quarta-feira, setembro 29, 2010

Bolo Piña Colada

English version

Piña Colada cake / Bolo Piña Colada

Este é o bolo que fiz pro aniversário da minha sogra; já havia me programado para fazer um bolo de chocolate, mas quando liguei para lhe perguntar o sabor desejado ela respondeu que eu já estava fazendo muito de preparar o bolo, ela não escolheria o sabor – eu deveria fazer isso; foi a deixa perfeita para experimentar um sabor diferente do meu livro de bolos de camadas favorito. :D

Nunca vi abacaxi enlatado conservado em suco, então comprei em calda mesmo a adaptei o recheio. Achei a geléia de abacaxi super gostosa e o buttercream de coco quase me viciou, mas não fiquei 100% satisfeita com as camadas de bolo. Estavam saborosas – por causa da quantidade absurda de açúcar mascavo – mas a textura ficou um tantinho pesada na minha opinião. Se vocês quiserem fazer o bolo piña colada, sugiro que usem o bolo desta receita aqui.

Bolo Piña Colada
adaptado do Sky High: Irresistible Triple-Layer Cakes

- xícara medidora de 240ml

Bolo de açúcar mascavo:
3¾ xícaras (525g) de farinha para bolo*
1¾ colheres (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de sal
2¼ xícaras (393g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, temperatura ambiente
1¾ xícaras (420ml) de buttermilk
5 ovos
2 colheres (chá) de extrato de baunilha
2/3 xícara (160ml) de rum (claro ou escuro), para montar o bolo

Recheio de abacaxi:
1 lata (peso drenado: 400g) de abacaxi em fatias, em calda
1 xícara (200g) de açúcar refinado
1/3 xícara (80ml) de suco de limão
3 colheres (sopa) de água
½ fava de baunilha, aberta no sentido do comprimento, sementinhas raspadas com as costas da faca

Buttercream de coco:
3 claras
1 pitada de sal
1 xícara (200g) de açúcar refinado
¼ xícara (60ml) de água
280g de manteiga sem sal, temperatura ambiente
2/3 xícara (160ml) de leite de coco, sem adição de açúcar

Para decorar:
½ xícara (50g) de coco em flocos adoçados, levemente tostados (se desejar)
fatia de abacaxi

Comece pelo bolo: pré-aqueça o forno a 180°C. Unte com manteiga três formas redondas de 22cm de diâmetro, forre os fundos com papel manteiga e unte o papel também.
Peneire a farinha, o bicarbonato de sódio, o fermento em pó e o sal na tigela grande da batedeira. Misture levemente para incorporar os ingredientes. Acrescente o açúcar mascavo, a manteiga e 1 ½ xícaras do buttermilk aos ingredientes secos. Bata na batedeira em velocidade baixa para incorporar. Aumente para a velocidade média e bata até obter uma massa leve e cremosa, 2-3 minutos.
Numa tigela à parte, misture os ovos, o ¼ xícara de buttermilk restante e a baunilha com um garfo e junte à massa em três adições, raspando bem as laterais da tigela e batendo só o suficiente para incorporar os ingredientes. Divida a massa entre as formas preparadas e asse por 25-28 minutos ou até que dourem (faça o teste do palito). Deixe esfriar nas formar por 10 minutos e então desenforme sobre gradinhas. Retire o papel com cuidado e deixe esfriar completamente.

Agora, o recheio de abacaxi: escorra as fatias de abacaxi e descarte a calda. Reserve 1 fatia para decoração e pique finamente o restante. Coloque numa panela média com o açúcar, o suco de limão e a água. Junte as sementinhas de baunilha. Leve ao fogo médio-baixo, mexendo para dissolver o açúcar, 2-3 minutos. Aumente o fogo para médio e deixe ferver, mexendo algumas vezes, até os líquidos praticamente secarem e a mistura ficar com consistência de geléia. Deixe esfriar completamente antes de usar – esta geléia pode ser preparada um dia antes e mantida na geladeira.

Agora, o buttercream de coco: coloque as claras e o sal na tigela grande da batedeira – você vai usar o batedor de arame para esta etapa da receita.
Misture o açúcar e a água numa na panelinha e leve ao fogo médio, mexendo até o açúcar dissolver. Deixe ferver e então não misture mais – ferva até a mistura chegar à temperatura de 114°C (use um termômetro culinário).
Bata as claras em velocidade média até espumarem. Vá acrescentando a calda quente aos poucos, em fio, pela lateral da tigela (se a calda atingir o batedor vai espirrar). Acrescente toda a calda e continue batendo até o merengue chegar à temperatura do seu corpo.
Com a batedeira em velocidade baixa, vá juntando a manteiga, várias colheradas por vez, e bata até conseguir uma cobertura cremosa e homogênea. Comece a acrescentar o leite de coco, em várias adições, raspando as laterais da tigela com uma espátula a cada adição. Meça 1 xícara de cobertura e misture à geléia de abacaxi.

Monte o bolo: coloque uma camada de bolo, com o lado reto para cima, em um prato de bolo. Pincele com 3 colheres (sopa) generosas de rum**. Espalhe metade do recheio sobre o bolo, deixando um pedacinho de borda sem recheio. Cubra com o segundo bolo, pincele com rum e espalhe o recheio restante. Finalize com o último bolo e pincele-o com rum.
Cubra o topo e as laterais do bolo com o buttercream restante. Decore as laterais do bolo com o coco em flocos e arrume a fatia de abacaxi reservada sobre o bolo.

