segunda-feira, novembro 29, 2010

Pãezinhos recheados com geléia

English version

Jam buns / Pãezinhos recheados com geléia

Fermentófobos*, não temam: estes pãezinhos são absolutamente fáceis de fazer e ótimos para dar um fim naquele vidro de geléia abandonado na geladeira há semanas (meses, talvez?) :D

Não é justo eu levar os créditos por estes pãezinhos – quem merece os aplausos é a minha batedeira.

* termo inventado pela querida Rita e gentilmente cedido para este post

Jam buns / Pãezinhos recheados com geléia

Pãezinhos recheados com geléia
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

2 colheres (chá) de fermento biológico seco
5 colheres (sopa) de açúcar refinado
¾ xícara (180ml) de leite integral morno
2 1/3 xícaras + 1 colher (sopa) - 337g - de farinha de trigo comum
3 colheres (sopa) - 42g - de manteiga sem sal, derretida
1 gema
1/3 xícara de geléia de framboesa ou o seu sabor preferido
1 gema, extra
2 colheres (sopa) de creme de leite fresco
açúcar de confeiteiro, para polvilhar (opcional)

Coloque o fermento, 2 colheres (chá) do açúcar e o leite numa tigela grande e misture. Reserve em um lugar morninho, livre de correntes de ar, por 5 minutos ou até que apareçam bolhas na superfície.
Junte a farinha, a manteiga, a gema e o açúcar restante ao fermento e misture até obter uma massa macia. Sove sobre uma superfície levemente enfarinhada por 5 minutos ou até que a massa fique bem macia e elástica; acrescente um tiquinho de farinha se a massa estiver grudando demais – evite acrescentar muita farinha ou a massa ficará dura. Forme uma bola com a massa, coloque numa vasilha levemente untada com óleo, cubra com filme plástico e reserve num lugar quentinho, livre de correntes de ar, por 1 hora ou até que dobre de volume.
Unte uma forma grande de beiradas baixas com manteiga. Divida a massa em 16 partes iguais e forme bolinhas. Achate cada bolinha até obter um círculo de aproximadamente 12cm e coloque 1 colher (chá) de geléia no centro. Feche o círculo com cuidado para que o recheio não vaze e aperte as pontinhas da massa para selar. Coloque as bolinhas (com a emenda virada para baixo) na assadeira preparada. Com o auxílio de uma faca afiada, faça um pequeno corte na superfície de cada pãozinho. Cubra com um pano de prato limpo e seco e reserve num lugar quentinho, livre de correntes de ar, por 1 hora ou até que dobre de volume.
Pré-aqueça o forno a 180°C. Numa tigelinha, bata a gema e o creme de leite com um garfo e pincele os pãezinhos com a mistura. Asse por 15-20 minutos ou até que estejam bem dourados. Sirva morninhos ou em temperatura ambiente, polvilhados com açúcar de confeiteiro – o recheio estará extremamente quente quando os pãezinhos forem retirados do forno, por isso tome cuidado ao manuseá-los e comê-los.

Rend.: 16 unidades

sexta-feira, novembro 26, 2010

Bolo amanteigado com cara de bolo de avó

English version

Butter cake / Bolo amanteigado com cara de bolo de avó

Vamos para o lado doce do assunto “receitas simples”: um bolo gostoso e macio que combina lindamente com uma xícara de chá ou café – o preparo não poderia ser mais fácil: é só juntar todos os ingredientes numa tigela e bater; nem força física é necessária aqui – a batedeira faz todo o trabalho.

A cobertura é completamente opcional – uma chuvinha de açúcar de confeiteiro dá conta do recado – mas eu queria que o bolo ficasse igualzinho aos que a minha avó fazia quando eu era criança. :D

Butter cake / Bolo amanteigado com cara de bolo de avó

Bolo amanteigado
do Modern Classics Book 2: Cookies, Biscuits & Slices, Small Cakes, Cakes, Desserts, Hot Puddings, Pies & Tarts (Morrow Cookbooks)

Bolo:
½ xícara + 1 colher (sopa) - 127g - de manteiga sem sal, bem amolecida
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 xícara + 1 ½ colheres (sopa) - 218g - de açúcar refinado
3 ovos
1 ½ xícaras + 1 ½ colheres (sopa) - 225g - de farinha de trigo, peneirada
½ colher (chá) de fermento em pó, peneirado
¼ colher (chá) de bicarbonato de sódio, peneirado
½ xícara (120ml) de leite integral, em temperatura ambiente

Cobertura:
1 xícara (140g) de açúcar de confeiteiro, peneirado
1-2 colheres (sopa) de suco de limão/limão siciliano ou água

Pré-aqueça o forno a 160°C; unte com manteiga uma forma redonda de 20cm de diâmetro, forre o fundo com papel manteiga e unte o papel, também.
Coloque a manteiga, a baunilha, o açúcar, os ovos, a farinha, o fermento, o bicarbonato, o sal e o leite na tigela grande da batedeira e bata em velocidade baixa para incorporar os ingredientes. Raspe as laterais da tigela com uma espátula de silicone e então bata em velocidade alta só até obter uma massa homogênea.
Transfira a massa para a forma preparada e asse por 1 hora ou até que cresça e doure (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma, sobre uma gradinha, por 5 minutos, e então desenforme, com jeitinho, sobre a gradinha, deixando esfriar completamente.
Prepare a cobertura: coloque o açúcar numa tigelinha e vá juntando o suco/água aos poucos, mexendo até conseguir uma mistura lisa (adicione mais líquido se necessário). Espalhe sobre o bolo.

