uma gradinha, por 20 minutos, e então desenforme com jeitinho. Deixe esfriar completamente sobre a gradinha.
Prepare a cobertura: numa tigelinha, junte o suco de limão ao açúcar de confeiteiro, mexendo bem, e adicione a segunda colher (sopa) aos poucos, só até que a cobertura fique líquida o suficiente para ser derramada sobre o bolo, porém ainda opaca. Espalhe a cobertura sobre o bolo já frio e então aguarde a cobertura secar e firmar, cerca de 30 minutos, antes de servir.

* para fazer buttermilk em casa: coloque 1 colher (sopa) de suco de limão numa xícara medidora de 240ml, complete com leite integral e aguarde 10 minutos para sorar; use todo o conteúdo da xícara na usa receita

Rend.: 12 porções – fiz metade da receita acima e usei uma forma de furo central comum com capacidade para 6 xícaras

terça-feira, fevereiro 15, 2011

Crème brûlée de limão siciliano com framboesa

English version

Lemon raspberry crème brûlée / Crème brûlée de limão siciliano com framboesa

A querida Sabrina é a responsável por eu ter preparado esta sobremesa – ela me deixou um comentário em um dos posts perguntando de um crème brûlée de limão siciliano. Foi quando me toquei de que já tinha experimentado de laranja, mas não de limão. Que vergonha. ;)

Estes potinhos divinos foram devorados em pouquíssimo tempo (fiz metade da receita abaixo) – a adição de framboesas os tornou extra especiais.

Crème brûlée de limão siciliano com framboesa
adaptado do Luscious Lemon Desserts e do The Craft of Baking

- xícara medidora de 240ml

36 framboesas, frescas ou congeladas – usei congeladas
2 ¾ xícaras (660ml) de creme de leite fresco
¼ xícara de raspas de casca de limão siciliano
6 gemas grandes
1/3 xícara (67g) + 3 colheres (sopa) de açúcar refinado
1 pitada de sal
¼ xícara (60ml) de suco de limão siciliano

Pré-aqueça o forno a 160°C. Separe seis potinhos refratários com capacidade para 200ml cada e uma assadeira grande de beiradas altas. Ferva água para o banho-maria. Divida as framboesas de maneira uniforme entre os potinhos (6 cada).
Leve o creme de leite e as raspas de casca de limão siciliano ao fogo médio, em uma panela média, até ferver. Desligue o fogo, cubra e deixe em infusão por 10 minutos.
Numa tigela média, misture as gemas, 1/3 xícara do açúcar e o sal com um fuê. Acrescente ½ xícara do creme de leite quente, misturando sempre para evitar que os ovos cozinhem. Acrescente o restante do creme de leite, mexendo sempre. Junte o suco de limão.
Passe o creme por uma peneira fina, derramando-o para dentro de uma jarra grande. Remova qualquer espuma que possa se formar na superfície. Divida a misture entre os potinhos preparados, cobrindo as framboesas. Coloque os potinhos dentro da assadeira e esta dentro do forno. Derrame água fervente dentro da assadeira até que a água chegue à metade das laterais dos potinhos. Asse por 25-30 minutos ou até que o creme firme nas laterais dos potinhos e o centro ainda balance um pouquinho – cuidado para não assar demais. Com cuidado, retire a assadeira do forno e deixe os potinhos dentro dela por 10 minutos. Em seguida, retire-os da água com o auxílio de uma pinça ou espátula larga e deixe chegar à temperatura ambiente. Leve à geladeira, frouxamente cobertos, por pelo menos 3 horas ou por até 2 dias.
Divida as 3 colheres (sopa) restantes do açúcar entre os potinhos e caramelize usando um maçarico culinário.