* farinha para bolos feita em casa: retire 2 colheres (sopa) de 1 xícara (140g) de farinha de trigo comum e adicione 2 colheres (sopa) de amido de milho

** usei apenas 1 colher (sopa) de rum por camada de bolo

Rend.: 14-16 porções – fiz 2/3 da receita acima e usei formas redondas de 20cm de diâmetro

segunda-feira, setembro 27, 2010

Cookies de chocolate amargo e casca de laranja em calda

English version

Dark and bitter orange chocolate cookies / Cookies de chocolate amargo e casca de laranja em calda

Não sou chocólatra, mas adoro chocolate e laranja juntos.
Sei que a idéia de fazer as tirinhas de laranja em calda vai fazer com que alguns de vocês desanimem da receita, porém mesmo assim lhes digo: estes cookies valem todo o “trabalho”. :D

Do blog do U.E. – e já tenho outra receitinha dele na minha lista. :D

Cookies de chocolate amargo e casca de laranja em calda

- xícara medidora de 240ml

Casca de laranja em calda:
3 laranjas, de preferência orgânicas
2 xícaras (400g) de açúcar refinado
2 xícaras (480ml) de água

Cookies:
224g de chocolate amargo, picado
1 xícara + 1 colher (sopa) - 150g - de farinha de trigo
½ xícara + 2 colheres (sopa) - 57g - de cacau em pó
2 colheres (chá) de fermento em pó
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
1 xícara + 2 colheres (sopa) - 224g - de açúcar refinado
2 ovos grandes
¼ colher (chá) de sal
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1/3 xícara (80ml) de leite integral
½ receita de casca de laranja em calda, picada (receita abaixo)

Comece preparando a laranja: corte o topo e a base de cada laranja e remova a casca, com a parte branca, evitando retirar a polpa da fruta. Reserve a fruta para outro uso.
Coloque a casca de laranja numa panela pequena. Acrescente água até cobrir e leve ao fogo até ferver. Escorra e repita a operação mais duas vezes. Deixe esfriar. Com o auxílio de uma colher, remova o excesso de parte branca dos pedaços de casca. Corte as cascas em tirinhas da espessura de um palito de fósforo.
Numa panela média, junte a água e o açúcar. Leve ao fogo médio, mexendo até dissolver o açúcar e deixe ferver. Junte as tirinhas de laranja e abaixe o fogo (médio-baixo). Cozinhe as tirinhas de laranja até que se fiquem translúcidas – o tempo de cozimento vai variar dependendo da espessura da casca de laranja e geralmente não ocorre até que a calda de açúcar esteja espessa o suficiente. Entretanto, se a calda engrossar demais adicione um pouco de água. Se as tirinhas de laranja ainda estiverem opacas, continue cozinhando – a temperatura da calda não deve ultrapassar 110°C (use um termômetro culinário)
Remova a panela do fogo e despeje a mistura num recipiente refratário. Deixe esfriar completamente. Guarde a casca de laranja ainda na calda num pote hermético, na geladeira, por até 1 mês. Quando for usar, remova as tirinhas da calda e coloque-as sobre uma gradinha para secar por pelo menos 6 horas (mas não por mais de 12). Além de bolos, cookies e sorvetes as tirinhas de laranja podem ser banhadas em chocolate.

Agora, os cookies: pré-aqueça o forno a 180°C. Forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Coloque cerca de 5cm de água numa panela e leve ao fogo médio até ferver. Abaixe o fogo. Coloque o chocolate numa tigela refratária e leve ao banho-maria, sem que o fundo da tigela toque a água, mexendo algumas vezes até derreter completamente. Retire do fogo e deixe esfriar.

Numa tigela, misture a farinha, o cacau e o fermento em pó. Reserve. Na batedeira, com o batedor em formato de pá, bata a manteiga em velocidade médio-alta até ficar cremosa. Acrescente o açúcar, aos poucos, batendo até ficar homogêneo e fofinho. Desligue a batedeira e raspe as laterais da tigela com uma espátula de silicone. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Acrescente a baunilha e o sal, e em seguida o chocolate derretido, batendo para incorporar. Junte o leite e as cascas de laranja e bata até misturar. Por fim, acrescente os ingredientes secos reservados e bata em velocidade baixa só até incorporar.

Coloque porções de 1 colher (sopa) cheia de massa nas formas preparadas, deixando uma distância de 2,5cm entre elas. Asse os cookies só até começarem a firmar na superfície (ainda estarão molinhos), cerca de 7 minutos – os cookies vão firmar conforme esfriarem. Transfira para uma gradinha e deixe esfriar completamente. Os cookies podem ser guardados num recipiente hermético, em temperatura ambiente, por vários dias

Rend.: 36 unidades – fiz metade da receita de cookie acima e acrescentei a ela 1/3 da receita de laranja em calda (consegui 26 cookies)

sexta-feira, setembro 24, 2010

Crème brûlée com cobertura de maracujá e um agradecimento

English version

Crème brûlée with passion fruit topping / Crème brûlée com cobertura de maracujá

Não, não, o bichinho do crème brûlée não me mordeu – pra ser sincera, fiz esta receita só por causa da cobertura de maracujá. :)
Não sei se é um jeito sensato de escolher receitas, mas o que mais vocês poderiam esperar de alguém que assiste a “Lie to Me” só por causa do Tim Roth? ;)

Mudando de assunto, quero agradecer a Amanda por este artigo lindo e querido sobre o blog, e à minha leitora Tania Pereyra por ter me contado sobre ele! xx