Rend.: 8 porções

quarta-feira, novembro 24, 2010

Torta de tomate, rúcula e grana padano e um milagre de domingo

English version

Tomato, arugula and grana padano tart / Torta de tomate, rúcula e grana padano

Aconteceu um milagre na minha casa domingo passado: eu disse pro João que faria esta torta para o almoço e ele respondeu que a comeria, também. :D

Depois do almoço, ouvi do marido que a torta estava ótima, o que me deixou surpresa e contente – quem tem gente enjoada pra comer em casa sabe bem do que estou falando... :)

A receita é bem simples, a cobertura é crua, mas eu tinha que compartilhá-la com vocês.

Torta de tomate, rúcula e grana padano
da Australian Gourmet Traveller

- xícara medidora de 240ml

Massa de grana padano*:
1 xícara (140g) de farinha de trigo
100g de manteiga sem sal, gelada e picada
1/3 xícara (34g) de queijo grana padano finamente ralado – ou use parmesão, como na receita original

Molho de mostarda:
½ colher (sopa) de azeite de oliva
suco de 1 limão
½ colher (chá) de mostarda de Dijon
sal e pimenta do reino moída na hora

Cobertura:
500g de tomate cereja e/ou tomatinhos pequenos – deixe os menores inteiros e corte os maiores ao meio
1 maço pequeno de rúcula
grana padano em lascas, para servir

Prepare a massa: processe a farinha e manteiga num processador de alimentos até obter uma farofa fina. Junte o grana padano, processe para incorporar, junte 2 colheres (sopa) de água gelada (ou um tantinho mais, se necessário) e vá pulsando até obter uma massa. Transfira para uma superfície ligeiramente enfarinhada, sove levemente para formar um disco, embrulhe em filme plástico e leve à geladeira por 1 hora. Abra a massa com um rolo sobre uma superfície ligeiramente enfarinhada até obter um círculo de 35cm. Forre uma forma para tortas levemente untada com manteiga com a massa, remova o excesso e fure a base com um garfo. Leve ao freezer por 1 hora.
Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga o lado brilhante de um pedaço grande de alumínio e coloque-o sobre a massa da torta, fazendo com que fique bem grudadinho nela. Encha com feijões secos e asse até que a massa comece a dourar, 15-25 minutos. Remova o papel e os feijões com cuidado e asse a base por mais 5-10 minutos ou até que termine de assar, fique dourada e sequinha. Deixe esfriar completamente.
Faça o molho de mostarda: misture bem os ingredientes numa tigelinha, tempere com sal e pimenta do reino a gosto e reserve.
Coloque os tomates numa tigela, regue com o molho de mostarda e misture bem. Arrume-os sobre a base da torta. Passe as folhas de rúcula pelo molho de mostarda e arrume algumas folhas sobre os tomates (você vai servir as folhas restantes ao lado dos pedaços da torta). Cubra com as lascas de grana padano e sirva imediatamente.

* congelei a massa (crua) por 1 semana (bem embrulhada em filme plástico) e descongelei de véspera na geladeira antes de usar – funcionou perfeitamente

Rend.: 4 porções para uma refeição leve – eu e o marido comemos a torta inteira sozinhos. :D

segunda-feira, novembro 22, 2010

Crumble de ruibarbo e baunilha

English version

Rhubarb and vanilla crumble / Crumble de ruibarbo e baunilha

Para quem leu este post o fato de eu ter queimado a língua comendo este crumble não vai ser nenhuma surpresa. :D

Fiz o crumble antes das tortinhas e minha curiosidade não seria contida por uma tigela de sobremesa pelando, certo?

Só pra vocês saberem, valeu a pena. :D

Crumble de ruibarbo e baunilha
do Simple Essentials Fruit

- xícara medidora de 240ml

850g de talos de ruibarbo, pontinhas removidas, picados (comprados aqui)
¾ xícara + 1 colher (sopa) - 162g - de açúcar demerara
1 fava de baunilha, aberta no sentido do comprimento, sementinhas raspadas com as costas da faca

Cobertura:
1 xícara + 1 colher (sopa) - 150g - de farinha de trigo
1/3 xícara + 1 colher (sopa) - 78g - de açúcar refinado
100g de manteiga sem sal, gelada e picada

Pré-aqueça o forno a 180°C. Misture o ruibarbo, o açúcar demerara e a baunilha (tanto as sementinhas quanto a fava) numa tigela. Transfira para um refratário com capacidade para 6 xícaras (1,5l).
Prepare a cobertura: junte a farinha, o açúcar e a manteiga numa tigela e, usando as pontas dos dedos, vá unindo a manteiga aos ingredientes secos, até obter uma farofa grossa. Espalhe esta farofinha sobre o ruibarbo e asse por 50 minutos ou até que a cobertura esteja dourada e a fruta fique macia.