Rend.: 6 porções

domingo, fevereiro 13, 2011

Trufas de chocolate branco e maracujá

English version

White chocolate passion fruit truffles / Trufas de chocolate branco e maracujá

Vocês podem até achar que estou numa fase maracujá, mas o que realmente aconteceu foi que me empolguei, comprei um montão de maracujá e por isso precisei usar todas as frutas. :)

Estas trufinhas são macias, gostosas e o azedinho do maracujá equilibra perfeitamente o doce do chocolate branco. Vocês podem seguir a receita da Candace e banhar as trufas em chocolate, mas eu não fui corajosa o suficiente para tentar isso num dia de 32°C. :)

Trufas de chocolate branco e maracujá
receita daqui; vontade de fazer trufa veio do Baked: New Frontiers in Baking

- xícara medidora de 240ml
560g de chocolate branco de boa qualidade, bem picadinho
½ xícara (120ml) de creme de leite fresco
¾ xícara (180ml) de polpa de maracujá – eu mantive as sementes
açúcar de confeiteiro, peneirado, para cobrir as trufas

Coloque o chocolate em uma tigela grande. Aqueça o creme de leite e a polpa de maracujá em pequenos recipientes, separadamente, até que comecem a ferver – aquecê-los separadamente vai evitar que a polpa da fruta talhe o creme de leite.
Despeje o creme de leite quente e metade da polpa de maracujá sobre o chocolate. Espere 1 minuto e então misture delicadamente com uma espátula de silicone. Quando a mistura estiver homogênea e cremosa, adicione a polpa de fruta restante, misturando bem. Leve à geladeira por algumas horas até firmar.
Com o auxílio de uma cookie scoop ou colherinha, separe porções de aproximadamente 2,5cm e coloque em uma assadeira forrada com papel manteiga. Se a mistura amolecer demais volte à geladeira para firmar. Com jeitinho e rapidamente, forme bolinhas com as porções de trufa. Leve novamente à geladeira para firmar e passe-as pelo açúcar de confeiteiro. Mantenha na geladeira.

Rend.: cerca de 100 trufas – fiz metade da receita acima, usei 1 ½ colheres (chá) cheias de ganache por trufa e consegui 30

sexta-feira, fevereiro 11, 2011

Galettes de figo

English version

Fig galettes / Galettes de figo

Que semana difícil – sei que odiar o trabalho não é um sentimento saudável nem positivo, mas é como me sinto; minha paciência foi testada tantas vezes nos últimos cinco dias que me sinto uma heroína. :)

O que me conforta é que em algumas horas estarei em casa, no meu sofá, com um livro de receitas no colo, escolhendo algo para preparar amanhã – acho que vou usar este livro maravilhoso novamente.

Galettes de figo
inspiradas na Elise, receita da massa do Bon Appetit Desserts

- xícara medidora de 240ml

Massa:
1 xícara (140g) de farinha de trigo
½ colher (sopa) de açúcar refinado
1 pitada de sal
6 colheres (sopa) - 84g - de manteiga sem sal, bem gelada e picada
2 colheres (sopa) - ou mais - de água gelada
creme de leite fresco, para pincelar

Recheio:
2 colheres (sopa) de geléia de damasco
4 figos (cerca de300g), cortados ao meio, cada metade cortada em 3-4 fatias (dependendo do tamanho das frutas)
1 colher (sopa) de açúcar demerara

Prepare a massa: coloque a farinha, o açúcar, o sal e a manteiga no processador de alimentos e processe até obter uma farofa grossa. Com o processador ligado, vá adicionando a água aos poucos, até que uma massa se forme. Divida ao meio, forme um disco com cada metade, embrulhe em filme plástico e leve à geladeira por 2 horas ou de um dia para o outro.
Pré-aqueça o forno a 200°C; forre uma assadeira grande, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Abra um dos discos de massa com o rolo, colocando-a entre duas folhas de papel manteiga levemente polvilhadas com farinha, até obter um círculo de aproximadamente 25cm. Com cuidado, transfira para a assadeira preparada (ou abra as duas porções de massa sobre o mesmo pedaço de papel manteiga e transfira-o para uma assadeira – eu acho mais fácil).
Espalhe 1 colher (sopa) da geléia sobre o centro do círculo, deixando uma margem de 4cm. Arrume metade dos figos sobre a geléia e salpique com metade do açúcar demerara. Com jeitinho, dobre as extremidades da massa sobre o recheio. Repita com os ingredientes restantes. Pincele as extremidades das galettes com o creme de leite.
Asse por 30-35 minutos ou até que a massa doure e o recheio borbulhe – não se preocupe se um pouco da geléia vazar das tortinhas enquanto elas estiverem no forno: o papel manteiga vai facilitar a limpeza das formas. ;)