Crème brûlée com cobertura de maracujá
do Simple Essentials Fruit

- xícara medidora de 240ml

4 xícaras (960ml) de creme de leite fresco
1 fava de baunilha, aberta no sentido do comprimento, sementinhas raspadas com as costas da faca
8 gemas
½ xícara + 1 colher (sopa) - 112g - de açúcar refinado
¾ xícara + 1 colher (sopa) - 162g - de açúcar refinado, extra
polpa de 1 maracujá*

Coloque o creme de leite, as sementinhas e a fava de baunilha numa panela e leve ao fogo baixo só até começar a ferver. Retire do fogo, tampe e deixe em infusão por 30 minutos. Pré-aqueça o forno a 160°C. Retire a fava de dentro do creme e reaqueça-o.
Numa tigela, bata as gemas e o açúcar (112g) com um fuê até obter um creme claro e espesso. Despeje o creme quente sobre as gemas, mexendo sempre. Retorne tudo à panela e leve novamente ao fogo baixo, mexendo sempre, até a mistura engrossar até virar uma espécie de mingau – o creme deve cobrir as costas da colher. Não deixe ferver.
Transfira o creme para 8 potinhos refratários com capacidade para ½ xícara (120ml) cada e coloque-os numa assadeira funda. Encha a assadeira com água fervente até que o nível chegue à metade dos potinhos. Asse por 25 minutos ou até firmar. Deixe esfriar e então leve à geladeira por 3 horas ou até firmar completamente.
Misture o açúcar extra e a polpa de maracujá numa tigelinha, cubra os potinhos com a mistura e caramelize com um maçarico culinário.

* o maracujá que a DH usa é aquele de casca roxa, pequenino, por isso ½ maracujá dos que temos aqui (casca amarela) é suficiente

Rend.: 8 porções

quarta-feira, setembro 22, 2010

Bolo de crepes com doce de leite e calda Suzette

English version

Dulce de leche crêpe cake with Suzette sauce / Bolo de crepes com doce de leite e calda Suzette

Antes de lhes dar a receita desta sobremesa delícia tenho uma confissão a fazer: eu trapaceei. Estão vendo aqueles gominhos cítricos fofos sobre os bolos? Não fui eu quem os cortou – sou uma negação nisso. Depois de assassinar duas laranjas ao tentar terminar a receita desisti – corri em direção ao vidro de gomos de tangerina em calda que ganhara numa cesta de Natal e que achei que nunca usaria. :D

Nossa, me sinto bem mais leve agora. :D

Dulce de leche crêpe cake with Suzette sauce / Bolo de crepes com doce de leite e calda Suzette

Bolo de crepes com doce de leite e calda Suzette
da Australian Gourmet Traveller

- xícara medidora de 240ml

1 lata (395g) de doce de leite (cozinhei leite condensado na panela de pressão)
4 laranjas, descascadas e separadas em gomos
chantilly, para servir

Massa de crepe:
350g (2 ½ xícaras) de farinha de trigo
raspas da casca de 1 laranja
4 xícaras (960ml) de leite integral
160g de manteiga sem sal, em pedaços graúdos
1 colher (chá) de açúcar refinado
1 colher (chá) de sal
6 ovos
2 colheres (sopa) de óleo vegetal
1 xícara (240ml) de cerveja

Calda Suzette:
½ xícara + 1 colher (sopa) - 127g - de manteiga sem sal, em pedaços graúdos
¼ xícara + 1 ½ colheres (sopa) (68g) de açúcar refinado
raspas da casca de 2 laranjas
1 colher (chá) de água de flor de laranjeira (opcional)
½ xícara (120ml) de suco de laranja fresco, espremido na hora
1 colher (sopa) + ¼ xícara (60ml) de Cointreau, Grand Marnier ou conhaque – uso separado

Comece pela massa dos crepes: junte a farinha e as raspas de laranja numa tigela e faça um buraco no centro. Numa panela, mistura o leite, a manteiga, o açúcar e o sal e leve ao fogo alto até a manteiga derreter (5-6 minutos). Numa outra tigela, bata os ovos e o óleo com um fuê para incorporar, junte a mistura da panela, mexa, e então derrame aos poucos sobre a farinha, misturando bem com um fuê até obter uma massa homogênea. Junte a cerveja, misture, cubra com filme plástico e deixe em temperatura ambiente por 30 minutos – em seguida, leve à geladeira de um dia para o outro*.
Aqueça uma frigideira antiaderente em fogo médio-alto e coloque ¼ xícara (60ml) de massa nela. Gire a frigideira para que a massa cubra todo o seu fundo e cozinhe o crepe até dourar (cerca de 2 minutos). Em seguida, vire-o e doure do outro lado também. Transfira para um prato e repita com o restante da massa, empilhando os crepes enquanto os prepara. Rend.: cerca de 25 crepes.
Monte a sobremesa: coloque um crepe num prato refratário, espalhe 3 colheres (chá) de doce de leite sobre ele e cubra com outro crepe. Continue assim até empilhar todos – não espalhe doce de leite no último crepe. Reserve em temperatura ambiente.

Agora, a calda Suzette: junte a manteiga, o açúcar, as raspas de laranja e a água de flor de laranjeira numa panelinha e leve ao fogo médio, mexendo até o açúcar dissolver e a mistura começar a borbulhar (4-5 minutos). Acrescente o suco de laranja e 1 colher (sopa) de Cointreau e ferva em fogo baixo até engrossar levemente (7-8 minutos; a calda pode ser feita com antecedência até este estágio e guardada na geladeira – reaqueça na hora de servir)
Para servir: pré-aqueça o forno a 180°C. Leve o bolo de crepes ao forno por 5-8 minutos para reaquecê-lo. Enquanto isso, junte as laranjas à calda Suzette e reaqueça em fogo baixo (3 minutos). Regue o bolo com um pouco da calda e arrume os gomos de laranja sobre ele (sirva o restante da calda à parte). Volte a panela ao fogo até amornar, acrescente o Cointreau restante e com EXTREMO CUIDADO acenda a bebida com um palito de fósforo longo, afastando a panela de você – a bebida vai pegar fogo na hora, por isso seja muito cauteloso. Imediatamente derrame a bebida ainda em chamas sobre o bolo de crepes. Sirva morno com chantilly e a calda Suzette.