Rend.: 4 porções – fiz 1/3 da receita acima e usei um refratário com capacidade para 2 ½ xícaras (600ml)

sexta-feira, novembro 19, 2010

Cookies com muuuitas de gotas de chocolate

English version

Chock-full of chocolate chip cookies / Cookies com muuuitas de gotas de chocolate

É, gente, gotas de chocolate de novo – a dona deste blog às vezes tem sérios problemas tentando se controlar e isso pode resultar na compra de um saco de 2,5kg de gotas de chocolate. Por isso, preparem-se para ver um montão de gotinhas por aqui (ainda bem que o chocolate é excelente e posso derretê-lo para fazer brownies e outras coisinhas). :)

Falando em controle (ou na falta dele), comprar um saco gigante de gotas de chocolate não é nada comparado a assistir a 36 episódios da minha mais nova série favorita em 2 semanas – se coisas como TRABALHO não tivessem atrapalhado eu teria feito isso em 3 dias. :D

Chock-full of chocolate chip cookies / Cookies com muuuitas de gotas de chocolate

Cookies com muuuitas de gotas de chocolate
do The Essential Chocolate Chip Cookbook

- xícara medidora de 240ml

1 ¼ xícaras (175g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
½ colher (chá) de sal
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
½ xícara (88g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
6 colheres (sopa) - 72g - de açúcar granulado
1 ovo grande
1 colher (chá) de extrato de baunilha
4 xícaras (672g) de gotas de chocolate meio-amargo – usei gotinhas com 70% de cacau

Pré-aqueça o forno a 180°C – você vai assar os cookies no centro do forno. Forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Peneire a farinha, o bicarbonato e o sal numa tigela média e reserve.
Na tigela grande da batedeira, em velocidade média, bata a manteiga, o açúcar mascavo e o granulado até homogeneizar, cerca de 1 minuto. Desligue a batedeira e raspe as laterais da tigela com uma espátula de silicone. Junte o ovo e a baunilha e bata para misturar, 1 minuto aproximadamente – não se preocupe se a mistura parecer talhada prossiga normalmente. Em velocidade baixa, acrescente os ingredientes secos reservados, misturando só até incorporar. Misture as gotas de chocolate até que estejam distribuídas na massa de maneira uniforme.
Com o auxílio de uma colher (sopa), transfira porções da massa - cerca de 3 colheres (sopa) niveladas cada – para as formas preparadas, deixando 7,5cm de distância entre uma e outra (eu fiz bolinhas com as palmas das mãos e as achatei levemente nas assadeiras).
Asse uma forma por vez até que as extremidades dos cookies estejam levemente amarronzadas e os centros estejam dourados, cerca de 15 minutos. Deixe esfriar nas assadeiras por 10 minutos e então transfira para uma gradinha usando uma espátula de metal larga (os cookies vão murchar levemente enquanto esfriam).
Os cookies podem ser guardados num recipiente hermético, em temperatura ambiente, por até 3 dias.

Rend.: 27 cookies – fiz metade da receita, usei 2 colheres (sopa) niveladas de massa por cookie e consegui 17

quarta-feira, novembro 17, 2010

Bolo de limão siciliano e sementes de papoula com cobertura de baunilha e cream cheese

English version

Lemon-poppy seed cake with vanilla-cream cheese frosting / Bolo de limão siciliano e sementes de papoula com cobertura de baunilha e cream cheese

Obrigada pelos votos de feliz aniversário! Vocês são muito especiais! ♥

Que tipo de pessoa (doida) comemora aniversário com granola? Então, com um certo atraso, um bolo de limão siciliano – e façamos de conta que vocês ficaram surpresos com a escolha do sabor. :D

Lemon-poppy seed cake with vanilla-cream cheese frosting / Bolo de limão siciliano e sementes de papoula com cobertura de baunilha e cream cheese

Bolo de limão siciliano e sementes de papoula com cobertura de baunilha e cream cheese
um nadinha adaptado do Sky High: Irresistible Triple-Layer Cakes

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
3 xícaras (420g) de farinha para bolo*
2 xícaras (400g) de açúcar refinado
4 ½ colheres (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de sal
3 colheres (sopa) de sementes de papoula
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente, em pedaços graúdos
raspas da casca + o suco de 1 limão siciliano grande
1 ¼ xícaras (300ml) de buttermilk
5 claras grandes
1/3 xícara (80ml) de água

Cobertura/recheio de baunilha e cream cheese:
2 favas de baunilha
5 xícaras (700g) de açúcar de confeiteiro, peneirado
224g de cream cheese, temperatura ambiente
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
1 colher (sopa) de extrato de baunilha