Rend.: 4 porções (modestas)

quarta-feira, fevereiro 09, 2011

Bolo de claras com curd de maracujá

English version

Devilish angel food cake with passion fruit curd / Bolo de claras com curd de maracujá

Eu e a Susan baking juntas novamente – eu quase tive que pedir ajuda para parar de comer esse bolo. :)

Fiquei mentindo para mim mesma dizendo que “isso é praticamente só clara de ovo” a cada fatia de bolo devorada, e depois disso a Susan me escreveu a mesma coisa. Estão vendo, a culpa não é só minha. ;)

Fiz uma curd de maracujá para servir junto com o bolo, mas agora fiquei doida para experimentar a versão da Suz com a caldinha de framboesa... Hum!

Bolo de claras com curd de maracujá
bolo do Desserts by the Yard, curd do Modern Classics Book 2

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
1 xícara + 2 colheres (sopa) - 140g - de farinha para bolos*
1 xícara + 2 colheres (sopa) - 224g - de açúcar refinado
½ colher (chá) rasa de fermento em pó
9 claras grandes (252g)
¼ colher (chá) de cremor tártaro
1 fava de baunilha, aberta no sentido do comprimento, sementinhas raspadas com as costas da faca
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, derretida e ainda quente

Curd de maracujá:
½ xícara de polpa de maracujá + algumas sementinhas extras para decorar
100g de manteiga sem sal, temperatura ambiente
½ xícara (100g) de açúcar refinado
1 ovo
3 gemas

Comece pelo bolo: pré-aqueça o forno a 180°C. Forre o fundo de uma forma de furo central com capacidade para 6 xícaras com um círculo de papel manteiga (faça um furo no centro do círculo para que ele possa encaixar na forma corretamente) – não unte a forma.
Peneire juntos duas vezes a farinha, ½ xícara + 1 colher (sopa) do açúcar refinado (112g) e o fermento. Reserve.
Na tigela grande da batedeira, usando o batedor de arame, bata as claras em velocidade baixa até que comecem a espumar. Junte o cremor tártaro e 1 colher (sopa) do açúcar, continue batendo e vá adicionando aos poucos – 1 colher (sopa) por vez – a ½ xícara (100g) de açúcar restante. Bata até obter picos quase firmes. Desligue a batedeira e acrescente as sementes de baunilha. Continue batendo e vá adicionando, em fio e de maneira rápida, a manteiga quente. Remova a tigela da batedeira e, com o auxílio de uma espátula de silicone, misture delicadamente os ingredientes secos às claras.
Transfira a massa para a forma preparada, espalhando de maneira uniforme. Asse por 30 minutos, gire rapidamente a forma para que a parte que estava no fundo fique na frente, e continue assando por mais 10-15 minutos, até o bolo firmar (faça o teste do palito). Retire do forno e coloque-o virado de cabeça para baixo sobre uma gradinha. Deixe esfriar por 1 hora e então passe uma faca pelas laterais da forma para soltar o bolo. Desenforme-o e retire o papel manteiga.

Agora, prepare a curd: coloque a polpa de maracujá e a manteiga numa panela e leve ao fogo baixo, mexendo, até derreter a manteiga. Junte o açúcar, o ovo e as gemas e misture bem com um fuê. Continue mexendo constantemente, cozinhando em fogo médio-alto por 5-7 minutos ou até o creme engrossar levemente. Passe por uma peneira fina, junte as sementes de maracujá reservadas e imediatamente cubra com filme plástico, colocando-o em contato com a superfície do creme. Deixe esfriar e depois leve à geladeira**.
Rend.: 1 ½ xícaras
Corte o bolo em fatias espessas e sirva com a curd de maracujá.