* deixei a massa na geladeira por 6 horas e funcionou direitinho

Rend.: 12 porções – fiz metade da receita acima, preparei crepes com 12cm de diâmetro e consegui 20; montei dois bolinhos com 10 crepes cada um

segunda-feira, setembro 20, 2010

Barrinhas crocantes de gengibre e trechos favoritos de músicas

English version

Ginger crunch bars / Barrinhas crocantes de gengibre

Há algumas músicas que adoro como um todo, mas certas partes delas amo profundamente: os segundos iniciais de “This Charming Man” e “You Surround Me”, ou o finalzinho de “One Headlight”, por exemplo.

O mesmo ocorre com estas barrinhas: gostei delas como um todo – e vocês também vão gostar, especialmente se não assarem a base por tempo demais, como eu fiz – mas a cobertura de gengibre é especialmente gostosa. Na verdade, depois de espalhá-la sobre a base fui tão afobada lamber a espátula que queimei a língua. :S

Barrinhas crocantes de gengibre
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

Base:
2 2/3 xícaras (374g) de farinha de trigo, peneirada
1 colher (chá) de fermento em pó, peneirado
2 colheres (chá) de gengibre em pó, peneirado
1 xícara + 1 ½ colheres (sopa) - 218g - de açúcar refinado
250g de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos

Cobertura de gengibre:
150g de manteiga sem sal, picada
¼ xícara de glucose de milho (Karo)
1 ½ colheres (sopa) de gengibre em pó, peneirado
1 2/3 xícaras (234g) de açúcar de confeiteiro, peneirado

Comece pela base: pré-aqueça o forno a 180°. Unte levemente com manteiga uma assadeira de 20x30cm, forre-a com papel alumínio deixando um pouquinho para fora da forma, formando “alças” de 5cm. Unte o papel com manteiga, mas não as “alças”. Reserve.
Coloque a farinha, o fermento em pó, o gengibre e o açúcar no processador de alimentos e pulse até incorporar*. Junte a manteiga e continue pulsando até obter uma mistura que lembra farelo de pão – a base ainda crua é esfarelada, mas se compactará no forno enquanto a manteiga derrete. Aperte a mistura na forma preparada. Asse por 30-40 minutos ou até dourar e ficar firme ao toque. Deixe esfriar completamente.
Agora, a cobertura: junte a manteiga, a glucose de milho e o gengibre numa panela e leve ao fogo médio, mexendo algumas vezes, por 2-3 minutos ou até a manteiga derreter. Adicione o açúcar de confeiteiro e misture bem com um fuê para incorporar. Espalhe sobre a base e leve à geladeira por 1 hora ou até firmar. Retire cuidadosamente da assadeira com o auxílio das “alças” de papel alumínio, transfira para uma tábua e corte em barrinhas com uma faca afiada.

* fiz 2/3 da receita acima e usei uma forma quadrada de 20cm; ao preparar a base, o processador ficou bem cheio, mas processou normalmente

Rend.: 20 unidades

sexta-feira, setembro 17, 2010

Pãezinhos de azeitona e alecrim

English version

Olive and rosemary breads / Pãezinhos de azeitona e alecrim

Eu e o João somos doidos por azeitonas – por isso é difícil conseguir fazer alguma receita com elas: nós devoramos o vidro todo antes. :D

Na primeira vez que fiz esta receita usei sálvia em vez de alecrim, mas depois de assar os pãezinhos o sabor da erva havia praticamente desaparecido. Alecrim funciona super bem aqui e apesar de ser uma erva poderosa não mascara o sabor das azeitonas.

Recomendo muito estes pãezinhos ainda quentes, saídos do forno – e eles ficam bons ao serem reaquecidos, também.

Pãezinhos de azeitona e alecrim
da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

Massa básica:
1 colher (chá) de fermento biológico seco
1 colher (chá) de açúcar refinado
1 xícara (240ml) de leite integral morno
2 ½ xícaras (350g) de farinha de trigo comum
1 colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de azeite de oliva

1 receita da massa básica (acima)
½ xícara generosa de azeitonas pretas
1 ½ colheres (sopa) de folhinhas de alecrim
farinha de trigo, para polvilhar e sovar
azeite de oliva, para pincelar

Coloque o fermento, o açúcar e o leite numa tigela e misture. Deixe num cantinho morno da cozinha, sem correntes de ar, por 5 minutos ou até que o fermento borbulhe.
Adicione a farinha, o sal e o azeite ao fermento e misture até homogeneizar. Sove numa superfície levemente enfarinhada por 5 minutos ou até obter uma massa elástica e macia, adicionando mais farinha somente se necessário – evite adicionar farinha demais para não endurecer o pão; fiz todo o processo na Kitchen Aid usando o batedor em formato de gancho.
Cubra com filme plástico e deixe crescer num lugar quentinho, longe de correntes de ar, por 1 hora ou até que dobre de volume.