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga três formas redondas de 20cm de diâmetro, forre os fundos com um círculo de papel manteiga e unte o papel.
Misture a farinha, 1 ¾ xícaras (350g) do açúcar, o fermento, o sal e as sementes de papoula na tigela grande da batedeira – tem que ser mesmo uma tigela grande, pois a massa rende bem. Bata em velocidade baixa para misturar os ingredientes e eliminar quaisquer caroços, cerca de 30 segundos. Junte a manteiga, as raspas de casca de limão e 1 xícara do buttermilk aos ingredientes na tigela e bata novamente em velocidade baixa até incorporar os ingredientes – com cuidado pois a farinha pode voar pela cozinha toda. :) Aumente para a velocidade média e bata por 1-2 minutos para aerar a massa e deixá-la mais leve.
Numa tigela média, misture as claras e o ¼ xícara de buttermilk restante, misturando bem com um garfo. Junte esta mistura à tigela da batedeira em 2-3 adições, raspando as laterais da tigela e batendo apenas até incorporar. Divida a massa entre as formas preparadas.
Asse por 25-30 minutos ou até os bolos estejam assados (faça o teste do palito). Deixe-os na forma por 10 minutos. Enquanto isso, prepare a calda: numa panelinha - não use panela de alumínio, cobre ou ferro – misture o ¼ xícara (50g) de açúcar restante, o suco de limão e a água. Leve ao fogo até ferver, mexendo para dissolver o açúcar.
Desenforme os bolos sobre uma gradinha e pincele-os generosamente com a calda de limão quente. Deixe esfriar completamente.
Faça a cobertura: abra as favas de baunilha no sentido do comprimento e raspe as sementinhas com as costas da faca. Junte as sementinhas ao açúcar de confeiteiro.
Na tigela grande da batedeira, bata o cream cheese e a manteiga em velocidade média até obter um creme claro e fofo. Junte o açúcar aos poucos, 1 xícara por vez, batendo bem a cada adição e raspando as laterais da tigela com uma espátula de silicone. Continue batendo até ficar bem fofo, 3-4 minutos. Junte o extrato de baunilha e bata bem.

Monte o bolo: coloque uma camada de bolo, com o topo virado para cima, num prato de servir e espalhe aproximadamente 1/5 do creme de baunilha sobre ele, espalhando de maneira uniforme. Repita com a segunda camada de bolo + 1/5 de creme de baunilha. Finalize com a terceira camada de bolo e cubra o topo e as laterais do bolo com o creme de baunilha restante. Decore a gosto.

* farinha para bolos feita em casa: retire 2 colheres (sopa) de 1 xícara (140g) de farinha de trigo comum e adicione 2 colheres (sopa) de amido de milho

Rend.: 12-16 – fiz a receita acima exata para os bolos e apenas 2/3 da receita de cobertura – foi suficiente para rechear e cobrir todo o bolo

segunda-feira, novembro 15, 2010

Espaguete ao pesto com almôndegas de atum

English version

Pesto pasta and tuna “meatballs” / Espaguete ao pesto com almôndegas de atum

Minha avó é super criativa na cozinha – às vezes, até demais. :)

Certa vez, uma amiga da escola foi almoçar em casa e disse pra vó que o peixe à milanesa estava uma delícia, no que a vó respondeu: “ah, querida, obrigada! Mas não é peixe – é casca de banana”. :D

Depois desta aposto que vocês vão achar almôndegas de atum a coisa mais normal do mundo. :D

Espaguete ao pesto com almôndegas de atum
adaptado da Australian Gourmet Traveller

Almôndegas:
2 latas de atum, com 185g cada, escorridas
1 xícara de farelo de pão
2 colheres (sopa) de salsinha picada
1 colher (sopa) de cebolinha picada
¼ xícara de pignoli
raspas da casca de 1 limão siciliano
1 ovo
1 colher (sopa) de azeite de oliva

Espaguete e molho:
400g de espaguete
¼ xícara de molho pesto
¾ xícara (180ml) de creme de leite fresco
parmesão ralado e folhas de manjericão fresco para servir

Coloque o atum, o farelo de pão, a salsinha, a cebolinha, o pignoli, as raspas de limão siciliano e o ovo no processador de alimentos e pulse até misturar. Faça bolinhas com a mistura. Aqueça o azeite numa frigideira antiaderente em fogo alto. Acrescente as almôndegas e frite, virando-as, até dourar, 2-3 minutos. Mantenha aquecidas no forno.
Cozinhe o macarrão numa panela grande, com bastante água e um pouquinho de sal, até ficar al dente. Enquanto isso, aqueça o pesto e o creme de leite na panelinha usada para fritar as almôndegas (retire o excesso de óleo antes, se houver). Escorra o espaguete, cubra com o molho e misture levemente. Acrescente as almôndegas, polvilhe com o parmesão e as folhinhas de manjericão e sirva.

Rend.: 4 porções – fiz metade da receita acima, usei 1 ½ colheres de sopa de mistura por almôndega (apertando na colher na hora de medir) e consegui 12

sábado, novembro 13, 2010

Granola, ficando mais velha e segredos embaraçosos

English version

Baked's granola / Granola da Baked bakery

Decidi lhes contar alguns dos meus segredos mais secretos em comemoração ao meu 32º aniversário. :)

Segredo #1: não gosto de avelãs. Já gostei, mas não mais (a não ser em forma de mistura cremosa e achocolatada). É por isso que da próxima vez que fizer esta granola vou usar apenas amêndoas.