* farinha para bolos feita em casa: retire 2 colheres (sopa) de 1 xícara (140g) de farinha de trigo comum e adicione 2 colheres (sopa) de amido de milho

** achei que a curd estava com um cheirinho leve de ovo – acrescentei 1 colher (chá) de suco de limão e funcionou

Rend.: 10 porções

segunda-feira, fevereiro 07, 2011

Sanduíches de sorbet de ameixa e cookies de melado

English version

Plum sorbet sandwiches with molasses cookies / Sanduíches de sorbet de ameixa com cookies de melado

Meus primeiros sanduíches de sorvete – e ficaram tão bons que deu vontade de repetir. :D

Apesar de os cookies terem escondido um pouquinho o sabor do sorbet – eu o combinaria com cookies de baunilha numa próxima vez – os sanduíches ficaram bem gostosos. :)

Falando em repetecos, estou torcendo para a Natalie Porman levar o Oscar este ano: não somente por sua fantástica performance em “Cisne Negro” mas também porque ela faz os discursos de agradecimento mais bacanas – sim, Natalie, não é nada legal ser um babaca; algumas pessoas que conheço deveriam lhe ouvir. :D

Sanduíches de sorbet de ameixa e cookies de melado
sorbet do Sunday Suppers at Lucques, cookies do Flour

- xícara medidora de 240ml

Sorbet:
450g de ameixas, bem maduras e suculentas
½ xícara (100g) de açúcar refinado
2 colheres (sopa) de mel
suco de ½ limão siciliano

Cookies:
¾ xícara (170g) de manteiga sem sal, derretida e fria
1 ¼ xícaras (220g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
¼ xícara de melado de cana
1 ovo
2 xícaras (280g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (chá) de gengibre em pó
½ colher (chá) de canela em pó
¼ colher (chá) de sal
¼ colher (chá) de cravo moído
açúcar granulado para cobrir os cookies

Comece preparando o sorbet: corte as ameixas ao meio, remova os caroços e corte cada metade em quatro fatias. Misture as ameixas com o açúcar e o mel e reserve por 30 minutos. Transfira para o liquidificador e bata até obter um purê homogêneo – tentei o processador, mas a mistura ainda estava muito pedaçuda; tive que usar o liquidificador mesmo. Acrescente o suco de limão a gosto e misture.
Deixe na geladeira por pelo menos 1 hora e então processe na sorveteira seguindo as instruções do fabricante.

Agora, os cookies: numa tigela média, misture a farinha, o bicarbonato, o gengibre, a canela, o sal e o cravo moído. Reserve.
Na tigela grande da batedeira, misture a manteiga, o açúcar mascavo, o melado e o ovo em velocidade baixa por cerca de 10 segundos ou até combiná-los bem. Junte os ingredientes secos de uma vez e misture somente até incorporá-los totalmente. Transfira a massa para um recipiente hermético e leve à geladeira por pelos menos 3-4 horas ou de um dia para o outro.
Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga. Pegue porções de 1 colher (sopa) nivelada de massa e passe pelo açúcar granulado – se a massa estiver bem gelada você conseguirá fazer bolinhas antes de passar pelo açúcar.
Coloque nas formas preparadas deixando 5cm de distância entre uma e outra. Asse por 16-18 minutos ou até que os cookies rachem na superfície e estejam um nadinha firmes ao toque – os meus não craquelaram, por isso removi do forno quando douraram levemente na parte inferior. Deixe esfriar na assadeira, sobre uma gradinha, por 10 minutos, e então transfira para uma gradinha e deixe esfriar completamente.
Rend.: cerca de 50 cookies

Montagem: coloque uma bola de sorbet – aprox. 2 ½ colheres (sopa) – no lado inferior de um dos cookies. Cubra com outro cookie (lado superior para cima), apertando levemente para fazer um sanduíche. Embrulhe em filme plástico e congele.

Rend.: cerca de 15 sanduíches – sobrarão cookies e eles podem ser guardados num recipiente hermético por até 5 dias

sexta-feira, fevereiro 04, 2011

Bolo de cenoura veneziano

English version

Venetian carrot cake / Bolo de cenoura veneziano

Não sou daquelas que acham que alguém tem que amar tudo em seu país só pelo fato de ter nascido nele – não, definitivamente não é o meu estilo. Há muitas e muitas coisas no Brazil das quais não gosto, centenas de coisas que precisam mudar.