Unte com óleo ou cooking spray 16 forminhas com capacidade para ½ xícara (120ml) cada.
Coloque as azeitonas sobre uma tábua de corte e pressione-as com a palma das mãos para extrair os caroços. Remova-os e então rasgue as azeitonas em pedaços não muito miúdos. Misture as azeitonas e o alecrim à massa e sove sobre uma superfície enfarinhada, adicionando um pouco de farinha para amenizar a umidade das azeitonas. Divida em 16 porções iguais e forme bolinhas com elas. Coloque-as dentro das forminhas preparadas, cubra com um pano de prato seco e limpo e deixe crescer novamente por 45 minutos ou até dobrarem de tamanho.
Pincele com o azeite e asse por 20-25 minutos ou até dourar.

Rend.: 16 unidades

quarta-feira, setembro 15, 2010

Bolo de limão siciliano com casquinha quebradiça de caramelo

English version

Lemon cake with crackly caramel glaze / Bolo de limão siciliano com casquinha quebradiça de caramelo

Se não há limites para o número de bolos de maçã que quero testar imaginem para os de limão. :D

Vi esta receita há algumas semanas e fiquei doidinha – queria correr pra casa e fazê-la na hora, mas infelizmente tinha que trabalhar. Acabei preparando-a alguns dias depois mas troquei a receita do bolo por outra – fiquei com preguiça de bater as claras separadamente, ter que pegar a outra batedeira lá no alto do armário...

A casquinha de caramelo não funcionou como na receita – perguntem ao João sobre a profusão de lindas palavras vindas da cozinha enquanto eu a preparava – por isso fiz outra vez o caramelo e simplesmente reguei o bolo com ele. Ficou durinho, meio difícil de fatiar, mas bem gostoso – e, de fato, quebradiço. :)

O motivo pelo qual estou postando esta receita, caramelo ruim e tudo, é porque tinha de compartilhar com vocês o meu bolo de limão favorito até agora. Eu disse bolo de limão? Desculpem – bolo favorito. Ponto final. :D

Lemon cake with crackly caramel glaze / Bolo de limão siciliano com casquinha quebradiça de caramelo

Bolo de limão siciliano com casquinha quebradiça de caramelo
adaptado do Baking by Flavor

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
2 ¾ xícaras (385g) de farinha de trigo
1/3 xícara (46g) de farinha para bolos*
½ colher (chá) de fermento em pó
½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
¾ colher (chá) de sal
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
2 xícaras (400g) de açúcar refinado
raspas da casca de 2 limões sicilianos
2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano
4 ovos grandes
1 xícara menos 2 colheres (sopa) de buttermilk – misture bem antes de usar

Calda de limão siciliano:
¼ xícara (60ml) de água
¼ xícara (50g) de açúcar refinado
2 colheres (sopa) de suco de limão siciliano

Casquinha de caramelo:
1 xícara (200g) de açúcar refinado
¼ colher (chá) de cremor tártaro
2 colheres (sopa) de água

Pré-aqueça o forno a 180°C. Unte generosamente com manteiga uma forma canelada (Bundt) de 25cm de diâmetro.
Peneire a farinha de trigo, a farinha para bolo, o fermento em pó, o bicarbonato de sódio e o sal numa tigela média. Reserve.
Na tigela grande da batedeira, bata a manteiga em velocidade média por 3 minutos. Junte o açúcar em três adições, batendo bem veloc. média por 1 minuto após cada adição. Acrescente as raspas e o suco de limão, batendo. Acrescente os ovos, um a um, batendo por 30 segundos após cada adição.
Em velocidade baixa, adicione os ingredientes secos em três adições e o buttermilk em duas adições, alternando os ingredientes e começando e terminando com os ingredientes secos. Raspe as laterais da tigela algumas vezes durante o processo para que a massa fique homogênea. Transfira para a forma preparada e alise a superfície da massa.
Asse por 55 minutos ou até que cresça – faça o teste do palito. Deixe o bolo ainda na forma sobre uma gradinha por 5-8 minutos e então o desenforme cuidadosamente sobre outra gradinha.

Faça a calda: numa panelinha, leve a água e o açúcar ao fogo médio, mexendo até o açúcar dissolver – cerca de 5 minutos. Retire do fogo, deixe esfriar e junte o suco de limão. Enquanto o bolo ainda estiver quente, pincele-o com a calda, topo e laterais. Deixe esfriar completamente antes de cobrir com o caramelo.

Agora, o caramelo: em uma panela de fundo grosso, junte o açúcar, o cremor tártaro e a água e misture. Se a mistura espirrar nas laterais da panela limpe-as com um pincel úmido. Leve ao fogo médio-alto, sem misturar, e deixe ferver até caramelizar, cerca de 5 minutos. Retire do fogo. Com cuidado, vá girando a panela para que o caramelo esfrie um pouquinho. Em seguida, derrame-o sobre o bolo.

* farinha para bolos feita em casa: retire 2 colheres (sopa) de 1 xícara (140g) de farinha de trigo comum e adicione 2 colheres (sopa) de amido de milho

Rend.: 16 porções – fiz metade da receita do bolo e da calda de limão e usei uma forma de buraco central com capacidade para 6 xícaras (pouco menos de 1 litro e meio); entretanto, fiz a receita do caramelo inteira

segunda-feira, setembro 13, 2010

Cookies integrais com gotas de chocolate

English version

Whole wheat chocolate chip cookies / Cookies integrais com gotas de chocolate

Uns dias atrás eu e a querida @liliantrigo estávamos conversando sobre injustiças do Oscar – tudo começou com este post – e chegamos à conclusão de que 1994 foi um ano desastroso nas categorias masculinas: Ralph Fiennes, magnífico (pra variar) em “A Lista de Schindler” perdeu pro Tommy Lee Jones – já fico com raiva só de digitar isso. E Tom Hanks levou a estatueta por “Filadélfia” (eta filminho ruim) ganhando de Daniel Day Lewis no fantástico “Em Nome do Pai”, Liam Neeson e Laurence Fishburne.