Ainda não me envergonhei o suficiente? Vendo (de novo) “Miami Vice” outro dia achei que Colin Farrell estava um gato como Sonny Crockett, bigode e cabelo inclusos. :D

Baked's granola / Granola da Baked bakery

Granola da Baked bakery
do Baked: New Frontiers in Baking

- xícara medidora de 240ml

2 xícaras (230g) de aveia em flocos
1 colher (chá) de canela em pó
1 colher (chá) de sal
3 colheres (sopa) + 1 colher (chá) de óleo vegetal
¼ xícara de mel
¼ xícara (44g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1/3 xícara (50g) de amêndoas inteiras
1/3 xícara (48g) de avelãs inteiras
2/3 xícara (75g) de cranberries secas (compradas aqui)

Pré-aqueça o forno a 160°C; forre uma assadeira grande, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Em uma tigela grande, misture a aveia, a canela e o sal. Em uma tigela média, misture bem o óleo, o mel, o açúcar mascavo e a baunilha até homogeneizar. Despeje os ingredientes líquidos sobre a mistura de aveia e use as mãos para incorporá-los: segure porções da mistura nas mãos, fechando-as e apertando-as. Repita até que toda a aveia esteja recoberta pela mistura de mel.
Transfira a mistura para a assadeira preparada. Espalhe de maneira uniforme, mas deixe alguns montinhos para obter diferentes texturas. Asse por 10 minutos, retire do forno e , usando uma espátula de metal, vire a granola. Salpique com as amêndoas e volte ao forno. Asse por mais 5 minutos, retire do forno e , usando uma espátula de metal, vire novamente a granola. Salpique com as avelãs e volte ao forno por mais 10 minutos. Retire e deixe esfriar completamente. Salpique com as cranberries e use as mãos para transferir a granola para um pote hermético (dura até 1 semana mantida assim).

Rend.: 450g

quinta-feira, novembro 11, 2010

Barrinhas de geléia e amêndoa

English version

Almond and jam bars / Barrinhas de geléia e amêndoa

Vocês provavelmente não acreditarão em mim, mas o universo conspirou para que eu preparasse esta receita. :D

Estava vendo um dos programas do Bill – as filhinhas dele não são as coisas mais fofas? – e naquele episódio ele preparou estas barrinhas. Na manhã seguinte, encontrei as quantidades exatas de amêndoas e geléia na minha geladeira; considerei um sinal – vocês sabem que adoro sinais – e imediatamente comecei a preparar as barrinhas. :D

Barrinhas de geléia e amêndoa
do Holiday

- xícara medidora de 240ml

Cobertura de amêndoa:
4 ½ colheres (sopa) - 63g - de manteiga sem sal, amolecida
½ xícara + ½ colher (sopa) - 56g - de açúcar refinado
1 colher (chá) de extrato de baunilha
200g de amêndoas em lascas ou palitos
2 colheres (sopa) de leite integral

Base e recheio:
2/3 xícara (150g) de manteiga sem sal, amolecida
½ xícara + 1 colher (sopa) - 112g - de açúcar refinado
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 ½ xícaras + 1 ½ colheres (sopa) - 225g - de farinha de trigo
1/3 xícara (40g) de amido de milho
160g de geléia de framboesa – usei de frutas silvestres

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte levemente com manteiga uma forma retangular de 24x20cm*, forre com papel manteiga, deixando sobras de dois lados opostos, formando “alças” e unte o papel também – eu usei papel alumínio.
Prepare a cobertura: junte a manteiga, o açúcar, a baunilha numa panela média. Acrescente as amêndoas e o leite e leve ao fogo baixo, mexendo algumas vezes até a manteiga derreter. Deixe esfriar totalmente.

Agora, a base: junte a manteiga, o açúcar e a baunilha na tigela grande da batedeira e bata até a mistura ficar cremosa e clara. Peneire a farinha e o amido de milho numa tigelinha e acrescente à mistura de manteiga em duas etapas, batendo em velocidade baixa só até misturar – é melhor terminar de incorporar os ingredientes secos com o auxílio de uma espátula, para evitar bater demais a massa. Pressione a massa na forma preparada e asse por cerca de 12 minutos, ou até que doure levemente. Retire do forno e deixe esfriar por 10 minutos.
Espalhe a geléia sobre a base com cuidado e em seguida cubra com a mistura de amêndoas, espalhando uniformemente. Volte ao forno por mais 25 minutos, ou até dourar. Deixe esfriar completamente antes de cortar.

* usei uma forma quadrada de 25cm e tentei remover tudo da forma usando as “alças” de papel alumínio – foi um desastre completo; recomendo cortar as barrinhas ainda dentro da forma para evitar que quebrem

Rend.: 20 unidades

terça-feira, novembro 09, 2010

Tortinhas de ruibarbo

English version

Rhubarb tarts / Tortinhas de ruibarbo

A minha querida amiga Rita escreveu outro dia sobre “inveja boa” – isso existe? Quero dizer, dá pra associar inveja a um sentimento positivo, mesmo que seja para demonstrar admiração por alguém/algo?

Um exemplo: neste tempão todo de blog “invejei” meus queridos amigos da Europa e dos EUA por terem acesso a um montão de ruibarbo; agora encontrei ruibarbo em São Paulo (obrigada, Ana!) e pude prová-lo – delícia!