Dito isso, tenho de ser honesta com vocês: o bolo de cenoura veneziano da Nigella é bom, mas o nosso bolo de cenoura ganha de lavada. ;)

Venetian carrot cake / Bolo de cenoura veneziano

Bolo de cenoura veneziano
um nadinha adaptado do Nigella Kitchen

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
½ xícara (77g) de passas claras
¼ xícara (60ml) de rum
¾ xícara (150g) de açúcar refinado
½ xícara (120ml) de azeite de oliva comum (não use extra-virgem), e um tiquinho extra para untar a forma
1 colher (chá) de extrato de baunilha
3 ovos
2 ½ xícaras (250g) de farinha de amêndoas (amêndoas finamente moídas)
½ colher (chá) de noz-moscada ralada na hora
2 cenouras médias, passadas pelo ralador grosso (cerca de 2 xícaras)
raspas da casca e o suco de ½ limão siciliano
3 colheres (sopa) de amêndoas em lâminas

Creme perfumado de canela:
1 xícara (240ml) de creme de leite fresco
1 colher (sopa) de açúcar de confeiteiro
1 colher (chá) de canela em pó

Pré-aqueça o forno a 180°C. Forre o fundo de uma forma desmontável de 23cm de diâmetro com papel manteiga e então unte o papel e as laterais da forma com azeite.
Coloque as passas e o rum numa panelinha e leve ao fogo até ferver. Abaixe o fogo e cozinhe por 3 minutos. Deixe esfriar completamente.
Numa tigela grande e com o auxílio de um fuê, misture o açúcar e a ½ xícara de azeite até que fiquem cremosos. Adicione a baunilha e os ovos e misture. Acrescente a farinha de amêndoas, a noz-moscada, as cenouras, as passas (e o rum que estiver nelas) e misture com uma espátula de silicone. Por fim incorpore as raspas e o suco de limão.
Transfira a mistura para a forma preparada e alise a superfície – a massa parecerá rasa dentro da forma. Espalhe as amêndoas sobre a massa eleve ao forno até que cresça levemente e doure, 30-40 minutos (faça o teste do palito). Retire do forno e deixe sobre uma gradinha por 10 minutos. Remova as laterais da forma e deixe esfriar completamente. Transfira para um prato de servir.
Coloque o creme de leite, o açúcar e a canela numa tigela e bata até obter picos suaves. Sirva o bolo com o creme.

Rend.: 8-10 porções – fiz 2/3 da receita acima e usei uma forma redonda de 20cm de fundo removível

quarta-feira, fevereiro 02, 2011

Gelatina de ameixa e canela

English version

Plum and cinnamon jellies / Gelatina de ameixa e canela

Gelatina de ameixa – esta sobremesa me soou incomum; foi o que achei quando li, há um tempão, que o Sean Penn iria interpretar um gay. No final das contas ele foi perfeito para o papel num filme excelente – e eu nem sou fã do Gus Van Sant.

Quanto às gelatinas, comi 3 das 4 porções – achei que vocês deveriam saber. :)

Gelatina de ameixa e canela
do Kitchen: The Best of the Best

- xícara medidora de 240ml

6 ameixas grandes, sem os caroços e cortadas em 4 partes
1 xícara + 1 ½ colheres (sopa) - 218g - de açúcar refinado
1 pau de canela, partido ao meio
1 fava de baunilha, aberta no sentido do comprimento, sementinhas raspadas com as costas da faca
750ml de água
suco de 1-2 laranjas
6 folhas de gelatina sem sabor e incolor
chantilly, para servir

Coloque as ameixas, a canela, as sementes e a fava de baunilha e água numa panela. Leve ao fogo até ferver e então abaixe o fogo e cozinhe por 30 minutos. Retire do fogo e passe por uma peneira fina diretamente para dentro de uma jarra medidora. Junte suco de laranja o suficiente para conseguir 600ml de líquido*.
Mergulhe as folhas de gelatina em uma tigela com água fria por 10-15 minutos ou até que a gelatina amoleça bem. Volte a calda de ameixa ao fogo baixo até amorná-la. Esprema a gelatina com as mãos até tirar todo o excesso de água e junte à calda de ameixa morna, mexendo até dissolver bem. Divida a mistura entre 4 potinhos com capacidade para 150ml cada e leve à geladeira por 3 horas ou de um dia para o outro. Sirva com o chantilly.

* consegui 600ml de líquido sem precisar adicionar suco de laranja

Rend.: 4 porções

Related Posts with Thumbnails