Não posso fazer nada a respeito dos votantes do Oscar, mas há uma injustiça que posso corrigir: eu costumava ignorar receitas que pediam por farinha integral – eu sei, eu sei, que coisa péssima. Mas estes cookies mudaram o meu modo de pensar – e agora quero fazer absolutamente todas as receitas deste livro.

Whole wheat chocolate chip cookies / Cookies integrais com gotas de chocolate

Cookies integrais com gotas de chocolate
do Good to the Grain

- xícara medidora de 240ml

3 xícaras (420g) de farinha de trigo integral
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
¾ colher (chá) de sal
1 xícara (226g) de manteiga sem sal, gelada, em cubinhos de 1,25cm
1 xícara de açúcar mascavo escuro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 xícara de açúcar granulado
2 ovos
2 colheres (chá) de extrato de baunilha
224g de chocolate amargo (70% de cacau ou mais), picado em pedacinhos de 6mm e 1,25cm

Pré-aqueça o forno a 180°C. Forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Peneire os ingredientes secos numa tigela grande e despeje de volta na tigela os resquícios que ficarem na peneira.
Coloque a manteiga, o açúcar mascavo e o granulado na tigela grande da batedeira. Com o batedor em formato de pá, bata em velocidade baixa até combinar os ingredientes, cerca de 2 minutos. Com o auxílio de uma espátula de silicone, raspe as laterais da tigela. Junte os ovos, um a um, batendo (vel. baixa) até que cada um deles se incorpore aos demais ingredientes. Acrescente a baunilha. Desligue a batedeira e acrescente os ingredientes peneirados de uma só vez. Bata novamente em velocidade baixa só até os ingredientes começarem a serem incorporados, cerca de 30 segundos. Junte o chocolate picado e misture em veloc. baixa só até incorporar – para evitar misturar demais a massa, termine de incorporar os ingredientes com as mãos.
Coloque porções de 3 colheres (sopa) de massa nas assadeiras preparadas deixando 7,5cm de distância entre uma e outra*. Asse os cookies por 12-16 minutos ou até que eles estejam bem dourados. Transfira-os ainda no papel para a bancada e deixe esfriar.
Os cookies ficam mais gostosos no dia em que são preparados, mas podem ser guardados por até 3 dias num recipiente hermético.

* fiz metade da receita acima, usei 1 colher (sopa) nivelada de massa por cookie (não gosto de cookies grandalhões), deixei 5cm de distância entre as porções na assadeira e consegui 36 unidades

Rend.: 20 cookies

sexta-feira, setembro 10, 2010

Bolinhos com calda de uva

English version

Grape nectar baby cakes / Bolinhos com calda de uva

Já fiz várias receitas deste livrinho fofo e amei cada uma delas. Agora, Julie Le Clerc ataca novamente – os bolinhos em si são bem simples, mas a caldinha de uva... Hum! Aposto que fica ótima com sorvete, também – pena não ter sobrado nadinha pra testar. :D

Bolinhos com calda de uva
do Little Cafe Cakes

- xícara medidora de 240ml

Bolinhos:
¾ xícara (150g) de açúcar refinado
1 colher (chá) de extrato de baunilha
½ xícara + 1 colher (sopa) - 127g - de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
2 ovos
½ xícara (120ml) de leite integral
1 ¾ xícaras (245g) de farinha de trigo com fermento, peneirada

Calda de uva:
1 ½ xícaras (360ml) de suco de uva concentrado
suco de 1 limão
1 xícara (200g) de açúcar refinado

Pré-aqueça o forno a 160°C. Unte com manteiga e enfarinhe doze forminhas de muffin ou uma forma de abrir redonda de 20cm*.
Na batedeira, bata o açúcar, a baunilha e a manteiga até obter um creme leve e claro. Junte os ovos, batendo, e em seguida o leite. Misture gentilmente a farinha com o auxílio de uma espátula de silicone.
Divida a massa entre as forminhas preparadas e asse por 15-20 minutos (formas de muffin; tempo de forno para a forma grande vai ser maior); faça o teste do palito. Transfira para uma gradinha e deixe esfriar completamente antes de desenformar.
Agora, prepare a calda: junte todos os ingredientes numa panelinha e leve ao fogo médio, mexendo até o açúcar dissolver. Deixe ferver, abaixe o fogo e ferva por 10-15 minutos ou até engrossar.
Regue os bolinhos frios com a calda quente e sirva.

* fiz a receita acima (inteira) e consegui 4 bolinhos como os da foto (formas de furo central com capacidade para 1 xícara cada) + 3 bolinhos menores (forminhas de muffin com capacidade para 1/3 xícara cada)

Rend.: 12 unidades

quarta-feira, setembro 08, 2010

Pudim de pão com geléia de laranja


Marmalade bread and butter pudding / Pudim de pão com geléia de laranja

Ontem fiz duas coisas pela primeira vez na vida: preparei pudim de pão (bread pudding) e assisti a “Fargo”.

Posso dizer que a sobremesa estava mil vezes melhor que o filme – e saibam que gosto dos irmãos Coen. Apesar de estar 14 anos atrasada, acho que a Frances McDormand deveria mandar pelo correio o Oscar que ganhou para Kristin Scott Thomas, Brenda Blethyn ou Emily Watson – o prêmio deveria ter ido para qualquer uma das três.