Outro exemplo, não-relacionado a comida: eu “invejo” os argentinos por seus filmes maravilhosos, infinitamente superiores aos nossos – e eles têm Darín, também. ♥

O que vocês acham? Posso chamar esse sentimento de “inveja boa”? Sugestões? :D

rhubarb tarts8

Tortinhas de ruibarbo
do Good to the Grain

- xícara medidora de 240ml

Compota de ruibarbo:
900g de talos de ruibarbo (comprados aqui)
1 ¼ xícaras (218g) de açúcar mascavo escuro – aperte-o na xícara na hora de medir

Massa:
1 xícara (135g) de fubá
1 xícara (140g) de farinha de trigo
½ xícara (82g) de polenta fina
¼ xícara + 2 colheres (sopa) - 74g - de açúcar refinado
½ colher (chá) de sal
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, gelada, em pedacinhos de pouco mais de 1cm
¼ xícara (60ml) + 2 colheres (sopa) de creme de leite fresco
2 gemas

Comece preparando a compota: lave os talinhos de ruibarbo e corte as pontinhas. A menos que os talos sejam bem fininhos, corte-os ao meio no sentido do comprimento. Em seguida, corte os talos na diagonal, em fatias de pouco menos de 2cm. Você vai conseguir aproximadamente 6 xícaras de ruibarbo; reserve 2 xícaras e coloque as outras 4 numa panela grande, de fundo grosso (com capacidade para cerca de 4 litros).
Acrescente o açúcar mascavo à panela, dê uma boa misturada nos ingredientes, tampe e leve ao fogo médio-baixo (é importante começar com uma temperatura mais baixa para que o ruibarbo solte líquido). Cozinhe por cerca de 15 minutos, tampado, até a mistura ficar com jeitão de molho de tomate. Retire a tampa e aumente para o fogo médio. Cozinhe por mais 15-17 minutos, misturando sempre, até o ruibarbo se desmanchar e deixar um rastro no fundo da panela quando você mexer (como se fosse brigadeiro).
Junte o ruibarbo reservado à panela e misture bem. Imediatamente retire do fogo e despeje num refratário e deixe esfriar completamente.
A compota pode ser guardada na geladeira por até 1 semana.

Agora, a massa: peneire os ingredientes na tigela grande da batedeira e despeje de volta à tigela o que sobrar na peneira. Junte a manteiga e, usando o batedor em formato de pá, comece a bater em velocidade baixa, até “quebrar” a manteiga. Aumente para a velocidade média e continue batendo até a mistura parecer uma farofa grossa. Junte o creme de leite e as gemas e misture só até incorporar – a massa vai parecer farelenta, mas quando pressionada entre os dedos ela vai formar uma massa homogênea.
Molde as tortinhas: divida a massa em 10 porções iguais. Enfarinhe bem de leve a sua superfície, pegue um dos pedacinhos de massa e, usando a parte inferior da palma das mãos, vá apertando e abrindo até formar um círculo de aproximadamente 13cm de diâmetro.
Coloque ¼ xícara de compota de ruibarbo no centro do círculo e então comece a dobrar as laterais em direção ao recheio, criando bordas como se fossem babadinhos. Com cuidado e o auxílio de uma espátula de metal, retire a tortinha montada da superfície de trabalho e coloque numa assadeira. Proceda da mesma forma com a massa e o recheio restantes. Leve as tortinhas ao freezer até que firmem bem, pelo menos 1 hora.
Pré-aqueça o forno a 190°C e forre duas assadeiras de beiradas baixas com papel manteiga. Arrume as tortinhas sobre as assadeiras preparadas e leve ao forno por cerca de 35 minutos ou até que dourem e o recheio borbulhe e engrosse.
As tortinhas podem ser servidas mornas ou em temperatura ambiente; também podem ser guardadas por até 2 dias se bem embrulhadas em filme plástico.

Rend.: 10 unidades – fiz 1/3 da receita acima, consegui 3 tortinhas e ainda sobrou ¼ xícara de recheio

domingo, novembro 07, 2010

Bolo de açúcar mascavo e gotas de chocolate com cobertura de xarope de bordo

English version

Brown sugar and chocolate chip pound cake with maple glaze / Bolo de açúcar mascavo e gotas de chocolate com cobertura de xarope de bordo

De vez em quando me dedico a vasculhar o meu estoque de receitas – que o João chama carinhosamente de “bagunça” – e encontro recortes de revistas e prints de sites/blogs dos quais nem me lembrava mais, como esta receita da época em que assinava a Bon Appétit, há muito tempo.

É um bolo gostoso – eu esperava algo um pouquinho mais macio, mas uma das minhas cobaias oficiais me disse que estava ótimo; entretanto, o que me ganhou mesmo foi a cobertura: deixei o café de fora e o sabor do xarope de bordo tomou conta. Delícia!

Brown sugar and chocolate chip pound cake with maple glaze / Bolo de açúcar mascavo e gotas de chocolate com cobertura de xarope de bordo

Bolo de açúcar mascavo e gotas de chocolate com cobertura de xarope de bordo
da Bon Appetit

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
336g de gotas de chocolate meio-amargo
3 xícaras (420g) de farinha de trigo
2 colheres (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (chá) de fermento em pó
¾ colher (chá) de sal
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
1 ½ xícaras (262g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
2 ½ colheres (sopa) de extrato de baunilha
4 ovos grandes
1 xícara (240ml) de buttermilk

Cobertura:
1 xícara (140g) de açúcar de confeiteiro, peneirado
2 colheres (sopa) de xarope de bordo (maple syrup)
2 colheres (sopa) ou mais de creme de leite fresco