Marmalade bread and butter pudding / Pudim de pão com geléia de laranja

Pudim de pão com geléia de laranja
adaptado da Donna Hay magazine

- xícara medidora de 240ml

manteiga amolecida, para espalhar no pão
8 fatias grossas de pão
1 xícara de geléia de laranja (marmalade)
2 xícaras (480ml) de leite integral
1 xícara (240ml) de creme de leite fresco
3 ovos
½ xícara (100g) de açúcar refinado
2 colheres (chá) de extrato de baunilha
2 colheres (sopa) de açúcar demerara
creme inglês (custard), creme de leite fresco ou sorvete, para servir

Pré-aqueça o forno a 160°C. Espalhe a manteiga nas fatias de pão. Passe a geléia de laranja em metade das fatias e cubra com as restantes, formando sanduíches. corte ao meio e arrume em duas tigelas refratárias com capacidade para 3 xícaras (720ml) cada.
Coloque o leite, o creme de leite, os ovos, o açúcar refinado e a baunilha numa tigela e misture bem com um fuê/garfo. Despeje sobre o pão e deixe que este absorva parte do líquido por 1-2 minutos. Salpique com o açúcar demerara e transfira os refratários para uma assadeira grande. Despeje água fervente dentro da assadeira até chegar à metade dos refratários – você vai assar a sobremesa em banho-maria.
Asse por 1 hora e 5 minutos ou apenas até firmar. Sirva com creme inglês (custard), creme de leite fresco ou sorvete.

Rend.: 6 porções

segunda-feira, setembro 06, 2010

Cookies deliciosos de chocolate e pecã

English version

Chocolate pecan puddle cookies / Cookies deliciosos de chocolate e pecã

Vocês acreditariam se eu lhes dissesse que fiz estes cookies usando apenas claras, cacau em pó, açúcar de confeiteiro e pecãs?

Tenho que confessar que de início duvidei do post da Aimée – desculpe, querida! – mas como estava me sentindo super destemida decidi pôr a receita à prova. E uau – os cookies são uma delícia! Um pecado de tão gostosos!

Agora é a vez de vocês de serem destemidos e prepararem estes cookies – só fiquem cientes de que viciam mesmo. :)

Cookies deliciosos de chocolate e pecã

- xícara medidora de 240ml

3 xícaras (330g) de pecãs
4 xícaras (560g) de açúcar de confeiteiro
2/3 xícara (60g) de cacau em pó, sem adição de açúcar
¼ colher (chá) de sal
4 claras grandes
1 colher (sopa) de extrato de baunilha

Pré-aqueça o forno a 180°C; forre duas assadeiras grandes, de beiradas baixas, com papel manteiga.
Espalhe as pecãs numa outra assadeira e toste-as no forno por alguns minutos. Deixe esfriar e pique grosseiramente.
Numa tigela grande, peneire o açúcar de confeiteiro, o cacau e o sal. Junte as pecãs e em seguida as claras e a baunilha, misturando bem.
Coloque colheradas de massa nas formas preparadas – cerca de 1 colher (sopa) cada – deixando um bom espaço entre uma e outra.
Asse por 9-11 minutos – os cookies vão esparramar, estufar, rachar no topo, ficar brilhantes e depois opacos. Retire do forno e, com jeitinho, transfira o papel manteiga para uma gradinha e deixe os cookies esfriarem completamente.

Rend.: três dúzias de cookies de 5cm de diâmetro – fiz metade da receita acima, usei 1 colher (sopa) nivelada de massa por cookie e consegui 24

sexta-feira, setembro 03, 2010

Muffins de canela com farofinha de canela + spoilers de filme

English version

Cinnamon crumb muffins / Muffins de canela com farofinha de canela

Apesar de “Guerra ao Terror” não fazer parte da minha lista de filmes favoritos e de o Oscar nunca ser justo, tenho de dizer que foi ótimo ver a Kathryn Bigelow ganhar o prêmio – por ser mulher e por vencer o James Cameron. :D

Mas tenho uma queixa sobre o filme, por isso quem ainda não viu, por favor, pule para a receita, lá embaixo:








****








Como ela pôde matar o Ralph Fiennes *suspiro* e o Guy Pierce tão rápido? Que desperdício! Vocês tinham de ter visto a minha cara assistindo ao filme... :D

Isso me lembra esta receita: se vou fazer muffins de canela, haverá UM MONTÃO de canela neles – se não for assim, é melhor nem começar. :)

Muffins de canela com farofinha de canela
adaptados do Baking: From My Home to Yours

- xícara medidora de 240ml

Farofinha:
½ xícara (70g) de farinha de trigo
½ xícara (88g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
1 colher (chá) de canela em pó
5 colheres (sopa) - 70g - de manteiga sem sal, gelada e em cubinhos

Muffins:
2 xícaras (280g) de farinha de trigo
½ xícara (100g) de açúcar refinado
1 colher (sopa) de fermento em pó
2 colheres (chá) de canela em pó
¼ colher (chá) de sal
¼ xícara (44g) de açúcar mascavo claro – aperte-o na xícara na hora de medir
½ xícara (113g) de manteiga sem sal, derretida e fria
2 ovos grandes
¾ xícara (180ml) de leite integral
¼ colher (chá) de extrato de baunilha

Pré-aqueça o forno a 190°C. Unte com manteiga ou forre com forminhas de papel uma forma de muffin com 12 cavidades. Coloque a forma numa assadeira rasa.