Pré-aqueça o forno a 160°C. Unte uma forma tipo Bundt com capacidade para 12 xícaras com manteiga. Unte novamente com cooking spray e polvilhe com farinha, retirando o excesso. Numa tigelinha, misture as gotas de chocolate com 2 colheres (sopa) da farinha. Peneire a farinha restante numa tigela média junto com o bicarbonato, o fermento em pó e o sal.
Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga e o açúcar mascavo até obter um creme claro e fofo, cerca de 3 minutos. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Acrescente os ingredientes peneirados em três adições, alternado com o buttermilk (comece e termine com os ingredientes secos). Com o auxílio de uma espátula de silicone, misture as gotas de chocolate. Transfira a massa para a forma preparada, espalhando de maneira homogênea.
Asse até que o bolo cresça, doure e comece a se desprender das laterais da forma, cerca de 1 hora (faça o teste do palito). Deixe esfriar na forma, sobre uma gradinha, por 30 minutos; desenforme e deixe esfriar completamente sobre a gradinha.
Prepare a calda: misture o açúcar de confeiteiro, o xarope de bordo e 2 colheres (sopa) do creme de leite fresco numa tigela média. Misture até ficar homogêneo, adicionando creme de leite – ½ colher (chá) a cada vez – se a calda estiver espessa demais. Despeje a calda sobre o bolo e espere secar e firmar antes de servir (cerca de 1 hora); o bolo pode ser preparado com 1 dia de antecedência – mantenha-o coberto, em temperatura ambiente.

* fiz metade da receita acima e usei uma forma de furo central comum, com capacidade para 6 xícaras (apenas untei com manteiga e enfarinhei, não usei cooking spray)

Rend.: 12 porções

sexta-feira, novembro 05, 2010

Friands de laranja e mirtilo - e Aragorn

English version

Orange blueberry friands / Friands de laranja e mirtilo

Vamos continuar com os posts doces pois tenho uma reputação a zelar. :D

Em um dos meus passeios pelo IMDb fui parar na trivia de “O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel” e li que Stuart Townsend foi a primeira idéia do Peter Jackson para viver Aragorn (o que me deixou em completo choque). Por sorte, Viggo *suspiro* foi escalado para o papel – uma substituição perfeita. :D

Tenho outras ótimas substituições para vocês aqui hoje: raspas de casca de laranja no lugar de baunilha e mirtilos em vez de framboesas.

Orange blueberry friands / Friands de laranja e mirtilo

Friands de laranja e mirtilo

- xícara medidora de 240ml

175g de manteiga sem sal, derretida e fria
1 xícara (100g) de farinha de amêndoas (amêndoas moídas)
6 claras, levemente batidas com um garfo
raspas da casca de 1 laranja grande
1 ½ xícaras (210g) de açúcar de confeiteiro, peneirado
½ xícara (70g) de farinha de trigo, peneirada
¾ xícara de mirtilos (blueberries), frescos ou congelados – usei congelados
açúcar de confeiteiro, para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 190°C; unte generosamente com manteiga dez forminhas de muffin ou mini forminhas de bolo com capacidade para ¾ xícara (180ml) cada.
Coloque a manteiga, a farinha de amêndoas, as claras, a baunilha, o açúcar de confeiteiro e a farinha numa tigela grande e misture apenas até incorporar.
Transfira a massa para as forminhas preparadas, enchendo-as até um pouquinho mais da metade. Coloque 4-5 mirtilos sobre cada friand. Asse por 25 minutos ou até dourar – faça o teste do palito.
Deixe nas forminhas por 5 minutos e então inverta sobre uma gradinha. Polvilhe com açúcar de confeiteiro na hora de servir.

Rend.: 10 unidades – fiz 1/3 da receita acima, usei forminhas com capacidade para 3 colheres (sopa) cada e consegui 7 friands pititicos

quarta-feira, novembro 03, 2010

Sorvete de praliné de aveia e passas

English version

Oatmeal raisin ice cream / Sorvete de praliné de aveia e passas

Eu sei, eu sei... Um post de sorvete logo depois da salada e do discurso de limpeza de karma. O que posso dizer? Sou um caso perdido. :D

Em minha defesa, este sorvete leva aveia – apesar de os flocos estarem recobertos de caramelo, ainda são aveia. E aveia faz bem pra saúde. :D
Se eu fizer este sorvete novamente vou dobrar a quantidade de praliné de aveia e omitir as passas; na verdade, vou triplicar a receita para poder beliscar enquanto preparo a base do sorvete – o negócio é tão delicioso que quase devorei tudo antes de adicioná-lo ao sorvete.