Comece pela farofinha: misture a farinha, o açúcar mascavo e a canela numa tigelinha. Junte a manteiga e incorpore, usando as pontas dos dedos, até a mistura ficar com textura de farofa grossa. Leve à geladeira até o momento de usar.

Agora, os muffins: numa tigela grande, misture a farinha, o açúcar, o fermento em pó, a canela e o sal. Junte o açúcar mascavo e misture até desfazer todos os carocinhos. Numa jarrinha medidora ou outra tigelinha, misture bem com um garfo ou fuê a manteiga derretida, os ovos, o leite e a baunilha. Despeje os líquidos nos ingredientes secos e misture levemente com um garfo – não misture demais ou os muffins ficarão duros; a massa de muffin não fica homogênea e lisa como massa de bolo.
Transfira para as forminhas preparadas e salpique com a farofinha. Pressione levemente a farofinha na massa com as pontas dos dedos.
Asse por cerca de 20 minutos ou até que cresçam e dourem (faça o teste do palito). Transfira a forma para uma gradinha, espere 5 minutos e então remova com cuidado os muffins.

Rend.: 12 unidades – fiz metade da receita acima, usei forminhas de muffin com capacidade para 1/3 xícara (80ml) e consegui 7 muffins

quarta-feira, setembro 01, 2010

Bolo de chocolate com ganache de caramelo para o aniversário da Pichu

English version

Chocolate cake with caramel ganache / Bolo de chocolate com ganache de caramelo

Tradições. Não gostava delas quando era mais jovem, lhes confesso. Mas tenho aprendido a dar valor a elas ao longo dos anos – acho que devemos aprender conforme envelhecemos, não? :)

Uma das tradições mais queridas para mim é fazer o bolo de aniversário da minha irmã – isso começou há bastante tempo, muito antes de eu sequer saber o que era um blog de comida, e até já compartilhei alguns desses bolos com vocês. Mas não gostei do bolo deste ano – mesmo com as dicas preciosas da Olga o resultado não me agradou; as camadas de bolo eram grandes demais, a cobertura/recheio era doce demais. Fiquei com raiva e não fotografei o bolo para o post.

Pichu

Mas como lhes contei no início do texto, gosto de tradições. E a luz da minha vida merece um post com o seu bolo de aniversário. Então fiz outro bolo – muito mais simples, porém delicioso – para marcar o aniversário dela aqui de alguma forma. E bolos de aniversário pedem velinhas, vocês não acham?

Chocolate cake with caramel ganache / Bolo de chocolate com ganache de caramelo

Feliz aniversário, Jessica! Pichu, eu lhe desejo toda a felicidade do mundo, pois você me trouxe a felicidade que eu perdera muito antes de você nascer.
Te amo! xx

Chocolate cake with caramel ganache / Bolo de chocolate com ganache de caramelo

Bolo de chocolate com ganache de caramelo
bolo daqui, ganache do Baked: New Frontiers in Baking

- xícara medidora de 240ml

Bolo:
2/3 xícara + 1 colher (sopa) - 165g - de manteiga sem sal, amolecida
¾ xícara + 2 colheres (sopa) - 157g - de açúcar mascavo – aperte-o na xícara/colher na hora de medir
2 ovos grandes
1 colher (chá) de extrato de baunilha
1 1/3 xícaras (186g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
3 colheres (sopa) - 18g - de cacau em pó, sem adição de açúcar
1 pitada de sal
2/3 xícara de iogurte natural integral
165g de chocolate amargo, derretido e frio – usei um com 70% de cacau

Ganache de caramelo:
150g de chocolate amargo (70% de cacau), picado
1/3 xícara (67g) de açúcar refinado
1 colher (sopa) de água
½ colher (sopa) de glucose de milho (Karo)
½ xícara (120ml) de creme de leite fresco

Comece pelo bolo: pré-aqueça o forno a 160°C. Unte com manteiga uma forma redonda de 20cm de diâmetro, forre o fundo com papel manteiga e unte o papel, também.
Coloque a manteiga e o açúcar mascavo na tigela grande da batedeira e bata até obter um creme claro e leve. Junte os ovos, um a um, batendo bem a cada adição. Acrescente a baunilha e bata. Peneire a farinha, o fermento o cacau e o sal sobre a mistura de manteiga, junte o iogurte e o chocolate derretido e bata em velocidade baixa só até incorporar. Despeje a massa na forma preparada e leve ao forno por 35-40 minutos (faça o teste do palito). Retire do forno e deixe esfriar na forma, sobre uma gradinha. Com jeitinho, desenforme o bolo em um prato e em seguida inverta-o num prato de servir, para que assim o bolo fique com o topo virado para cima.

Agora, prepare o ganache: coloque o chocolate numa tigela refratária. Reserve.
Numa panelinha, misture o açúcar, a água e a glucose de milho, tomando cuidado para não espirrar a mistura nas laterais da panela. Leve ao fogo alto, sem mexer, por 4-5 minutos ou até que doure – fique de olho no caramelo, pois se ele escurecer demais pode queimar e vai ficar amargo. Enquanto isso, numa outra panelinha, leve o creme de leite ao fogo médio até ferver. Retire do fogo. Quando o caramelo estiver pronto, retire do fogo e aguarde 30 segundos. Com muito cuidado – porque a mistura vai borbulhar feito doida – adicione o creme de leite ao caramelo, mexendo por 1 minuto. Derrame esta mistura sobre o chocolate picado e aguarde 2 minutos. Começando pelo centro, vá misturando os ingredientes até obter um ganache homogêneo. Reserve o ganache por 5-7 minutos e então espalhe sobre o bolo.

Rend.: 8 porções

Related Posts with Thumbnails