Sorvete de praliné de aveia e passas
do The Perfect Scoop

Passas:
¼ xícara (60ml) de água
2 colheres (sopa) de açúcar refinado
½ xícara (78g) de passas escuras
2 colheres (chá)s de uísque

Praliné de aveia:
¾ xícara (86g) de aveia em flocos
½ xícara (100g) de açúcar refinado

Sorvete:
1 xícara (240ml) de leite integral
½ xícara (100g) de açúcar granulado
1 pitada de sal
2 xícaras (480ml) de creme de leite fresco
¼ xícara + 2 colheres (sopa) - 70g - de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara e na colher na hora de medir
¼ colher (chá) de canela em pó
5 gemas grandes
½ colher (chá) de extrato de baunilha

Prepare as passas: aqueça a água e o açúcar numa panelinha. Junte as passas e cozinhe em fogo baixo, mexendo sempre, até que sobre apenas 2 colheres (sopa) de calda na panela, cerca de 5 minutos. Retire do fogo, junte o uísque e deixe esfriar completamente.
Agora, o praliné de aveia: pré-aqueça o forno a 180°C/350°F. Forre uma assadeira de beiradas baixas com papel alumínio e espalhe bem a aveia sobre ele. Asse por 10 minutos, mexendo uma ou duas vezes durante esse tempo, até que a aveia toste levemente. Retire do forno.
Espalhe o açúcar numa frigideira média, de fundo grosso, e leve ao fogo médio, vigiando o tempo todo. Quando o açúcar começar a se liquefazer e dourar nas extremidades, use uma espátula de silicone para mexer gentilmente, fazendo com que o calor do açúcar derretido umedeça o açúcar do centro da panela. Incline a panela levemente e misture até que todo o açúcar derreta e comece a dourar – assim que dourar bem, retire do fogo e imediatamente acrescente a aveia à panela (use o papel alumínio como guia para transportar os flocos de maneira rápida). Recoloque o papel alumínio sobre a assadeira.
Misture a aveia levemente, porém de maneira rápida, para que todos os flocos fiquem recobertos de caramelo. Despeje a mistura sobre o papel alumínio espalhando o máximo possível. Deixe esfriar completamente e então pulse o praliné no processador ou coloque-o num saco plástico grosso e quebre-o em pedacinhos com um martelinho/rolo de massas.
Agora, a base do sorvete: aqueça o leite, o açúcar granulado e o sal numa panela média. Numa tigela grande, misture bem o creme de leite fresco, o açúcar mascavo e a canela. Apóie uma peneira fina nas beiradas da tigela.
Numa outra tigela média, misture as gemas com o auxílio de um fuê. Vá derramando a mistura de leite quente sobre as gemas, mexendo sempre para que elas não cozinhem. Volte toda a mistura para a panela e leve ao fogo médio, mexendo sempre com uma espátula de silicone, e ao mexer raspe o fundo da panela. Vá cozinhando até que a mistura engrosse e o creme cubra as costas da espátula. Passe o creme pela peneira, despejando-o sobre os ingredientes da tigela. Junte a baunilha, coloque a tigela com o creme dentro de outra cheia de água e gelo e misture até esfriar (eu não fiz isso; simplesmente deixei esfriar e depois coloquei na geladeira).
Deixe a mistura na geladeira até gelar bem e então prepare na sorveteira seguindo as instruções do fabricante. Nos minutinhos finais, quando o sorvete estiver quase pronto, acrescente o praliné de aveia e as passas.

Rend.: cerca de 1 litro

segunda-feira, novembro 01, 2010

Salada de tomate, feta e trigo

English version

Tomato, feta  and wheat salad / Salada de tomate, feta e trigo

O post de hoje é um ato totalmente egoísta: só estou tentando limpar (um pouco) o meu karma depois de fazer todo mundo engordar com tantas receitas doces em seguida. :D

A inspiração para esta salada vem da Gourmet Traveller, mas a idéia de grelhar o feta vem da Donna Hay (outra salada que já fiz inúmeras vezes, deliciosa).

Salada de tomate, feta e trigo
inspirada na Australian Gourmet Traveller

- xícara medidora de 240ml

Sal de sumagre:
2 colheres (chá) de sal marinho (tipo Maldon) ou flor de sal, ou ¾ colher (chá) de sal comum
¼ colher (chá) de sumagre
raspas da casca de ½ limão siciliano

Salada:
500g de tomate cereja
¼ xícara de trigo – deixe-o de molho na véspera
200g de queijo feta firme
1 punhado generoso de manjericão
1 punhado de folhas de salsinha
azeite de oliva extra-virgem, para regar
suco de limão siciliano

Prepare o sal de sumagre: misture os ingredientes numa tigelinha, tempere com pimenta do reino moída na hora a gosto e reserve.
Pré-aqueça o forno a 180°C; forre uma assadeira pequena com papel alumínio. Separe metade dos tomatinhos e corte-os pela metade. Arrume as metades – lado cortado para cima – na assadeira preparada, regue com um pouquinho de azeite e tempere com um pouquinho do sal de sumagre. Asse até que estejam macios (30-35 minutos). Deixe esfriar.
Enquanto isso, coloque o trigo numa panela pequena, cubra com água fria e leve ao fogo médio-alto até ferver. Abaixe o fogo e cozinhe até que fique macio (35-40 minutos). Escorra, enxágüe com água fria, escorra novamente e deixe esfriar.
Adicione azeite e suco de limão (a gosto) ao sal de sumagre restante até obter um molho para salada. Misture bem.
Aqueça uma frigideira antiaderente em fogo algo e grelhe o feta por 1-2 minutos de cada lado ou até dourar. Pique em pedaços graúdos.
Corte os tomatinhos restantes ao meio e misture-os aos tomates assados num prato de servir. Junte o trigo, o feta, o manjericão e a salsinha, misturando. Regue com o molho e sirva.

Rend.: 2 porções

Related Posts with Thumbnails